Jump to content

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

edsonqueiroz

Members
  • Content Count

    29
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Brazil

Community Reputation

8 Neutro

About edsonqueiroz

  • Rank
    Novato
  • Birthday 09/19/1973
  • Age 45

Profile Information

  • Sua Localidade
    Belém
  • Age 45

Recent Profile Visitors

176 profile views
  1. Edson boa noite, aqui em Londrina e Rolândia tem um pessoal que pratica o Field Target, inclusive estamos filiados a CBTE de São paulo, para disputar as provas da CBTE, inclusive comercializo os alvos de Field Target, gostaria muito de manter contato, estou a disposição.

     

  2. Gostei muito, vou baixar a planilha. Agora um conselho, ví que você usa duas armas para treino, isso é prejudicial para a sua evolução, eleja a que melhor se adapta a você e se habitue somente a ela, com o tempo sua arma vai ser uma extensão natural do seu corpo. Logo você chegara ás pontuações 50 e 49 por alvos o seu menor alvo será 45 quando errar muito (falando de cinco tiro por alvo), aí então é que cada ponto vai começar a fazer diferença postura correta, acionamento e respiração. Bons treinos e muitos dez. Abraços
  3. Sem a intenção de ressucitar o tópico, mas o campeão brasileiro de ontem ganhou com uma b-19. Elson Souza de Paula do Estado do Maranhão.
  4. Peguei os cabos que vem no acionado da mira laser e instalei no colimador como na foto acima.
  5. Para sessões de tiro em seco tem funcionado bem, as torna menos maçante e com um resultado real. Quanto a mira eu a troquei por um colimador, com o mesmo tipo de acionamento.
  6. Em tempo: Tenho que concordar com a afirmação do Evaldo, de que se liberassem somente a regulagem vertical da soleira, nós que não combinamos com o biotipo para os quais as carabinas são feitas, já resolveria. Há um tempo atrás resolvi parafusar a soleira da minha b19 um pouco para baixo, pois não tinha uma soleira regulável para fazer o experimento, elevando o conjunto de mira para uma posição mais confortável. Fiz o meu treino de uma hora e meia dividido entre postura interior e exterior, acionamento em seco e mais os 30 tiros em alvos sem nenhuma dor na cervical. O que queremos não é uma vantagem e sim uma igualdade de condições. Ou as pessoas de biotipo grande tem que amargar dores provenientes de mal posicionamento para competir e treinar ou simplesmente abandonar o esporte? Se sim, o objetivo da modalidade é atrair atiradores ou repeli-los ?
  7. Edu então partindo deste principio colocado por você, pergunto: Os enxertos de chumbo, as soleiras de aço, os espaçadores de soleira e os elevadores de mira cumpririam a mesma função que é a de melhorar o tiro ? Uma coronha não agregaria todos estes acessórios?
  8. Caro JT; Agradeço os esclarecimentos, a correção sobre o meu engano acerca do equipamento dos atletas que compõem o ranking da CBTE na modalidade em questão e a opinião sincera sobre o assunto, ainda mais da forma fundamentada como foi a sua, muito embora venha de encontro aos meios anseios. Dito isto, sem nenhuma intenção de tentar lhe influenciar ou dissuadi-lo demonstro a minha humilde e até leiga interpretação da regra, vejamos: 2.3. Modificações ou adaptações que alterem as características originais da arma: uso de contrapesos de cano, freio de boca, compensador, garfo, apoio do rosto ajustável, elevador do apoio do rosto, apoio para mão sob a coronha (palm rest), tubo prolongador do cano/maça de mira. Se a regra tivesse na seguinte forma: 2.3. Modificações ou adaptações que alterem as características originais da arma. Sem discriminar os itens desta proibição, seria taxativo e sem margens para possíveis questionamentos e ou dualidades de interpretação. Pois da forma original se entende que as proibições são somente aquelas contidas na discrição do item e se assim fosse nem necessitaria da item 2.6, que vem para aumentar as dúvidas e o leque de interpretações. Vejamos: 2.6. Para fins de manutenção será aceita a utilização de componentes similares aos originais em forma, dimensão e função, mesmo que adaptados de outra arma equivalente, igualmente permitida. "Similar" é muito diferente de "idêntico", pra se ter uma prova disso a Taurus afirma que fábrica uma arma similar a Glock e por isso das policias terem dificuldades de comprar as armas da marca Glock. E para corroborar com esta confusão mais a frente o regulador (legislador) coloca outra palavra "equivalente" que tem a mesma ou até maior abrangência do que "similar" no que se refere a interpretação. E ainda quando o regulamento fala em "igualmente permita", não restringe qualquer modelo de arma. Dito isto,na minha interpretação, é possível se ter como parâmetros de formas, dimensão e função todas as carabinas disponíveis no mercado internacional e nacional . Usando como exemplo as dimensões da carabina que usei como referencia para a confecção (adaptação) da minha coronha a walther lgv, com a exceção do diopter, tem todas as características permitidas no regulamento: Em suma o regulamento não é claro e cabe várias interpretações, o que prejudica os atletas, os juízes e até mesmo a CBTE. Mais uma vez elucido que a intenção deste tópico não é polemizar, nem tampouco criar uma bipolaridade ente os membros deste respeitável fórum. A intenção é que todos os interessados exponham suas opiniões para que se forme um concesso em torno das interpretações desta regra. Um abraço; Edson Queiroz
  9. Edu e Flávio, em nenhum momento a minha intenção neste tópico foi polemizar ou afrontar alguém (é que a palavra escrita tem destas coisas), se assim foi eu humildemente peço desculpas. Hoje, creio eu que entre o dez primeiros colocados do ranking da CBTE pelo menos seis usam coronhas modificadas dentro das medidas regulamentadas, acredito também que isso já é ponto pacifico. Novamente sem a intenção de parecer taxativo, só há uma solução ou a CBTE muda o regulamento do jeito que está ou as coronhas adaptadas serão uma realidade constante. Abraços.
  10. Segue fotos da confecção da minha coronha modificada para slavia 634, o projeto ficou o mais possível dentro do desing da coronha original, foram modificadas somente as dimensões de telha, soleiras e apoio de bochechas. Lembrando que o projeto seguiu o regulamento das medidas impostas pela CBTE.
  11. O nome do programa é shootoff, segue link: http://shootoffapp.com/
  12. Amigos do tiro, somente no intuito de ajudar, compartilho um método de treino em seco que eu criei, que para mim, tem funcionado bem. Acho que todos tem ciência da importância do treinamento de tiro em seco. Este método não traz, tecnicamente nada de novo no seu conteúdo. O que ele faz é tão somente marcar com um laser os seus disparos em seco, tornando o treinamento bem mais divertido e produtivo.
  13. Caro amigo, o meu preparo físico consiste de 5km de corrida três vezes na semana, musculação especifica para reforço da musculatura lombar e costas e agora por conta das dores na cervical, estou fazendo pilates. Eu não saberia lhe dizer quais os exercícios mais indicados para o tiro, isso somente um profissional de educação física poderia lhe dizer. No meu caso eu mostrei para o profissional da academia os movimentos que eu realizava nos treinos de tiro e ele passou um programa indicado para melhorar a minha postura e condicionamento. Abraços
  14. Me expressei mal, o que queria dizer e que ele participou da final do brasileiro por duas vezes com a coronha, então não poderia ser engano do juiz. Abraços.
×
×
  • Create New...