Jump to content

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada
Pincipi

Aprendendo a prensar Chumbinho 5,5mm com a forma do (editado)

Recommended Posts

Posted (edited)

Comprei no (editado) por R$ 198,90 com o frete para SP e o vendedor disse tudo bem para comentar sobre a compra aqui no Fórum:

amigo, por favor, links de venda somente de lojas parceiras do fórum. (Ok, desculpe, já editei)

Ele enviou um vídeo tutorial demonstrativo mas, não tem um link de publicação, esta é a foto da prensa que ele está usando agora e que lhe custou R$ 80,00, ele recomendou que o resultado é melhor por prensagem do que por marteladas.

prensa.jpg.623ff24b89efac025b62ff97dce0d8a3.jpg

Pelo que vi na internet o macaco utilizado é de 2 toneladas e existem outros modelos de 4 e de 5 toneladas. Já a barra de metal eu desconheço as medidas. Minha intenção era adaptar para a prensa de ilhós, igual a utilizada no kit da CO2 Brasil.

No vídeo demonstrativo só mostra os chumbos já cortados e preparados para a forma, não mostra detalhes de medidas do chumbo e tamanho do corte. Eu comprei na loja (editado) um quilo de chumbo tipo prego por R$ 20,00 que pela medida a olho nú numa régua pareciam ter 5 mm mas, na realidade, ao chegar em casa e medir no paquímetro deu 6,5mm :

Quando tentei encaixar, deu esta dificuldade:

1.jpg.433022e5e09a89b578a7fb3e54aa636e.jpg

A parte mais fina é a parte que consegui enfiar no buraco após dar umas marretadas, o tamanho da medida do chumbo que deve ser o certo pode ser de 5mm ou de 4mm, ainda preciso encontrar estas medidas para testar e encontrar o tamanho ideal de trabalho.

O preço do quilo de chumbo varia muito de um lugar para outro, o mais barato que encontrei foi na loja (editado), de R$ 20,00 por R$ 18,00 o quilo no dinheiro entretanto, não tinha a medida que queria pronta e achei que não compensaria o esforço de derreter e moldar. O mais caro foi R$ 32,80 também (editado). Pesquisei só por chumbos de pesca e ignorei outras alternativas como chumbo usado ou reciclado de stand de tiro, lojas de balanceamento de pneus (não vendem, o fornecedor recolhe e recicla) ou ferros velhos. Na internet existem muitos anúncios.

Na parte de cortar o chumbo, o tópico mencionado acima mostra uma tesoura de poda adaptada com uma chapa limitadora, eu comprei uma e usei para cortar sem problemas, não é difícil e não precisa de muita força:

12.jpg.4e17bb7d1f7f7dbaa893945104aab316.jpg

Falta fazer o limitador, que deve ser uma chapa de metal com um furo em rosca para regular no parafuso de mesma medida e mais comprido que substitui o original. Também usei um cortador de fio que corta igualmente sem dificuldades:

11.jpg.2c7f7592c4eac422dac7bb1681ee13af.jpg

Segue abaixo imagem das embalagens para referência:

corte1.jpg.c7cecb0be63389c9cc83d7051cb5d0f5.jpgcorte2.jpg.949be91733a547f5c04e778515dee79b.jpg

A tesoura eu comprei na (editado) e o alicate na (editado) por R$ 30,90. A Tesoura de poda tem em muitos lugares com preços médios de R$ 30,00 e o alicate de corte eu só achei na (editado) mesmo.

Também cortei o chumbo usando um martelo batendo em uma faca apoiando na  madeira, ou um formão e com mais dificuldade uma espátula afiada. Outros alicates com a função de corte serviram perfeitamente. No caso das turquesas eu vejo uma limitação para o tamanho de corte. Ainda deu para serrar com um esforço maior. Enfim, cortar é fácil, o difícil por enquanto é achar um padrão de cortar no mesmo tamanho padronizado. Se observarem nos detalhes das fotos acima, cada ferramenta utilizada para cortar produz uma deformação característica no chumbo, o corte não é reto e certinho e para lidar com isso parece que a melhor medida é cortar a ponta inicial do chumbo para o corte ficar no mesmo padrão da ferramenta a ser utilizada, para então, fazer o próximo corte do chumbo no padrão estabelecido, assim, as duas pontas terão o mesmo padrão de corte e possivelmente as peças terão pesos e tamanhos parecidos com poucas variações.

Outro detalhe a não se utilizar um limitador de tamanho corte, eu usei marcas de caneta medidas em uma régua e fiz os cortes em cima da marca, até que pareceu ficar bem na inspeção visual mas, ainda preciso medir as peças com um paquímetro e com uma balança, tarefa a ser realizada no futuro.

A forma chegou embalada em plástico e lubrificada com algo cheirando a WD40, novinha, sem marcas de uso e com um aviso de cuidado para não deixar a ponteira cair ao chão.

Agora entrando na utilização da forma em si, que é esta:

10.thumb.jpg.a2b47c8d567dccf5e39ecd40380f2459.jpg

Sendo que a chave Allen ou Harlen não foi fornecida e utilizei uma de 3 mm com um pouco de folga, ela serve para posicionar um parafuso de regulagem de tamanho do chumbinho:

7.thumb.jpg.c668a7b57a1f6f9ea827f9b2919c6aaf.jpg

Como na foto acima do conjunto todo desmontado, o parafuso posicionado mais acima ou mais abaixo regula a posição do pino e consequentemente o tamanho do projétil, também no detalhe, se mostram os dois pinos que vieram, um de ponta oca e outro ogival.

Mais detalhes da parte interna, aonde o chumbo é forçado a tomar sua forma, primeiro com a ponta oca posicionada no interior e o pino da saia do lado de fora:

8.thumb.jpg.f9ab1c0fdd37058b62ebdd212bed370d.jpg

E agora com a ponta ogival e o pino da saia posicionado do lado de dentro:

9.jpg.d76fab3b16956e58b897c4fe58a3210e.jpg

Se puderem notar, ficaram as marcas de corte da saia do chumbo utilizando um estilete, eu cortei como se estivesse descascando uma laranja, diferente do mostrado no vídeo instrução que é um corte seco e único.

A prensagem é mais ou menos assim:

17.thumb.jpg.595601ff70cb539ea38ab5658d578aa9.jpg

O chumbo fica entre o pino de moldar a ponta e o pino de moldar a saia, separado fica assim:

16.jpg.89f9abf4e8c1f7ac0baa0fdd847a0fa2.jpg

Procurei deixar as peças alinhadas com a posição original para melhor compreensão.

Uma dificuldade que encontrei é que os pinos de moldar as cabeças devem ser tipo cônicos, ou seja, só entram por um lado e numa posição, não tem como inverter e não saem pelo outro lado. Não sei dizer se isso é uma dificuldade ou apenas uma particularidade do projeto, justamente para evitar erros ao inverter a montagem das peças.

Achei muito frágil o sistema de regulagem de tamanho por parafuso, tenho a impressão de que com o tempo e uso a rosca vai espanar, eu particularmente eliminaria a rosca de regulagem e usaria pinos maiores ou menores conforme o tamanho desejado. Pensei em utilizar fita veda rosca para deixar o parafuso com menos folga e mais firme.

Lembrando que sou um aventureiro no assunto e ainda estou aprendendo com tentativas e erros, não sou especialista, expert ou alguém que domina o assunto, apenas tenho a vontade de aprender e me divertir.

Observando melhor a rosca do parafuso de regulagem, ele só entra e sai pelo lado de dentro que tem rosca e não entra ou sai pelo lado de fora que não tem rosca. Rosqueando ele até o fim e posicionando o pino de formar a cabeça no máximo, dá para dar duas voltas e meia até o parafuso atingir o pino e começar a empurra-lo, de forma a diminuir o tamanho do projétil, com cinco voltas vai até o fim e começa a sair para fora.

Como não estava dando certo as primeiras moldagens devido ao tamanho errado de chumbo utilizado, resolvi brincar com chumbos cal. 4,5mm usados, juntei três e prensei obtendo meu primeiro chumbo monstro:

monstrochumbo.jpg.75dadcda0d3e1252b69b0c15d8009866.jpg

Interessante, fiquei imaginando se ao disparar os chumbos vão se separar ou não antes de atingir o alvo.

Outra curiosidade foi prensar uma esfera de chumbo 4,5mm que se transformou em uma concha:

bola.jpg.dd4775906eeea7694d22f7b78cf629c8.jpg

Isso me leva a crer que vai ser moleza moldar com uma esfera de aço na ponta.

Não esperava que fosse me divertir tanto com esta brincadeira, após algumas horas de tentativas, erros e fracassos tentando pegar o jeito de fazer minhas próprias munições, consegui meus primeiros resultados:

chumbos.thumb.jpg.545266ffeeb69968d1d933ea01d82edb.jpg

Na foto tem em baixo o chumbo que comprei errado, da direita para a esquerda o corte dele em peça de um centímetro, depois a tentativa de prensa mal sucedida, o erro que cometi aqui foi não ter posicionado primeiramente na cavidade aonde está o pino de moldar a cabeça, dar umas pauladas e depois posicionar o restante do conjunto para finalmente prensar tudo. Como a medida estava errada eu fui desbastando, cortando e moldando no alicate até chegar no tamanho de entrar e moldar meus primeiros chumbos.

Outros detalhes ainda serão trabalhados:

4.thumb.jpg.788ac6e795ef02e034f40bb334903533.jpg

Acabamento de saia e falhas na ponta:

2.thumb.jpg.66f0c5ed9459ed077182f22133c319bc.jpg

13.thumb.jpg.25cb6f2a980ac485d0225aa135b252b5.jpg15.thumb.jpg.62b49dc1cc5a67528944c58893700b67.jpg14.thumb.jpg.ebb08d5778d3b1505ad46279d0f003a5.jpg

Ainda está sendo difícil acertar dois tamanhos iguais mas, eu chego lá algum dia.

Já na parte da medida do calibre, parece estar tudo certo por enquanto, já que falta passar num gabarito ou moldador de chumbo e ainda realizar os disparos.

Até agora não usei prensa, fiz tudo na base do martelo e a cabeça do pino da saia já está ficando deformada igual a cabeça de ferramenta de pedreiro para quebrar pisos e paredes na marretada.

Outras observações; Obtive melhores resultados com leve lubrificação a óleo do que a seco. Limalhas ou restos de chumbo influem no desempenho ou exatidão, creio que uma escova de aço prata deve ser um bom acessório para eventual limpeza, a dourada deve deixar acabamento amarelado aonde raspar.

A sequência de fabricação, pelo que entendi, deve ser assim:

1- Separar os chumbos cortados.

2- Colocar o chumbo na cavidade e martelar de leve para entrar.

3- Fechar o conjunto e prensar.

4- Abrir e remover o excesso de chumbo da saia com um corte seco.

5- Prensar de novo.

6- Abrir o conjunto, empurrar o pino para soltar o chumbo e pronto!

Se bem que acredito que ainda não deve ser levado direto a boca da carabina, sem antes passar por um padronizador ou desamassador de chumbinho, ou ainda submetido a algum processo de eletrólise ou coisa parecida para depositar em suas paredes algo que não grude ou se deposite no raiamento do cano.

 

 

 

 

 

Edited by Pincipi
Remover link de loja não parceira
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiz o meu protótipo de prensa caseira:

prensa.jpg.0d874c1afcfc284a459564c8f0fd51b2.jpg

Utilizei uma parte de uma batente de porta, cortando três pedaços de 11 cm e dois de 44 cm, na serrinha de metal (haja braço), armação presa por 14 parafusos grandes com arruelas, furos com brocas de dois tamanhos, mais fio para a parte da rosca, o macaco hidráulico de 2 toneladas foi preso por 4 parafusos pequenos com arruelas, adaptei uma chave de fenda no lugar do pino da válvula, (pensei em usar uma maçaneta de porta mas, parece que não tem espaço para ela girar) para abrir e fechar mais fácil do que ter que ficar encaixando e girando a haste, também usei uma luva de pvc de 3/4 para evitar que a base da forma se desalinhe com a ponta do macaco.

Custo total R$ 0,00 aproveitei coisas que já tinha, material sobrado de reforma, com exceção do macaco que foi um presente de um amigo, alguém tinha comprado para usar num Gol e viu que não dava a altura suficiente, ai deu para meu amigo que o deixou encostado na oficina até eu aparecer com a ideia de fazer uma prensa.

A espátula é usada e ainda falta afiar para ver se corta bem o excesso de chumbo da forma.

Pelo fato de ainda não ter fixado a uma base firme, ao fazer a força na alavanca, o conjunto se projeta para frente, coisa que pretendo resolver fixando numa parede ou em alguma mesa firme.

Também falta colocar uma chapa de metal na parte superior porque a cabeça da forma está afundando a madeira.

Em um rápido teste vi que realmente a prensagem desta forma é muito melhor em acabamento do que por marteladas, como o conjunto fica bem preso após prensar, bati o martelo no pino da cabeça do chumbo para soltá-lo, ocorre que ao fazer isso, amassei o pino de modo que ele não sai mais da forma, típico erro de amador que ainda não sabe direito o que está fazendo:

pino.thumb.jpg.ee3ad105371358b802a195fac9829f87.jpg

À esquerda o pino da saia e à direita o pino da cabeça. Abaixo o detalhe de lado:

detalhe.jpg.a93287c8e5cf49d9206daaca7c7dca6d.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite Pincipi. Dei uma olhada no seu tópico, confesso que nem li tudo, mas me lembrei de um vídeo que eu vi e fui atrás dele.



Avança pra 6:20 e da uma olhada em como esse cara faz os chumbos dele, talvez te dê mais ideias para você aperfeiçoar.

Esse vídeo é do Cláudio da Patagônia, ele atira muito, já ganhou na Extreme Benchrest ano passado, se não me engano.


Sent from my iPhone using Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, deu muitas boas ideias, no vídeo parece ser tão fácil! A primeira coisa que tenho a fazer é parar de ficar batendo a cabeça tentando moldar com peças de chumbo que não estão no padrão de 5 mm. No vídeo deu a entender que usa fio de chumbo extrusado de 5 mm:

5.jpg.a15b1abf58a6332520065a66fd43dfb4.jpg

Tudo ali é diferente; guilhotina, forma de várias unidades com uso de torquimetro, prensa manual, lâmina de plaina de marceneiro. Só faltou mostrar uma seleção por peso, por tamanho e algum tipo de teste como rolar em superfície plana para ver se está balanceado.

Olhando assim, o acabamento parece ser melhor do que o fabricado industrialmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois é, a qualidade parece ser melhor mesmo, no vídeo ele fala que o Cláudio não estava satisfeito com a qualidade dos chumbos comprados, pois vinham danificados e sem qualidade suficiente. Então da pra imaginar que devem ter muita qualidade e equilíbrio.

Se você estiver interessado, você pode tentar entrar em contato com ele para ver onde ele comprou ou mandou fazer aquele molde e encomendar um. Se foi produzido por algum torneiro por lá, as vezes ele até encomenda lá e te envia. Patagônia é até perto pra enviar.


Sent from my iPhone using Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Boa ideia, estou tentando traduzir os comentários para ver se alguém já perguntou sobre a forma e a prensa mas, não tem jeito, só dá página em branco. Se bem que individualmente, resposta por resposta traduzida, dá a entender que é feito pelo Jonny Lee, a forma ou pellet die por U$ 800,00 e a prensa por U$ 600,00 sem as taxas de frete. Em reais contando as taxas de importação e frete sairia por uns 10K, fora da minha realidade.

Parece muito com este aqui:

 

 

Edited by Pincipi
Adicionar vídeo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entra no canal Patagonia Airguns Chile e escreve uma mensagem pro Carlos perguntando


Sent from my iPhone using Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dediquei algum tempo pensando em como deveria fazer minha linha de montagem, quero aproveitar as barras de 6mm que já tenho e tentei formas de reduzir aproveitando a plasticidade do chumbo de pesca, batendo no martelo é muito trabalhoso e barulhento, raspando na faca demora muito, colocando a furadeira e passando numa tarracha de parafuso afina bem, depois faz o acabamento raspando com a faca, mas ainda assim, o chumbo esquenta e quebra fácil. A mais fácil e prática forma que encontrei foi apertar numa morsa:

1.jpg.f7c9b82a3c1e6fb847fc1cba2c49e3d0.jpg

Até que fique mais ou menos entre 4 e 5 mm:

2.jpg.8e563b7d011bcf361e0691499ba3d168.jpg

Depois aperta do outro lado, formando um quadrado:

3.jpg.bbf22519ae0e5f2e4184e5c8da00b80f.jpg

Desculpe a falta de nitidez nas fotos, eu não enxergo direito e confio no foco automático ao acionar o botão da máquina. Na continuação, com a barra apoiada em madeira, vou dando umas marteladas, tentando moldar circularmente:

4.thumb.jpg.fa6ed77289ffd52bf7b00e179c5f65ce.jpg

Na ponta eu amasso um pouco mais à fim de facilitar a moldagem da ponta ogival na forma. Em seguida, coloco a ponta na forma e bato bem forte com um martelo na outra ponta da barra, para entrar bem na forma, se não bater com vontade a cabeça do projétil não fica redonda perfeita. Hora de cortar o excesso:

5.jpg.288ab8476b4f36c989476b056c8e35a2.jpg

Tem que deixar uma folga de uns dois milímetros para fora:

6.jpg.a501864838fbbd6877988deff8049e9d.jpg

Se não deixar a folga, o molde não fica bom, não preenche por completo a forma, ficam visíveis as marcas de amassado do processo de afinamento da barra.

Então já posso colocar a forma montada na prensa:

7.jpg.d96e7b9a21c8f336d56126ab2a6cb50b.jpg

Vou até fechar por completo ou faltar um pouco. A madeira da base da prensa fica estalando. Depois de soltar a forma da prensa, em algumas vezes, as peças ficaram presas firmemente, tipo uma fina camada de chumbo entrou entre as paredes e travou, para soltar, pequenas marteladas na cabeça resolvem e destravam.

Na parte de cortar a rebarba, o formão foi a melhor ferramenta, com a forma apoiada na madeira, basta posicionar e com o peso do corpo forçar o corte que sai reto e preciso:

8.jpg.ec29638fa6b41d8307246b452f36ab80.jpg

Não gostei da espátula, ela amassa muito a saia. O estilete marca a forma. Uma faca também resolve mas, não dá muito apoio. O formão pequeno ou fino tem que ficar mirando no centro da forma, já o formão maior tem uma boa pega e é fácil de alinhar. Ainda estou pensando num modo de firmar a forma e usar as duas mão para fazer o corte, por enquanto uso uma para segurar a forma e outra para o corte.

9.jpg.0628e8d049f1be19f8cb3efbd6c688bf.jpg

Para acabamento da saia, monta a forma de novo e bate duas vezes com o martelo na cabeça:

10.jpg.6b8f0c4e536865de29c44742b15f71c1.jpg

Sem usar muita força, é só para nivelar e sumir as marcas do corte:

11.jpg.0b8f23d5e0b44be853c644d6611974ae.jpg

Nesta etapa, o conjunto fica travado com o chumbo moldado dentro, retiro da forma a cabeça e a base, que não estão travadas, coloco na prensa de forma invertida:

12.jpg.639b9f82a33163b759774ec86ecc3281.jpg

Para destravar o pino e liberar o chumbinho pronto:

13.jpg.5fd6e49959076e7ae449613120a087f7.jpg

Ainda não marquei o tempo de trabalho nem o rendimento das barras de chumbo mas, é muito divertido, durante a manufatura sinto a sensação de que o tempo deixa de existir, parece que tenho todo o tempo do mundo.

No final, de um lado os chumbinhos prontos e do outro lado as rebarbas ou sobras que pretendo derreter e fazer novas barras:

14.thumb.jpg.9747106977dd64fbe4fde0eca1794c28.jpg

Numa rápida análise, os chumbinhos parecem ser do mesmo tamanho, ainda não tenho balança para pesar e comparar. Já observando a qualidade, muitas peças saem com as marcas de imperfeição, destacadas em vermelho, acredito que se utilizar barra de 5mm estas marcas vão desaparecer:

15.thumb.jpg.23705a78459fa09f27bc9344f864345d.jpg

No último de baixo à direita, destacado em vermelho a saia que não foi recortada pelo formão, na hora de fazer eu achei que não precisava, parecia não ter a rebarba de sobra.

Deixei o parafuso de regulagem de tamanho no máximo, só mais tarde pretendo testar outros tamanhos, eu imagino que a parte da rosca da forma não vai suportar a pressão e as marteladas.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comparativo visual, enquanto aguardo a chance de testar na prática:

4.thumb.jpg.8d12f36a431b21bb3f669c51c3a9c168.jpg

Da esquerda para a direita; Rifre Diabolo STR 6.0mm, "bitela" caseira, desconhecido 5,5mm, Bullet 5,5mm e o "mini" caseiro.

Desculpem por não ter outros, é só o que tenho para comparar. Também só tenho uma arma no calibre 5,5mm, a PR900W que a propósito, o chumbinho caseiro bitela não cabe no magazine, parece que por um décimo de milímetro:

1.jpg.56a1a32b739aa6e12632734c40fe8ed3.jpg

No olhômetro até que dá mas, o acrílico não gira, prende na saia, mesmo invertendo, prende na ponta da cabeça. Porém no monoshot cabe tranquilo:

2.thumb.jpg.4ea2fc1562d4ffc78117ad0204a2ab9d.jpg

O problema é que o cano é virgem, sem modificações com o característico enrosco da munição ao ser encaixada dentro:

3.jpg.c1212b238c882477110eebf0f954cc13.jpg

Trava aqui e não forcei a entrada agora, não sei ainda qual o nível de resistência, calculo pelo tamanho que sobra para entrar, deve ser de 3 a 5 vezes mais difícil do que o chumbo normal aonde o contato é forçado apenas  no anel da cabeça. Neste chumbo caseiro a superfície de contato com as raias é bem maior.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Testei uma nova linha de produção, com base em chumbinhos usados 5,5mm, coletados através de painel de aramida suspenso:

1.thumb.jpg.73ee751830ffd19cbc7f2bf04b913cc2.jpg

Os da esquerda são os antes da reciclagem e os da direita são os depois da reciclagem, para se chegar nisso eu usei o parafuso de regulagem, partindo do máximo dei três voltas, depois usei um alicate para amassar parcialmente os chumbos coletados:

2.jpg.afa883ebacbcf0e620345cb1206e23cf.jpg

De modo que consigam entrar no buraco da forma, em seguida bato com a base de madeira do formão:

4.jpg.2477f722fa6cb5eab84ba5cff7ed604a.jpg

Dai pra frente vai na prensa:

6.jpg.32b05b3ea9ed79a2b906d6e715d0abce.jpg

Então no recorte:

7.jpg.11aaef61629c0ee37f79252e53928a2a.jpg

E finalmente, remonto a forma batendo com a madeira do formão para obter o acabamento final:

8.jpg.880d2a6057a6b6625137669cb93d381a.jpg

O diferencial neste processo é que o chumbo mini fica preso no pino:

10.jpg.64ff250f59acfc52673cccda410f1c0a.jpg

Bato com o formão de um lado para expor o pino e do outro lado forço com o formão lateralmente o chumbo até ele se soltar, todo o processo dura de 30 segundos a um minuto para cada unidade:

chumbos.jpg.8789c193f1dd5dcb54fee8a75ba3e738.jpg

33 unidades saíram em 20 minutos, na maioria com falhas ou as marcas do alicate:

detalhe.jpg.e43f3442eed293fa066828afc0ab94ef.jpg

detalhe2.jpg.e9faafbb6afca62559f2807bf34471aa.jpg

Porém, um ou outro saiu quase perfeito:

detalhe3.jpg.759db8acaef5056896354f81b798df0d.jpg

O que me deu a ideia de fazer um furo de 5mm exatamente entre as garras do alicate, acredito que desta forma o molde sairia sem as marcas. Outro diferencial é que não foi preciso derreter os chumbos ou comprar o fio já pronto. Também imagino que alternativamente posso comprar chumbadas de pesca pequenas e moldar facilmente no alicate.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiz uma série com chumbinhos usados 4,5mm, recolhidos do para-balas, três unidades formam um chumbinho mini, o que mudou na técnica agora foi que tirei a base na hora de bater os chumbos, de modo que o pino vá até o máximo e caibam três chumbinhos, depois, monto a forma completa e levo a prensa, os chumbos vão do jeito que estão:

45.thumb.jpg.f0e8107040ef66bec2d80fcf7953d914.jpg

Fica interessante ver as diferentes tonalidades de cor dos diferentes tipos de chumbos usados. As rebarbas também são reaproveitadas neste esquema, na hora de prensar a plasticidade do chumbo fica como uma solda. Acho que com a pressão maior o chumbo muda de cor, de escuro, azinabrado para brilhante e limpo e com menos pressão na forma, ele mantém a cor velha. Acredito que a pressão na prensa seja constante, a diferenciação deve estar na quantidade de chumbo que entra na forma.

No momento do corte da rebarba estava ocorrendo das partes se soltarem ou então o recorte ficava irregular com uma metade mais grossa e outra mais fina, mudei de tática e passei a posicionar a ponta da lâmina do formão na metade do chumbo, cortando uma metade, no sentido da borda, girando a forma e cortando a outra metade, desta forma as paredes da saia ficaram iguais. Antes, com um único corte, uma das bordas estava sendo empurrada para o meio do chumbo e na hora de bater para o molde final, esta parte da parede ficava mais fina.

Outra coisa que mudei foi deixar o martelo de ferro de lado e usar apenas o martelo de borracha, daqueles usados por pedreiros para assentar azulejos. Não sei explicar o porquê nem como mas, o resultado parece ser melhor, sem contar que a cabeça da forma não se deforma com a pancada.

À medida que se vai trabalhando com a forma, vai-se ganhando experiência, no começo parecia ser difícil e chegou até parecer impossível fazer um chumbo de qualidade, agora, nesta altura do campeonato, tudo está ficando mais fácil e os resultados estão melhorando aos poucos, já consigo fazer vários de mesmo tamanho e inclusive quando um sai muito ruim, com marcas ou disforme, dá para recolocar na forma acrescentando um pedaço de rebarba e batendo por cima levando a prensa, o chumbinho é reprensado, cobrindo os espaços vazios e ficando com um aspecto bem melhor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comprei alguns chumbos de pesca, o primeiro, de formato circular, tinha a indicação de número 2:

numero2a.jpg.1ba07698930d0bb871abb21d33a6c029.jpg

Tem bem a medida mas, para o caso de usar a forma com três voltas, fica faltando um pouco de chumbo:

numero2.jpg.d87b00bf81bb60dff2824225e2ef0395.jpg

Parece que se completar com uma apara de chumbo um pouco maior do que o tamanho da cava, vai dar tudo certo, ou então, dar mais um quarto ou meia volta na forma.

Um outro modelo encaixou muito bem na forma:

ideal1.jpg.615db2c3fb9b7919702af2c502ef78a8.jpg

ideal2.jpg.aee269e101c4b222d9e2abe2ebf8c5da.jpg

Mas, deixou rebarba grande:

ideal.thumb.jpg.c2f0023e81c76cf3eb1a9bf010139398.jpg

O que também pode ser facilmente resolvido ou cortando um pedaço para manter o padrão de três voltas ou ajustando as voltas da forma.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comprei a forma do Jr, pelo jeito não venderá mais quem teve chance de comprar e um sortudo, estou usando fio de chumbo de 5mm, os chumbos saem perfeitos, encomendei uma mini guilhotina da china ótima precisão de corte rente, achei uma bancada de furadeira pequena portátil depois posto fotos, irei adaptar para usar a forma para prensar, o fio de chumbo comprei pelo ml mesmo, vou esperar ficar tudo pronto e demorar aqui, só sei q melhorei a qualidade vou tirar as medidas da forma do Jr, e irei replicar, mandar fazer mais ponteiras

20190725_132716.jpg

20190726_133934.jpg

Screenshot_20190726-133802_AliExpress.jpg

Screenshot_20190726-133824_AliExpress.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado por compartilhar aqui, já estava me sentindo meio sozinho nesta empreitada.

Eu também pensei em usar uma bancada de furadeira mas, não sei ainda qual é a pressão necessária e se suportaria.

A mini guilhotina parece ser própria, no detalhe da foto, o corte não está tão reto embora, acho que na hora de prensar não faz diferença. Será que o vendedor da guilhotina também não vende formas?

É uma pena que o (editado, não parceiro) não responde mais, também estou interessado em outras ponteiras diferentes, tipo canto vivo, igual a da saia, com um ângulo mais aerodinâmico ou semi canto vivo. Quando replicar passe o valor, se não for muito caro pretendo comprar também.

Eu pensei bem e resolvi não comprar o fio de chumbo próprio, vou me dedicar a reciclar todos os chumbos que já tenho à medida que for usando.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outro detalhe, quando for replicar a forma, veja se é possível fazer também uma extrusadora de chumbo, vi um vídeo em que o chumbo ao ser prensado sai por um furo na medida e em forma de fio. Com uma forma extrusadora poderíamos fazer o próprio fio de chumbo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sinceramente, o custo do fio de 5mm compensar, evito muito contato com chumbo por ser extremamente contaminante ao nosso corpo, e a última coisa quero e um câncer devido a manipulação do chumbo, o que tenho feito e usar luva preta descartáveis sempre, parece besteira mas sou médico, chumbo não se brinca heheh, agora, as ponteiras vou desenvolver algumas diferentes mesmo e disponibilizar o projeto para ser levado qualquer torneiro, outra talvez modifique a forma para ser usada igual a do CO2 Brasil em uma prensa de botão de roupa, vou mantendo atualizado aqui, estou esperando a guilhotina chegar, e realmente quem conseguiu a forma conseguiu ele não fornecerá mais

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, com certeza o chumbo de 5mm na forma de fio deve ser a melhor opção.

Foi bom mencionar o uso de luvas, também estou usando mas, tenho muitas dificuldades, as luvas que tenho aqui são de vinil transparente, elas ficam rasgadas e bem escuras depois de uma rodada de utilização:

luvas.jpg.cd2503af05444f7d0e1c62127547c3b1.jpg

Ainda encontro dificuldades com as pontas dos dedos, elas ficam sobrando, por mais que ajuste, ao usar elas vão afrouxando. Já a luva de raspa resiste bem mas, é difícil de trabalhar, não consigo pegar o chumbo, tenho que usar pinça. Eu imagino que a contaminação do chumbo na luva de raspa vai acabar atravessando o couro e chegar nos dedos, penso em utilizar ela sobre as luvas de vinil, acho que desta forma as de vinil não vão rasgar.

Andei trabalhando com as bolinhas de chumbo de pesca mencionadas acima, achei a maneira ideal de trabalhar elas, primeiro põe uma rebarba e bate a bolinha por cima, para entrar toda no compartimento, sem usar a base:

novo.thumb.jpg.38121ca62ed3475cd92a885ca6a209c4.jpg

Depois monta tudo e leva na prensa, tem sido até agora meus melhores resultados visuais de acabamento:

1a.jpg.12ffce38757bd5d1519b1089cf8c7d67.jpg

O único porém, está na oxidação do chumbo, ela marca um pouco a forma, só se percebe a olho nu, com o flash da máquina não dá para ver.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...