Ir para conteúdo

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada
Horvath Brother

PYROTARGETS - AIRGUNBRASIL REVIEW

Posts Recomendados

Blz pessoal, não vou dizer um review, está mais para uma uma apresentação formal dos Pyrotargets fabricados pelo grupo Trieste.

 

O Jorge e o Martin , visitaram o AirgunBrasil durante a 1º Etapa da Copa CLEC e demos boas risadas.

 

Espero que gostem do vídeo.

 


Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tenho uns pra detonar aqui ainda, kkkkk!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não seria abordado o caso do dispositivo falhar (se isso puder ocorrer)?

Achei que os 2 Srs do vídeo comentariam mas sobre o produto,

assim como alguns detalhes a mais de segurança, planos pra novos

produtos..vi em algum lugar que estão pensando em diminuir a carga

explosiva..mas também não foi dito nada..a informação é correta?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que acontece com o disco do Pyrotarget quando atingido?

Libera a explosão mas o disco permanece ou o disco se fragmenta em pedaços?

O Chumbo atravessa o disco?

 

O que acontece se tiver 2 um atrás do outro? Explodem os dois?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não seria abordado o caso do dispositivo falhar (se isso puder ocorrer)?

Achei que os 2 Srs do vídeo comentariam mas sobre o produto,

assim como alguns detalhes a mais de segurança, planos pra novos

produtos..vi em algum lugar que estão pensando em diminuir a carga

explosiva..mas também não foi dito nada..a informação é correta?

 

Under se falhar, vc pode tentar detonar com outro disparo, ou esperar uns 30 segundos e retirar o alvo que falhou. Ele detona com impacto, se o impacto não detonou ele, ele não vai mais detonar... mas esperar 30 segundos antes de se aproximar é sempre bom por segurança.

 

Existe um projeto deles para o alvo com carga menor sim, mas pelo que nos passaram seria uma outra linha que encontra-se em teste... seriam 2 produtos diferentes.

 

A empresa que fabrica esses alvos é fabricante de explosivos para demolição/mineração/ etc... de explosivos eles entendem. Tivemos casos onde o alvo não detonou por estar fixado em local impróprio.... só esperei um pouco fui lá e retirei, sem problemas. Não vi nenhum caso nos nossos testes de detonação tardia.. ou detona, ou não detona.... e se não detonou, ou vc não apoiou num material apropriado ou vc não acertou o alvo =D

 

 

 

 

O que acontece com o disco do Pyrotarget quando atingido?

Libera a explosão mas o disco permanece ou o disco se fragmenta em pedaços?

O Chumbo atravessa o disco?

 

O que acontece se tiver 2 um atrás do outro? Explodem os dois?

O que resta do disco geralnete continua fixo no anteparo.

 

O disco fica detonado Henrique, as laterais se fragmentam, o fundo fica praticamente intacto.

 

O chumbinho geralmente atravessa o fundo sim.

 

Se colocar 2.. detona os 2... mas não aconselho fazer isso não, afinal é uma explosão ainda maior, só que com mais metal pra espalhar...

 

 

 

Pessoal, como foi colocado no vídeo, o produto não pode ser usado levianamente. Estamos falando de explosivos.... precauções não são por brincadeira. Mantenha 20m de espaço de segurança do alvo.... não chute, deixe cair, martele etc o alvo.... não faça uso em local fechado.... não use em áreas urbanas...

 

Se, como diria meu pai, usarmos a cabeça pra algo mais do que separar as orelhas..... não tem problema, é um produto extremamente divertido e seguro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa é uma informação que provoquei mais para ver o limite da coisa.

É sinal de que o estrago não se limita a explosão e bá risco de impacto atrás do alvo o que tem que ser avaliado também e não vi ninguém citando isso.

 

O pessoal precisa tomar cuidado com o que está atrás. Se ficar apenas concentrado na diversão da explosão pode não avaliar corretamente o impacto que acontecerá atrás se o chumbo varar o pyrotarget.

 

É uma brincadeira interessante mas precisa, é fato, de muito bom senso.

 

Mas que a cabeça dá umas voltas imaginando situações de uso, isso dá. rsrsrr

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

É sinal de que o estrago não se limita a explosão e bá risco de impacto atrás do alvo o que tem que ser avaliado também e não vi ninguém citando isso.

 

O pessoal precisa tomar cuidado com o que está atrás. Se ficar apenas concentrado na diversão da explosão pode não avaliar corretamente o impacto que acontecerá atrás se o chumbo varar o pyrotarget.

 

 

 

 

Eu particularmente não citei nada nesse aspecto pela premissa que quem vai atirar DEVE ter em mente que se o chumbo varar o alvo vai ter que parar em algum lugar. Assim, independente de pyrotarget ou não .. é sábio dizer que atras de qualquer alvo é uma área de risco e não pode ter nada ou ninguém. Isso vale pra plinking de todos os aspectos, papel.. e por ai vai.

A distância referida de 20 metros é a distância segura com relação a explosão e eventuais fragmentos!!

Realmente Henrique, vale lembrar que se o anteparo permitir perfuração o chumbo em questão voar bastante ainda.

 

Mas a pergunta é pertinente e segurança nunca é demais.

 

Fiz testes com 2 alvos SIM.. um em cima do outro.. a onda de choque fez a câmera tremer a 25 metros de distância.

 

Vale oque eu disse no vídeo.. use em áreas desertas ou chácaras onde não vai importunar ninguém. Diversão garantida senão.. uma visita policial é garantida..hehehe.

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

show esses alvos,tenho dois ainda aqui que ganhei la na 1 etapa kkkkkkkkkk ta guardado pra uma ocasião especial..rsrsrs :turned:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

+ de 30 anos atrás...

 

 

Meu pai tinha um sítio em Teresópolis no interior do estado do RJ e este tinha um lago enorme com peixes e tal.

Naquela época, início dos 80, eu tinha 15 anos e o Fabio, meu irmão 16. Eduardo o irmão mais velho então com 21 tinha na época uma série de kits de plastimodelismo guardados, os populares "Revell" que, nos anos 70 foram um must para garotos de todas as idades.

 

Pois o Eduardo, tinha um armário lotado destes kits já montados há anos e, nos 80, o plastimodelismo já estava descendo a ladeira e óbvio um belo dia o Eduardo não os quis mais.

 

Eu eo Fabio atirávamos bastante no sítio e uma coisa levou a outra. A derradeira diversão. Estourar os kits !

 

Muitos, antes de irem para a batalha, passavam pela oficina. Navios de guerra eram abertos novamente para a inserção de divisórias para fazer compartimentos estanques. Dentro de cada compartimento, sacos plásticos cheios de ar. Depois colava de novo a ponte e o navio então passava por uma pintura marrom e cinza para dificultar a minha vida e a do Fabio.

 

Depois de prontos iam para o Lago. O Eduardo prendia uma linha nos navios e os soltava no meio do lago ( os levava a nado.)

 

Na margem eu de Rossi e o Fabio de Expressinho da CBC iniciávamos a operação destruição e afundamento dos navios. Muitos tiros arrebentavam a estrutura mas afundar que era bom só se um tiro acertasse a lateral dos navios, furasse o plástico e furasse os sacos com ar. E tinha que furar vários locais diferentes de proa a popa pois haviam vários sacos/compartimentos. O Eduardo, pra sacanear, ainda colava pedaços de plástico nas laterais internas dos navios para dificultar o furo.

 

Ué tinha que aumentar a blindagem pra guerra, né?

 

Gastávamos caixas e caixas de chumbo Apolo, nacional e também alguns chumbos caros importados. Os "El Gamo" da lata azul.

 

Enfim, de tanto que atirávamos ( distâncias de 25 a 30 metros +/- ) acabava que afundávamos os navios para a felicidade geral da artilharia...

 

Aí era só puxar a linha e recuperar o navio afundado e ver os estragos. As vezes ia pro estaleiro de novo e se tivesse condições voltava pra guerra depois do concerto.

 

33 anos depois me aparece esse tar de Pyrotarget...

 

Fico imaginando se tivéssemos esse alvo na época. Fico imaginando o Eduardo colando Pyro targets dentro dos kits, ali bem debaixo dos canhões...

Quando os acertássemos e o navio explodisse ele certamente diria " Acertou o paiol ! "

 

ps.: da brincadeira surgiu um atleta de tiro olímpico (Fabio Coelho, medalha de bronze para o Brasil no Pan Americano de São Domingos em 2003 em Carabina de Ar)

Editado por Henrique Coelho

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Infelizmente usando os pyrotargets os navios teriam apenas uma vida... mas .. meu caro Henrique.. vc me deu uma idéia...ahuahauhauhauahauh... vou ter q fazer um navio .. lago por aqui é q não falta. Vai ficar show o vídeo.

 

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×