Jump to content

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

Pincipi

Members
  • Content Count

    304
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    23
  • Country

    Brazil

Pincipi last won the day on September 17

Pincipi had the most liked content!

Community Reputation

100 Master

2 Followers

About Pincipi

  • Rank
    Atirador Veterano

Profile Information

  • Sua Localidade
    São Paulo/SP

Recent Profile Visitors

781 profile views
  1. Seria o caso então de atravessar a fronteira com a luneta? Ou então a remessa pelo correio?
  2. http://www.dfpc.eb.mil.br/index.php/ultimas-noticias/828-operacao-alta-pressao-ix-tem-saldo-positivo-no-pr-e-sc-com-51-empresas-fiscalizadas Apenas atualizando, segundo esta noticia do DFPC, publicada ontem, sobre duas semanas de fiscalização e nenhuma apreensão de luneta ou armas de pressão. Geralmente nas noticias sempre tinha alguma luneta.
  3. Estou querendo fazer um vídeo explodindo um cilindro, ocorre que a torneira dele é equipada com válvula de segurança, daquelas que abrem para escapar o ar antes de explodir o cilindro. Será que se eu tirar a válvula e colocar um manômetro no lugar, consigo explodir o cilindro?
  4. Mais considerações, num esquema gráfico parece que antes da intervenção a rosca deveria ser assim: E depois ficou assim: Sei lá, é difícil explicar, antes havia um lugar plano para a borracha se assentar e agora ela se assenta sobre a rosca, onde não é plano, por isso que rasga ao apertar. De qualquer forma, resolvi manter o mesmo anel de borracha e também dar 16 voltas na área da rosca com fita veda rosca, montei e não vazou. Agora preciso remover a válvula de escape pois, caso contrário ela deve ceder antes do cilindro.
  5. Segundo teste, apenas com o anel oring, sendo que passei um pouco de silicone nele: Não ocorreu vazamento, depois de removida a torneira o anel ficou assim: Parece estar tudo bem mas, olhando com atenção ao detalhe: O inicio da rosca no cilindro comeu parte da borracha do anel, dá também para perceber o excesso de graxa de silicone.
  6. Primeiro teste, usando apenas fita veda rosca sem o anel de borracha: Depois de removida a válvula ficou assim: Acredito que se colocar mais veda rosca consegue para o vazamento de ar.
  7. Uma observação sobre a limpeza interna do cilindro, depois de fazer a rosca, ficaram depositados no fundo algumas limalhas e o óleo que escorreu, usei apenas água com detergente, sacudindo e esgotando, por três vezes até não haver sinais do óleo grudado. Imagino que se antes de iniciar o trabalho tivesse colocado detergente no fundo do cilindro, o óleo nem chegaria a grudar. Outra observação, a parede interna não parece ter sido tratada com algo para endurecimento do alumínio, sei lá, pode ser que sim como pode ser que não. Pensei em usar limpa alumínio para remover algumas manchas que já vieram nele mas, achei melhor não usar o limpa alumínio justamente para não remover alguma proteção. Por curiosidade, depois de lavar, não sequei com jato de ar ou aquecimento, deixei secar ao natural, com algumas gotas de água e depois de seco pude observar que se formaram manchas exatamente aonde estavam as gotas, manchas estas iguais as que já tinham nele.
  8. Muito bem observado, comparando com a foto anterior: Medida da rosca 14,5 mm (Mudou para 16,5 mm) Medida interna do acento 16,2 mm (Mudou para 16,9 mm) Medida externa do acento 19 mm (Não mudou) Medida externa do bocal 26,5 mm (Não mudou) Agora ficou assim, em verde as medidas que mudaram: A base do acento no oring já não é mais evidente, ela quase se funde à rosca, mesmo assim, achei um oring fino o suficiente: Apesar de ser um pouco menor, entra apertado e se encaixa perfeitamente no vão: Deixei um pouco para fora de propósito só para destacar o anel.
  9. Enfim, partindo para os finalmentes, comecei a usar o primeiro macho: Nasceu meu primeiro cavaco, que foi crescendo à medida que ia roscando: E a cada volta tinha que fazer mais força, meia volta passava fácil, a outra meia volta passava duro: Fui até o cavado do macho ficar na mesma altura do inicio da rosca, parei e fiz o caminho contrário sem muito esforço, ficando assim o macho: A rosca ficou assim: Parecia que já estava pronta, então resolvi tentar roscar a válvula que só deu uma volta e meia antes de travar: Parti para o macho número dois: Saiu quase a mesma quantidade de limalha de alumínio do macho um: Fui até o mesmo ponto do macho um e retirei voltando a rosca, também sem esforço. O macho ficou assim: Rosqueei a válvula sem esforço, com uma certa folga, foi até o fim: Depois de limpo a rosca ficou assim: Parece perfeita pelo meu olhômetro. Não esperava que ia dar tão certo assim, acreditava que teria mais dificuldade e que algo ocorreria de errado a ponto de perder o trabalho. Imagino que não deveria ter ido até o fim, o melhor seria ter ido até a metade, quem sabe desta forma a roscagem teria ficado mais dura ou firme. Agora falta limpar bem o cilindro por dentro e encaixar a válvula com fita veda rosca e talvez também com um anel oring, antes de passar para a fase final que é dar uns 300 BAR de pressão para ver se o cilindro rompe na lateral ou na rosca. Não achavam que eu ia ficar usando um cilindro com uma rosca de gambiarra, esperando que explodisse a qualquer momento, não é?
  10. Há sim, a nova medida do gargalo ficou assim: Parece ser 16,4 mm.
  11. Continuando com um novo capitulo da novela, consegui um adaptador e ficou assim: Prendi o cilindro num torno com um pedaço de borracha de pneu e a cabeça voltada para cima, lubrifiquei usando um pincel molhado com óleo de motor de carro, tanto na broca quanto nas roscas do cilindro: Encaixei a ponta da broca e mandei ver na furadeira, usando o próprio peso dela e um pouquinho de força: Em questão de 15 segundos o alumínio cedeu completamente e deu apenas um tranco no finalzinho um pouco antes do furo vazar por completo, ficando assim: Ao toque do dedo ficou liso perfeito, se bem que no detalhe da fotografia apareceram uns sulcos bem grandes. O cilindro aqueceu muito pouco apenas na área do gargalo. A broca ficou assim: E ainda sobrou umas limalhas de alumínio: Tudo pronto para o próximo passo e oficialmente agora o cilindro está totalmente imprestável ou inútil, já que mesmo dando certo a passagem do macho, a medida de rosca vai ser diferente da medida gravada nele e consequentemente não atende a legislação.
  12. No grupo do watts tem comentário de um interessado que foi no 13º BIB. Ele enfatizou ter a comprovação de origem, nota fiscal ou declaração de cartório. Também deu mais detalhes sobre lunetas e bipés liberados, lembrando que a importação ainda segue a cota normal, esclarecendo que alguns itens comuns a arma de fogo ou suas peças não passam.
  13. Na página da DFPC tem a seguinte lista (deve ser o antigo anexo 1): http://www.dfpc.eb.mil.br/legislacao_r105_anexos/anexoI.pdf Nela, armas de pressão e lunetas para armas são produtos controlados
  14. Fui no DOU de 08Out19: Aqui diz que os anexos estão na página da DFPC.
  15. Realmente excelente! Também tenho um martelo de borracha, prendi ele entre as pernas e segui a dica, deu certo perfeitamente. Depois disso testei uma variante, um pedaço de borracha de pneu apoiado na mesa também surtiu efeito. Valeu pela dica!
×
×
  • Create New...

HTB1BZoqbtPJ3eJjSZFLq6yb3FXaR.jpg