Jump to content

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 07/23/2019 in all areas

  1. 2 points
    Piorou! Se a casa cair pode ser tipificado como contrabando (produto controlado pelo exército), "anarriê" etc. e tal.
  2. 2 points
    Desde que essa carabina foi anunciada, fiquei fascinado pelo projeto. Demorou um pouco mais do que esperava, mas enfim, no dia 16/03 chegou em minha casa. O Review demorou um pouco por dois motivos. O primeiro foi porque a carabina veio com problema no sistema multishot e o segundo, porque queria ter uma real noção do potencial dela. Dados técnicos fornecidos pelo fabricante: - Carabina PCP semiautomática - Cilindro de 300cc de 350 BAR - Válvula regulada ajustável de 120 a 220 BAR - Potência ajustável de 8 a 100 joules (mas chega aos 125 joules) - Peso 3.5kg - Comprimento total 83cm - Comprimento do cano 60cm - Gatilho ajustável de dois estágios - Magazine fixo de 19 chumbos - Autonomia de 80 tiros a 55 joules e 38 tiros a 95 joules. A carabina veio na caixa original de papelão e no seu interior a carabina é protegida por uma caixa de isopor que protege muito bem o equipamento. Depois de colocada a luneta Hawke 8.5-25X42 gostei muito do visual dela. A ergonomia não é muito boa, mas isso é comum nas bullpup e como prefiro mounts baixos não favorece nesse quesito. O acabamento num geral é muito bom e não tenho muito a relatar. O gatilho dela tem um primeiro estágio longo e bem leve e um segundo estágio sem arrasto, curto, mas um pouco pesado. Bem, relatado um pouco sobre as características dela, vamos ao que interessa... De cara, tive uma decepção grande pois o sistema multishot dela não estava funcionando. Dava um disparo, o tiro saía mas o magazine não rodava. Então era necessário outro disparo a seco pro magazine rodar. O vídeo ilustra bem. Desmontei a carabina e encontrei parte do sistema que toca o magazine oxidado como pode ser visto na foto Limpei bem, lubrifiquei e montei. Parecia que o problema havia sido resolvido, mas uns 100 disparos depois voltou a funcionar de forma irregular. Desmontei e limpei novamente... Montei... funcionou um tempo e o problema voltou... Então resolvi ir mais a fundo e desmontar todo o sistema e encontrei esse o'ring danificado Substituí o o'ring e... finalmente tudo funcionando em ordem. Ou pelo menos deveria... Parti pros testes de agrupamento e infelizmente eles não estavam regulares, e com certa constância tinha flyers bem estranhos. Na foto vários agrupamentos feitos a 30 metros que demonstram isso. Retirei o moderador de som, fiz alguns testes e nada mudou... Lá fui eu desmontar a carabina novamente... e constatei que o magazine não estava bem alinhado com o cano Aqui é preciso explicar que o tiro parte diretamente do magazine, que inclusive já é raiado, e esse desalinhamento estava provocando os flyers. O cano é rosqueado e além disso, tem três parafusos allen que fazem a fixação do cano e também o alinhamento magazineXcano. Muito provavelmente quando desmontei pela primeira vez não deixei o alinhamento de forma correta. Resolvido mais esse problema vamos aos resultados... Cronógrafei alguns tiros com JSB Beast e a consistência é ótima como pode ser visto no vídeo abaixo. Detalhe pro som da pancada do chumbo no alvo hehehe Agrupamentos todos com 5 tiros a 30 metros e válvula regulada a 160 BAR JSB Beast a 920 fps Esses são com JSB Heavy By Cometa a 980 fps Já não consegui bons resultados com o JSB Heavy lata vermelha... Testei em várias velocidades e isso foi o melhor que consegui a 900 fps Aqui com JSB Ultra shock a 950 fps Testei ainda o Baracuda Hunter. Não cronografei... E o HN Crow Magnum que também não cronografei. Confesso que esse me surpreendeu. Mas como só fiz esse agrupamento, não posso afirmar que essa é a precisão com esse chumbo. Num geral posso afirmar que a precisão com o JSB Beast é fantástica e, com certeza, é o chumbo pra minha K1. Bom pessoal, acho que é isso. Fico devendo agrupamentos a distâncias maiores, mas assim que fizer eu atualizo o tópico. Também comprei outros chumbos pra testar (Eun Jin, Jsb Monster e JSB Predator)e assim que chegarem posto os resultados. Pra finalizar um pequeno vídeo que fiz atirando num tijolo. Quando fiz esse vídeo o multishot ainda estava irregular e se repararem o terceiro disparo falha. Atualizando... Meu irmão também comprou uma K1 e pelo número de série, deve ser de um lote mais recente. Nesse lote o problema do alinhamentondo magazineXcano parece ter sido solucionado. A fixação do cano se dá por uma contra porca na rosca do cano e não mais pelos parafusos laterais allen. Agrupamento feito hoje com JSB Heavy By Cometa a 980fps a 52 metros. As condições não eram ideais. Tinha um vento lateral e os tiros foram em um apoio precário... A intenção era fazer mais testes mas a chuva atrapalhou... Atualizando 08/04 Vídeo demonstrando a cadência de tiro da Huben K1. São 14 disparos em aproximadamente 3 segundos. Abs Roberto Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk
  3. 2 points
    Boa tarde amigos do CA! Convido todos a conhecer o canal, onde posto vídeos de Tiros de Desafios inspirados no Rogério Queroz. Aguardo vocês lá...
  4. 2 points
  5. 2 points
    HW30, souseufan, ao ponto de chegar a ter mais uma em casa. Insert de maça de mira do Alexandre em duas, regulagens de gatilho idênticas em todas ( primeiro estágio curto, segundo com disparo 600 gramas, ficam uma beleza, senhor gatilho esse Rekord ). Todas peidos de camundongo alemão, de fábrica. Muitos tiros, peripécias, exageros, sem hipócritas, no poblemos.. Hoje fiquei exibido...será por que? Sou tímido.
  6. 2 points
    Organizando os brindes, farei 3 prêmios pela Loteria Federal. Aguardem!!! Eduardo Macedo.
  7. 1 point
  8. 1 point
    Para comparar as coronhas, a nova coronha (verde) tem as faces de apoio com angulo em relação ao cano, enquanto a coronha atual (amarela) tem as faces de contato paralelas entre si e em relação ao cano. Isso não seria algo que interfere no desempenho, seria algo apenas estético mesmo. A carabina deve ficar com essa cara.
  9. 1 point
    vai mais um tempo, só pro final do ano Art. 3º Este Decreto entra em vigor trezentos e noventa dias após a data de sua publicação. (Redação dada pelo Decreto nº 9.898, de 2019) Ver tópico Brasília, 5 de setembro de 2018; 197º da Independência e 130º da República. MICHEL TEMER
  10. 1 point
    Este tutorial tem por objetivo nortear algumas ações para que seja possível a instalação da Mola a Gás QUICKshot MG182 . Requer o uso de recursos nem sempre de fácil acesso. Meus agradecimentos ao Juliano Sanches da QUICKshot pelo envio das molas a gás MG182 (nova linha - preta) Verificação do curso da haste da mola a gás QUICKshot MG182 MG182 totalmente fechada Dimensões Comprimento do Câmara - 102mm Comprimento da Haste - 80mm Comprimento Total - 182mm Diâmetro da Câmara - 18,1mm Diâmetro da Haste - 8mm Diâmetro da ponta da Haste - 6mm Comprimento da ponta da Haste - 2mm Cometa 220 Determinação do deslocamento do Êmbolo Deslocamento do Êmbolo - 65mm Profundidade do Êmbolo Cometa 220 - 106,5mm Peso original do Êmbolo Cometa 220 - 158 gramas Conjunto Gatilho Cometa 220 Comprimento do Apêndice Centralizador - 5,5mm Diâmetro Maior do Apêndice Centralizador - 9,4mm Diâmetro Menor do Apêndice Centralizador - 9mm Análise do Engatilhamento da Cometa 220 Êmbolo prestes a engatilhar 2,6mm antes do fim de curso do êmbolo Êmbolo Engatilhado Êmbolo Engatilhado já na posição de disparo 5mm da caixa de gatilho Análise através de Desenhos Esquemáticos (sem Escala) É necessário retificar o Êmbolo da Cometa 220 para que seja possível a utilização da mola a gás QUICKshot MG182. A retífica consiste em aprofundar o êmbolo para que seja possível o engatilhamento Retífca do Êmbolo - Passo 1 Furo para centralizar a haste (8mm de diâmetro por 10mm de profundidade) Retífica do Êmbolo - Passo 2 Furo de 18,5mm de diâmetro por 6,5mm de profundidade Desenho Esquemático do Êmbolo Retificado Desenho Esquemático da instalação da mola a gás QUICKshot MG182 com Êmbolo Retificado na Cometa 220 Ferramentas e equipamentos utilizados no Passo 1 JIG 8,1mm (centralizador para broca longa e broca longa HSS 8,1mm) JIG dentro do Êmbolo Cometa 220 Êmbolo Cometa 220 - uso da JIG com Torno Mecânico Êmbolo Cometa 220 com furo 8,1mm x 10mm finalizado Ferramentas e equipamentos utilizados no Passo 2 Brocas Cônicas Haste Cone Morse 2 (CM2) 15, 17 e 18,5mm de diâmetro Após aumentar o diâmetro com as brocas 15mm e 17mm, aumentando o diâmetro do furo com a broca 18,5mm Fresa de Topo 18mm para facear o fundo do furo Problema: a Fresa de Topo tem somente 89,5mm de comprimento total. Vamos então ao Pulo do Gato Aumentar o comprimento da haste da fresa de topo com uso de parafuso francês 1/2" x 5,5" (na foto abaixo a cabeça do parafuso já havia sido cortada e a ponta devidamente retificada) e respectiva porca Nota do autor: parafuso francês possui rosca WHITWORTH 55º 12 FPP (12 fios por polegada). A escolha inicial era utilizar parafuso sextavado 1/2" X 5,5" 13 FPP (13 fios por polegada) mas não encontrei na ocasião Jogo de Macho 1/2! 12 FPP e Broca 27/64" (10,7mm) Fresa de Topo 18mm alongada finalizada (a porca sextavada foi arredondada e foi feito um encaixe para uso de chave) Encaixe para Chave 15mm Fresa de Topo 18mm dentro do Êmbolo Cometa 220 Camisa de Poliacetal para centralizar a Fresa de Topo dentro do êmbolo Faceamento do fundo do êmbolo com a Fresa de Topo 18mm Comparativo entre profundidade original do êmbolo e a profundidade do êmbolo retificado Profundidade original - 106,5mm Êmbolo Retificado Profundidade do Êmbolo Retificado - 113mm Acabamento do Furo Centralizador da Haste JIG 6,0mm Avanço de uns 3mm na broca de 6mm Êmbolo Cometa 220 Retificado - Resultado Final Peso do Êmbolo Cometa 220 Retificado - 143 gramas (redução de 15 gramas) Centralizador de Mola a Gás para Cometa 220 confeccionado em Poliacetal Comprimento - 18mm Diâmetro Externo - 20,5mm Diâmetro Interno - 18,1mm Diâmetro do Furo - 9,4mm Profundidade - 9mm Centralizador acoplado na caixa de gatilho da Cometa 220 Camisa Anti raspagem confeccionada em Poliacetal A função desta camisa é evitar que a sapata da alavanca de armar (biela) raspe na câmara da mola a gás Dimensões da Camisa Anti raspagem Comprimento - 85mm Diâmetro Externo - 19,9mm Diâmetro Interno - 18,1mm Mola a Gás QUICKshot MG182 com a Camisa Anti raspagem Bucha (retentor) Cometa Elite "Vermelha" Pré compressão da mola a gás MG182 na Cometa 220 - 5,5mm Verificação do Engatilhamento e do Acionamento Automático da Trava de Segurança Cometa 220 com Mola a Gás QUICKshot MG182 Desengatilhada Cometa 220 com Mola a Gás QUICKshot MG182 Engatilhada Cometa 220 - Trava de Segurança Automática vai para a posição SAFE Trava de Segurança Impede o Acionamento da Lâmina do Gatilho Cometa 220 - Trava de Segurança posicionada para FIRE O Acionamento da Lâmina do Gatilho é liberado Resultados Chumbo Rifle Premium Series Round Lote 0400000217 Chumbo Rifle Premium Series Flat Head Lote 05030201218H Chrony Test Cometa 220 MG182 40kgf Retentor de PU Eliteairguns Chrony Test Cometa 220 MG182 45kgf Retentor de PU Eliteairguns Kit Centralizador para Mola a Gás QUICKshot MG182 para Cometa 220 - Instalação Normal e Invertida O Kit é composto por duas peças (Centralizador da Câmara e Arruela Centralizadora da Haste) Na instalação normal, a arruela centralizadora da haste permanece dentro do centralizador da câmara para aumentar a pré compressão da mola a gás Na instalação invertida, basta encaixar a haste no furo da arruela Dimensões da Arruela Centralizadora da Haste Diâmetro Externo - 18,28mm Diâmetro do Furo - 6mm Espessura da Arruela - 2,5mm Dimensões do Centralizador da Câmara da Mola a Gás Diâmetro Externo - 19mm Diâmetro Interno - 18,34mm Diâmetro do Furo - 9,4mm (Encaixa no pino da caixa de gatilho) Comprimento - 18mm Profundidade do Centralizador da Câmara Profundidade - 11,5mm Pré compressão da Mola a Gás MG182 Instalação Normal na Cometa 220 - 5mm Pré compressão da Mola a Gás MG182 Instalação Invertida na Cometa 220 - 7mm Chrony Test Cometa 220 MG182 40kgf Instalação Invertida Retentor de PU Eliteairguns Chrony Test Cometa 220 MG182 45kgf Instalação Invertida Retentor de PU Eliteairguns Teste com Mola Helicoidal Sobressalente Original (MHSO) Dimensões da MHSO Número de Espiras (N) = 30 Número de Espiras Úteis (N-2) - 28 Comprimento 222mm (Nota: esta mola já tem um encolhimento devido ao uso) Diâmetro do Arame - 3mm Diâmetro Externo - 18,3mm Diâmetro Interno - 12mm Centralizador e Top Hat confeccionado em Poliacetal Pré compressão da Mola Helicoidal Sobressalente Original (MHSO) -49mm Chrony Test Cometa 220 MHSO Retentor de PU Eliteairguns Quadro Resumo - Cometa 220 com Êmbolo Retificado Bônus - Centralizador de Mola a Gás com Camisa Anti Raspagem - Poliacetal Pré Compressão - 6mm
  11. 1 point
    Ainda não cronografei, Jão. Pura preguiça mesmo. Mas vc acha no You Tube; separei esses dois, do nosso Charles Dias ( 5.5 com Gas Rã ) e esse do Nelson de Faria ( 4.5 com G.R ), com mosquitinhos quase tomando conta.
  12. 1 point
    Então vou ajudar. Melhor custo x benefício atualmente de PCP que dá conta dos 100 metros bonito ... Hatsan Flash.
  13. 1 point
    Fabio porque vc não posta logo "me ajudem a decidir que arma compro (sem vender um rim) para tiros de 100 metros" kkk brincadeira amigo, estamos juntos neste proposito de busca, inclusive ja marquei para seguir este post, veremos o que aparece... abraços
  14. 1 point
  15. 1 point
    Importadora. 🕛🕧🕐🕜🕑🕝🕒$$$$$$$
  16. 1 point
    Problema será a coronha...cano pode ser colocado no interior dessa bombas de encher pneu de bike...ou embrulhado junto aos pé de um tripé fotográfico. Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
  17. 1 point
    Não adianta. Sem CII o Correio manda pro Exército e cai na fiscalização.
  18. 1 point
    Quem sabe faz as horas...não espera acontecer... Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk
  19. 1 point
    Bom o vídeo. Me esclareceu uma dúvida que eu tinha em relação a essa luneta. Faça um com agrupamentos. Abraço.
  20. 1 point
    Muito boa essa CFX. Os primeiros resultados impressionaram, como disse o colega, digno de PCP. Abraço.
  21. 1 point
    Muito bom o tópico. Nada como saber fazer as coisas e ter ferramentas pra isso. Abraço.
  22. 1 point
    Ah, a coberta é a mesma...a timidez também. C. M.Q.
  23. 1 point
    Trabalhos no cano... Instalei uma placa de castanhas independentes. Agora ficou mais rápido de centrar, comparado com a placa de 3 castanhas... Preparando para usinagem da culatra e rosca de fixação no castelo... Culatra finalizada. A face do cano fará o encosto no fundo do castelo, dando o perto ali. Nesse degrau irá um O ring para garantir a vedação. Rosca M16 x 1 mm... Virei o cano, centrei novamente pelas duas pontas. Agora pronto para usinagem da coroa... Coroa 11º com uma Rosca M14 x 1,25 mm para montagem de supressor, Tuner, air stripper... Agora estou no aguardo de receber o castelo para continuar os trabalhos.
  24. 1 point
  25. 1 point
    Você já leu tudo o que aqui foi escrito ou sugerido ?. Então , releia e pense sobre o assunto . Enfatizamos a necessidade de que os elementos da vedação da arma estejam bons e sem vazamentos, ducha e vedante do cano . É necessária a verificação sempre que se puder fazê-lo . E , não se esqueça de avisar a tua família , v. não tá louco de tudo .
  26. 1 point
  27. 1 point
    Oi amigos me chamo Sérgio Nadolny sou de Curitiba Pr ,como todos aqui sou apaixonado por carabinas de ar obrigado por participar e poder aprender com todos sobre o maravilhoso mundo das carbinas de ar!
  28. 1 point
  29. 1 point
    Vitória! Aprovado o cadinho elétrico, é perfeito para derreter chumbo: Em questão de dois ou três minutos faz a fumaça e derrete. Fiz várias barras, no começo foi difícil porque não sabia como o chumbo derretido se comportava, depois, peguei o jeito e as barras saíram quase perfeitas. Lembrando que deve ser em local arejado por causa da emissão de gases tóxicos.
  30. 1 point
    Isso mesmo. Os últimos modelos da Elite pra Norica vinham com uma ponta bem fina na haste pra encaixar no furo do parafuso da bucha.
  31. 1 point
    Pode ser que a centralização da haste seja feita através de furo já existente no êmbolo original já que o retentor é aparafusado. Entre em contato a Eliteairguns https://www.eliteairguns.com.br/garantia
  32. 1 point
    Provavelmente deve ser o Kit da Eliteairguns que é Plug&Play (GR 7439 - 176,5mm)
  33. 1 point
    Fim desta semana farei o tópico com as regras, brindes deste sorteio. Eduardo Macedo.
  34. 1 point
    Fabricando os guias para centrar o cano no torno para fazer as usinagens da coroa e rosca de fixação no castelo. Primeiro eu uso um pequeno pino cônico, que insiro no furo do cano até este de o encosto. Marco com uma fita crepe aonde foi o encosto e confiro a medida que esta no furo. Isso para não ter dúvidas. Neste caso deu exatamente como informado pelo fabricante, 0.215" ao longo do cano. O diâmetro do choke não estava informado pelo fabricante, mas medindo ele deu 0.2125". Conforme a ilustração abaixo, a ideia do guia é de fazer um pino com um embolo na ponta já com a medida certa do furo (bem justo). Já o corpo do pino é levemente cônico, tendo o mesmo diâmetro do embolo em um ponto qualquer no decorrer desse cone. Com isso eu vou inserindo o embolo pelo furo do cano até que a parte cônica do pino faça o contato com a borda do furo também. Assim tenho um guia bem alinhado para tomar como referencia de centragem. Assim tenho dois guias, um para o choke e outro para a culatra.
  35. 1 point
    CONTINUAÇÃO DO TÓPICO: CORPO DA CARABINA, MOLA, EMBOLO, ETC A mola dessa carabina possui 33cm e uma espessura creio que de 3mm (estou sem o paquímetro, valor bem aproximado). O embolo possui 19cm no total, com espaço interno de 16cm. A câmara possui 36cm medidos externamente e 35 cm internamente. Possui 2 guias de mola, um de metal, outro de metal com uma guia de plástico em volta. A trava de segurança é presa por um pino (traseiro) enquanto o conjunto todo é preso pelo pino maior posterior. Gostaria de ideias para um possível gasram, não sei por onde começar. O cano é preso estilo rossi dione, um parafuso grande com um contra parafuso que impede seu movimento. (muito bem preso por sinal). Carabina muito suja de graxa, ao contrário do comum óleo. Para retirar o embolo é preciso tirar o cano (vide as b12). A câmara possui 2 furos em cada lado para prender o bipé e a coronha.
  36. 1 point
  37. 1 point
    Obrigado....a configuração dela é exatamente a mesma que praticamente todos a usam ou seja: -GR de 40kg -Pistão aliviado ( uso 1 um pouco mais leve que o vendido pelos fabricantes nacionais, essa ficou com um de 86 gramas). -Bucha PU -Gatilho original (troquei a mola por uma com o arame mais fino e parafuso que regula o segundo estagio). -Lubrificação interna apenas com graxa de silicone (credito para Andre Karolaza). -V0 230 a 232ms -Chumbo AA Diábolo Field 8,44
  38. 1 point
    Nunca usei a 5,5mm, mas nessa faixa de potencia, 20 e poucos joules, eu prefiro a 4,5mm. Na minha carabina, de 10 a 25 metros é mirar no meio e sentar o dedo, linha plana, nao compenso nada, essa trajetoria mais plana, só com 4,5 nessa potencia, ou claro, no 5,5 aumentando a velocidade. Alem disso, compro chumbo da mundilar e é muito melhor importar 3000 (ou 2400 no caso do baracuda match) que 1500 por vez... Eu particularmente so acho chato o 4,5 para carabinas onde vc coloca o chumbo um a um no cano, nesse caso, acho o 5,5mm melhor de usar, mas para carabinas multishot, eu curto mais a 4,5!
  39. 1 point
    Linha Antiga (Não é a Pro) http://quickshot.com.br/categoria-produto/airgun/ Air Stripper para PCP 1/2” UNF 20FPP O Air Stripper para PCP da Quickshot é um ótimo acessório para melhorar a qualidade de seu tiro e valorizar sua carabina. O Air Stripper possui um tubo cônico na ponta, que formando um funil, permite que o ar se expanda para os lados e deixa o chumbo seguir, evitando a turbulência e a sucção e colaborando com a precisão. Características: Diminui a Turbulência e a sucção no momento disparo Produzido em alumínio de alta qualidade Acabamento por anodização na cor preta Fixação através de rosqueamento Comprimento: 7,8 cm Peso:57g Compatibilidade: Carabinas PCP com rosca de 1/2” UNF 20FPP Hatsan AT44 Hatsan BT65 Gamo Coyote Daystate BSA Air Stripper 15mm Preto O Air Stripper da Quickshot é um ótimo acessório para melhorar a qualidade de seu tiro e valorizar sua carabina. O Air Stripper possui um tubo cônico na ponta, que formando um funil, permite que o ar se expanda para os lados e deixa o chumbo seguir, evitando a turbulência e a sucção e colaborando com a precisão. Possui uma exclusiva manta em borracha em seu interior que evita que os parafusos de fixação marquem o cano de sua carabina. Características: Diminui a Turbulência e a sucção no momento disparo Produzido em alumínio de alta qualidade Acabamento por anodização na cor preta Fixação através de parafusos Allen com chave incluída Furação para massa de mira Quickshot Comprimento: 15cm e peso: 100g Compatibilidade: Para carabinas de pressão com canos de 15mm de diâmetro externo Todos para calibres de 4,5mm a 6,00mm
  40. 1 point
    Enchi o cilindro em 200 bar. Tirei a abraçadeira "8", já que agora o cano ta bem firmado no castelo. Fiz os tiros abaixo, 7 grupos de 5 tiros cada. 25 metros. Medi bem o gatilho e ta disparando em torno de 160 gramas. Esta melhor que o anterior, sem grandes variações do peso da puxada, mas ainda assim ta pesado pra free recoil. Fica ruim de controlar a arma, demora um tanto pra fazer a puxada. Os grupos são parecidos com os que fiz antes do novo gatilho. Agora... fico na dúvida se o gatilho tem uma boa influência nesses tiros ou se é o limite do cano mesmo ?? Não passei no cronógrafo pra ver a V0 também.
  41. 1 point
    Quem vive desmontando e montando as suas carabinas sabe que os furos da telha é o calcanhar de Aquiles da coronha principalmente se for de polímero ou de madeira "sem lei". Após analisar opções para proteger os furos da telha, optei por usar ilhós de latão. Seguem fotos: Coronha da Rossi Dione Anos 60/70 (Rossinha) - Parafuso M4 x 8 ou M4 x 10 Diâmetro da aba do ilhós - 8mm Diâmetro externo do tubo 4,85mm Comprimento total do Ilhós - 4,2mm Diâmetro interno do tubo - 4,1mm Ilhós com parafuso M4 x 10 Ilhós no furo da telha da coronha da Rossinha Telha da Coronha da Rossinha com parafuso Allen M4 X10 cabeça abaulada Coronha da CBC B12-6 com parafuso M5 x 16 Diâmetro da aba do ilhós -9,2mm Diâmetro externo do tubo 5,5mm Comprimento total do Ilhós - 5mm Diâmetro interno 4,7mm Ilhós com parafuso M5 x 16 - Nota do autor: neste ilhós o parafuso M5 entra justo. Ilhós no furo da telha da coronha da CBC B12-6 Vista interna da coronha CBC B12-6 onde pode ser visto o final do tubo do Ilhós Segue o catálogo de Ilhoses do fabricante Baxmann. Nota do autor: neste tópico foram usados ilhoses genéricos adquiridos em loja de aviamento e o vendedor não soube informar o nome do fabricante, pode ocorrer variações nas medidas pois estas não são padronizadas. Ilhoses Baxmann.pdf
  42. 1 point
    É interessante como parece haver uma hierarquia de armas de pressão, estando as armas de mola na base, as de gasram alguns degraus acima e no topo as armas de PCP. Naturalmente acaba decorrendo disso a noção de que a evolução dos atiradores está intimamente relacionada com essa hierarquia de armas de pressão. Mas será mesmo que ter uma arma de PCP é indispensável para que o atirador continue evoluindo e se tornando melhor? Será que para muitos atiradores as armas de mola/gasram não serão suficientes? O que vocês acham? O prêmio desse primeiríssimo tópico premiado será uma surpresa muito especial! Apoio:
  43. 1 point
    Gostaria de deixar relatado que obtive êxito em minha tentativa. Desmontei a arma; limpei a pasta G com uma flanela e álcool absoluto, passando várias vezes para ter certeza de eatar bem limpo; apliquei o silicone que veio com o gás ram em pequena quantidade e a arma parou se estourar. Dei uns 50 tiros até o momento. Este fim de semana vou para a roça acabar de amaciar esse gás ram e ver como fica, mas acho que vou ficar com o de 45 kg mesmo, por questão de barulho. Como atiro em meu quintal, a pancada do GR mais forte está muito incômoda, já com o de 45kg está bem moderada. A diferença é gritante! Quanto a precisão, atirando a 10m de pé na mira aberta, consigo grupos do tamanho de moedas de 10 centavos com qq mola. É lógico que com a mola mais fraca os grupos ficam mais 'bonitos'. Mas acho que é questão de treino... Segue abaixo a foto do meu pistão aliviado só para ilustração. Retirei a camisa de mola da Sag para ajudar a reduzir o tranco.
  44. 1 point
    Após algumas experiências com a reforma de algumas coronhas utilizando mais de um tipo de acabamento, decidi recuperar a coronha da Gamo 300 adquirida em dezembro passado. A coronha apresentava marcas devido ao uso ao longo dos anos, mas o que chamava mais a atenção, era a reação do verniz com algo na madeira e também a elevação desses pontos, como se a madeira tivesse contraído, provocando assim uma elevação desses pontos. Uma vez separada a coronha da mecânica, foram retiradas as partes plásticas fixadas a esta, guarda-mato e soleira. PROCEDIMENTOS: Para a remoção do verniz original, utilizei o removedor de acabamentos, e com auxilio de um cartão de crédito vencido, fui removendo aquela emulsão formada pela reação do produto com o verniz. Com o uso de um trapo retirei todos os vestígios do produto, dando continuidade a limpeza fiz a lavagem da coronha com água e sabão e uma escova com cerdas de nylon. Após secagem à sombra finalizei a limpeza com a aplicação de aguarrás. Como suspeitava, aqueles pontos que haviam reagido com o verniz eram defeitos da madeira original e que foram preenchidos por uma massa de cor marfim, quando do acabamento da coronha pela indústria. Com o uso de um formão pequeno e bastante cuidado, fui retirando toda aquela massa até deixar os orifícios completamente limpos, prontos para receber outro tipo de preenchimento. Marcas na coronha produzidas por impactos ao longo dos anos, foram retiradas usando um pano grosso molhado e ferro de passar roupa. Antes da retirada da soleira, fiz uma marcação na base da coronha com uma punção, com o intuito de retirar material, através do lixamento, pois a base tinha dimensões acima do tamanho da soleira. O pó gerado no lixamento foi reservado para futuro uso. Utilizando pó de serragem de madeiras escuras e cianoacrilato e a serragem em camadas compactadas, fui preenchendo os defeitos até sobrepassar o limite superior destes. Utilizei fita crepe para proteger a madeira dos excessos da cola, aplicando a fita em todos os contornos dos pontos a serem trabalhados. Seca a mistura, iniciei o processo de lixamento com duas granulações distintas, primeiramente nos locais preenchidos pela mistura, e depois nos locais onde o vapor não havia resolvido o problema. Iniciei o acabamento com a aplicação de três demãos de stain, um leve lixamento com lã de aço após a secagem da terceira demão, seguido de três demãos de Tru-Oil, seguido também de um leve lixamento com a lã de aço, somente para retirar o excesso de brilho. A parte mecânica foi desmontada e toda limpa, pois havia um excesso de óleo em todas as partes internas, provavelmente o óleo lubrificante utilizado ao longo dos anos pelo antigo dono, verteu óleo do orifício do parafuso que fixava a bucha de couro do cilindro, bem como da vedação do cano. Foram trocados, bucha do cilindro, anel de vedação do cano e a mola de propulsão. MATERIAIS UTILIZADOS: - Removedor Striptizi Montana; - Aguarrás Suvinil; - Stain Suvinil; - Tru-Oil; - TekBond 793; - Lixas 220 e 400; -Taco para lixa; - Formão pequeno; - Bom Bril; - Mola impulsora Gamo Big Cat 1000 com redução de três espiras; - Bucha de PU Elite Gamo 68; - Vedação cano de PU Elite Gamo 68; - Pasta G; - Óleo Singer; -Água, sabão, escova de nylon, trapo grosso e ferro de passar. FOTOS:
  45. 1 point
    Pessoal, um tempo atrás falei que compraria um cronógrafo e o regulador Huma, pois vem, comprei e já chegaram. Instalei o regulador e passei minha Flash no cronógrafo. Para completar, comprei uma luneta melhor e estou utilizando chumbo JSB 18,13gr(também tenho o de 25,3gr para futuros testes). A precisão com o regulador ficou ótima, apesar de eu achá-la relativamente regulada sem o regulador. Abaixo estão os gráficos da Velocidade e da Energia(ambos com JSB 18,13gr)* e uma tabela com os valores. Regulei o Huma para 160bar e, apesar de não ser aconselhável, enchi o cilindro dela com 230bar para compensar um pouco a perca de volume devido ao regulador. Assim, com o JSB, ela está dando 260m/s e 40J, em média. Eu também estava tendo o mesmo problema com a entrada do chumbo no cano, então já aproveitei que desmontei ela e aumentei o ângulo de entrada, ficou perfeita, não garra mais nenhum chumbo. Eu estava cogitando aumentar o diâmetro da porta de transferência(transfer port), mas acabei desistindo, ia dar um certo trabalho e ela já ficou com uma boa potência regulada. Abaixo seguem os gráficos, a tabela e dois agrupamentos que fiz a 15yards de distância, se alguém quiser posso fazer outros agrupamentos com uma distância maior, tem também uma fotinha de como a Carabina ficou. Está bem arrumada, atende bem às minhas necessidades. * A unidade de medida da Energia é Joules e da Velocidade, m/s. Qualquer dúvida ou comentário estou a disposição.
  46. 1 point
    Sou iniciante total no tiro de pressão e ainda nem comprei minha primeira carabina, mas tenho pesquisado bastante sobre o assunto já fazem três semanas a fim de poder otimizar meu início nessa prática esportiva e, principalmente, não jogar dinheiro fora. Para início de conversa, imagino quantos iniciantes afobados não gastam uma graninha legal comprando armas que têm aparência imponente, porém oferecem baixa qualidade e/ou são inadequadas para quem começa na prática do tiro esportivo. Em minha primeira pesquisa de preços vi uma CBC Nitro 100 com luneta que enchia os olhos, mas pesquisando descobri que divide opiniões em relação a qualidade e desempenho e, pior, é completamente inadequada para o estilo de tiro de pressão que desejo praticar. A pesquisa cuidadosa permite separar o jôio do trigo e, assim, poder determinar quais as carabinas mais adequadas para o estilo de tiro de pressão que se deseja praticar. Nisso entra os tunnings possíveis para tornar a carabina ainda mais adequada e otimizada, visto que alguns modelos são mais flexíveis nesse ponto e outros mais restritos. Outra coisa que iniciantes no esporte não consideram são os custos agregados tanto da compra da primeira carabina quanto da prática do tiro de pressão, o que poderá resultar em endividamento acima do esperado ou até mesmo impossibilidade de uso da carabina o quanto se gostaria por falta de grana. Vejamos. Frete - Notei que os melhores preços de carabinas de pressão são encontrados em lojas do sul do país (RS, SC e PR), o que traz a questão do frete por transportadora que tem um custo relativamente alto, que varia de R$50 a R$150 dependendo da localização da loja e do comprador; Acessórios - Quem compra uma carabina precisa e deseja comprar alguns acessórios como capa de proteção da carabina, luneta, talvez um bipé, alvos de papel ou metal, para-balas e por aí vai. O gasto com acessórios básicos (luneta excluída) varia entre R$100 e R$200; Chumbos - Basta uma pesquisa rápida para descobrir que não há uma marca e tipo de chumbo que dê certo com determinada marca e modelo de carabina. É a carabina que escolhe o chumbo com que se dará melhor. Considerando isso é importante um teste com várias marcas e tipos de chumbo para se encontrar o mais adequado. Considerando que uma lata de chumbo de boa qualidade custa entre R$15 e R$25 reais (sem o frete de envio) e que se utilize meia dúzia de marcas e tipos diferentes, já temos um gasto entre R$100 e R$150 com isso; Tunnings - Também não é preciso de muita pesquisa para descobrir que as marcas e modelos mais indicados de carabinas podem e merecem receber tunnings, ou seja, troca de peças ou ajustes que as tornam ainda melhores. Esses tunnings geralmente não são muito baratos e muitas vezes exigem o envio das carabinas para que armeiros experientes façam a troca de peças e ajustes, o que significa gastos adicionais com frete. Clube de tiro - Uma boa parte dos iniciantes no tiro esportivo não contam com um local adequado para praticarem o esporte, principalmente os que moram em grandes cidades, o que torna necessário pagar para usar as instalações de um clube de tiro. Em São Paulo (Capital), por exemplo, a diária de um estande varia de R$10 a R$30, o que considerando gastos com deslocamento e tal, resultam em um gasto de pelo menos R$100 mensais para poder atirar uma vez por semana. ATUALIZAÇÃO EM 03/01/12 O perigoso efeito "UAU" - Novatos no tiro de pressão esportivo são muito mais ligados nos aspectos visuais que técnicos das armas, algo que chamo de Efeito "UAU" e que vem do "Uau, que carabina maneira! Olha aquela luneta! Com uma dessas vou ficar igualzinho a um sniper do Modern Warfare." que vem acompanhado de olhares embasbacados. Não é a toa que muitas marcas aproveitam desse efeito para colocarem no mercado carabinas de baixa qualidade técnica que vendem muito porque têm um visual legal que chama a atenção. Portanto, muito cuidado para não deixar que o Efeito "UAU" o faça transformar sua primeira carabina, algo que deveria ser uma experiência legal e instrutiva, em uma grande dor de cabeça. Basta uma pesquisa rápida aqui no fórum para saber de diversos modelos de carabinas visualmente atraentes, a maioria com lunetas, que no final são pouco precisas, mal construídas e que somente farão com que o atirador novato ache que é ruim de tiro quando na verdade é a carabina que não acerta nada de tão ruim. E a melhor forma de evitar essa armadilha é pesquisar com cuidado todas as armas pelas quais você se interessar em termos técnicos e não apenas visuais, lendo relatos de donos do mesmo modelo, procurando se informar se aquele modelo de carabina é realmente bom ou se somente tem aparência bonita. CARABINAS NOVAS VERSUS USADAS - Essa dúvida amargura muitos atiradores novatos, principalmente os que optam por começar a atirar com armas um pouco melhores a fim de otimizarem seu aprendizado. Vejamos com cuidado alguns prós e contras das carabinas novas compradas em lojas e das usadas compradas de outros atiradores. PRÓS das carabinas NOVAS - Podem ser pagas com parcelamentos mais longos, muitas vezes sem juros, permitindo que o atirador com um orçamento não tão folgado possa adqurir uma arma melhor. Muitas vezes é possível conseguir isenção do frete de envio da arma. Vêm com garantia contra defeitos de fabricação. Não apresentam vícios e problemas devido ao mal uso ou a modificações mal feitas ou inapropriadas. Vêm documentadas (com nota fiscal no nome do comprador) como exige a lei, evitando que os donos tenham problemas com a polícia. CONTRAS das carabinas NOVAS - Muitas vezes não são encontradas em estoque e novas remessas podem demorar a chegar. No caso de compras online há sempre o medo e risco de ser vítima de algum golpe por parte de lojas inescrupulosas. Muitas vezes não têm a possibildiade de virem "amaciadas" ou modificadas para se tornarem melhores. PRÓS das carabinas USADAS - São geralmente bem mais baratas que as armas novas em folha. Muitas vezes vêm "amaciadas" ou modificadas pelos antigos donos para se tornarem melhores de usar e mais precisas. CONTRAS das carabinas USADAS - Geralmente o pagamento é a vista no valor total da arma, sendo que alguns vendedores aceitam parcelar por serviços como o Mercado Pago e PagSeguro, os quais, porém, cobram juros. Como muitas vezes a negociação é feita entre pessoas que moram em cidades distingas e não raro distantes, é preciso confiar que o vendedor enviará a arma vendida e que essa arma será exatamente como descreveu, sem vícios ocultos ou pior que o anunciado. Poucas vezes acontece do vendedor pagar pelo frete de envio da arma. Ou seja, é preciso analisar com cuidado as opções de compra que você disponíveis. Algumas vezes a compra de uma arma nova é melhor e mais indicada, enquanto outras vezes a compra de uma arma usada é muito mais vantajosa. De qualquer forma nunca se esqueça que seu dinheiro não aceita desaforos e, por isso, você tem de fazer de tudo para gastá-lo da melhor e mais segura forma possível. RESUMO DA ÓPERA - Novatos do tiro de pressão que querem otimizar seu investimento e começar certo no esporte devem pesquisar muito antes de fazer qualquer compra e, principalmente, listar os gastos que terá e confrontá-los com quanto têm disponível para investir, a fim de não gastarem mais do que podem, algo que não é agradável para ninguém.
  47. 1 point
    Pedrão, você vai ter muita dica boa aqui no fórum. Eu não consigo falar de todas as armas que você mencionou, mas posso comentar as que conheço, talvez te ajude. Papel 10m, como é conhecida a modalidade oficial CBTE "Carabina de Ar Mira Aberta", é uma categoria criada no Brasil para se tornar competitiva com equipamento relativamente simples. A idéia foi criar algo próximo do tiro de ar comprimido padrão ISSF, como são a carabina e pistola olímpicos, porém com equipamento mais acessível. O regulamento é muito simples. Carabina de cano articulado, mecanismo de mola helicoidal ou à gás, mira aberta. Alvo de pistola de ar olímpica e nenhum equipamento ou vestimenta auxiliar para simplificar. Gosto muito dessa modalidade e tive chance de experimentar algumas das armas que você mencionou. Conheço relativamente bem a HW30S e a HW35. Já atirei um pouco segundo as regras da modalidade com Cometa 400, Gamo Kadet Delta, CBC B12-6, CBC B19-S, Slavia 631, Rossi Dione antiga. O que vem a mente com tua pergunta é que até onde sei, não há arma certa. O resultado depende da combinação da arma e atirador. O que é bom para um pode ser ruim para outro e não há receita definitiva. Te dou minhas impressões. A HW30S é maravilhosa. Precisa, tem excelente comportamento, com mínimo recuo. É fraca mas não muito, mesmo assim é muito precisa. Para quem não conhece, na primeira vez impressiona. Mas... é uma arma leve, com 2,5 Kg. É pouco peso e torna a arma fácil de atirar por longas sessões, mas isso a torna menos estável. Como escutei de um atirador, a HW30S permite resultados excepcionais, mas não perdoa erros de procedimento. Se você erra a postura não vai manter a arma estável por conta da leveza. Em compensação, para quem tem peso e altura pequenos, fica perfeita. Lembre que é pequena, mas a distância da soleira até o gatilho é quase a mesma que da HW35, menos de 1 cm de diferença. A HW35 é o extremo oposto. Com quase 4 Kg ela é uma arma muito estável. Porém seu mecanismo é pesado e isso afeta o tranco da arma. A minha tem mola de 7,5 J e mesmo assim ela é muito sensível à empunhadura. O peso do pistão e da mola combinados é considerável e isso torna a carabina mais delicada para se achar o ponto ideal. O sucesso dela é o peso e o equilíbrio. O comprimento do cano faz o peso pender para a frente e isso te ajuda pois favorece um arco de movimento menor (é mais difícil oscilar a arma, pois ela pesa bem). Mas acaba sendo uma arma mais confortável para quem tem físico maior. A Slavia 631 é um show. Mais fraca que a HW30, mecanismo mais suave e peso intermediário. Somando ao bom comprimento, ela tem estabilidade e recuo mínimo. O gatilho não é sensacional como o das HW, mas é muito bom - não compromete. Nunca atirei com a HW50 e gostaria de experimentar. Você deve ter uma boa idéia dela pois tem praticamente o mesmo mecanismo e o mesmo peso da tua HW57. Os kits de mola e pistão são os mesmos e o que muda é o sistema de municiamento por conta do cano. O que imagino no caso da HW50 é a potência alta demais. A minha Cometa 400 tem ótimo peso e proporção para papel 10m, mas a potência não ajuda. A minha tem uma mola aliviada, mas atinge 250 m/s o que deve ser próximo da tua HW50. Sei que muitos atiradores fazem excelente pontuação com essa arma, assim como com a HW50. A Air Rifle Headquarters (a loja do Jim Maccari) vende um kit de baixa potência para a HW50, com 7,5J. Com um pouco mais de peso e potência menor que a HW30, deve ficar ótimo. Também não atirei com a 634. Sei que é uma versão mais forte da 631; não deve ser ruim, mas imagino que a potência extra não deve trazer benefício para essa modalidade. Emendando no assunto, não precisa de uma arma top para ter resultado. A Gamo Kadet Delta, a B12-6 e a Rossi antiga têm o mesmo problema do baixo peso e acrescentam alguns defeitos toleráveis porém visíveis. Todas têm gatilhos pesados, um pouco menos no caso da Gamo, um pouco mais na B12, muito pesado na Rossi. Aqui depende do atirador, com boa técnica se resolve isso. Mas não dá para comparar com o gatilho Rekord das HW, nem de longe. A B19-S, com coronha sintética, para mim foi uma decepção. Muito, muito forte e ao mesmo tempo desbalanceada (por conta da coronha). Sei de gente que arrasa com essa arma, mas não recomendaria frente às que você elencou. Um resumo para você: HW30S: vem pronta para uso. Se for adequada para teu peso e tamanho, é perfeita. HW35: de fábrica é muito forte. Troque a mola pela de 7,5J. Slavia 631: excelente em peso, tamanho, suavidade. Precisa de uma afinada no gatilho para ficar legal. HW50: compare com tua 57. Slavia 634: 10% mais fraca que a tua 57 mas com o equilíbrio da 631. Você já tem HW então já tem um sistema de miras nota 10. Não tem nada melhor no mercado. O da Slavia é pior, por não dar opção, mas é bem razoável. Recomendo o poste largo e a alça mais larga - veja esses artigos abaixo: http://www.australiancynic.com/NYGORD.htm#_What_About_Sights? http://www.australiancynic.com/NYGORD.htm#_So_that%27s_why []s *Saran
  48. 1 point
    É a mesma regra. Afinal de contas, Armas de Airsoft e Paintball são tão armas de pressão quanto as armas de mola e PCPs. Deve se observar os calibres. (até 6mm) e a ação da arma. Qualquer gás que não o ar é categoria 1 (exige CR). Ar Pré Comprimido (PCPs) exigem CII no desembarque. Mola pode providenciar depois. Um detalhe. Ficar na obrigação de providenciar um CII em 45 dias é um risco grande. Deferimentos tem sido feitos em +/- 60/70 dias. Então, por segurança, se o caboclo quiser trazer uma arma de fora ( e não for a gás ), peça a CII antes da viagem por segurança. Não é. Nunca você sai com a arma debaixo do braço. Não tem essa mão de você mostrar o R105 por cara da SRF. Ele não manja nada de R105. A função dele é meramente liberar o que ele tem alçada para liberar. Arma ele não tem. Vai ser retida e passar por vistorias do EB e da própria SRF em qualquer caso. Não existe a hipótese se você sair com ela do aeroporto. Necessita de GT para isso e só o EB pode emitir. E o EB não fica no Aeroporto. No caso de airsoft e paintball não é só CO2. É qualquer gás que não o ar. Green Gas, propano, etc. Não é bem assim: Se tiver CII a arma estará aguardando vistorias do EB e da SRF para liberação de uma importação quando então o EB emite a GDA (Guia de Desembaraço Alfandegário). É uma importação regular. Se não tiver CII a arma será "apreendida" aguardando regularização do processo de importação. Se não apresentados no prazo estipulado, ela será apreendida definitivamente e destruída. Lembrem que vocÊs só fizeram o transporte da arma para o Brasil. A importação formal ainda necessita ocorrer: Uma vez a arma retida ( se tinha CII ) você deve: Arrumar um despachante que tenha acesso ao SISCOMEX ( importante ser um despachante que tenha a senha pois do contrário ele vai te cobrar R$ 300 só pelo cadastro no SISCOMEX ). O Despachante vai lançar os dados da arma. Se a arma for menos de USD 500 estará sendo aplicada a regra do IMPORTA FÁCIL e a tributação simplificada de 60% sobre o excedente a 50 dólares. Se acima de USD 500,00 tem que descriminar a categoria do produto e aplicar o imposto de importação daquela categoria. Não vale o imposto do importa fácil. E dependendo da categoria e tipo do produto o imposto pode ser maior ou menor. Uma vez lançado no SISCOMEX ( Declaração de Importação ), paga-se uma GRU a agenda vistoria do EB. Vocêou o despachante ligam para o EB e agendam a vistoria. Depois que o EB der o Ok o despachante vai para o SISCOMEX de novo e faz a LI - Liberação da Importação. Paga-se outra GRU para agendar a vistoria da SRF. Após a Receita vistoriar e liberar, você paga os impostos determinados pela SRF e volta no EB e pede a GT para a sua residência ( GT é sempre necessária na saída de portos e aeroportos ). De posse da GDA emitida pelo EB você está pronto para levar a sua arma pra casa, seja ela de mola ou PCP. Se você não tem a CII, o processo é o mesmo só que vai pagar mais uma GRU para pedir a CII antes de começar este processo. E pode demorar... Na minha opinião pessoal é um baita risco. Portanto, se vai viajar, programe-se e peça sua CII com antecedência. É, pelo menos, o caminho mais seguro.
























Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear

Carabinasdear



×
×
  • Create New...