Jump to content

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada
Charles Dias

TÓPICO JANEIRO/FEVEREIRO 2019 - Carabinas PCP são mesmo indispensáveis?

Recommended Posts

Bem, sou novato e tenho parcos conhecimentos sobre o assunto, mas a meu ver e a princípio, só há um tipo de carabina indispensável e são as de entrada, sem elas a porta principal para o tiro de pressão é fechada. 

Mola\gr ou pcp, cada uma tem suas qualidades e seus defeitos, seus usos em performances , alcances efetivos, energia, entre outros, diferentes. Porque usar um chumbo mais pesado na pcp? Diminuir a velocidade para que fique abaixo da velocidade transônica e eliminar as perturbações nessa fase e ter maior precisão  e teremos muita energia no impacto com o alvo, mas ganhamos o contraponto de ter que fazer compensações maiores, pois a queda do projetil será mais acentuada e também perdemos alcance. Temos ainda o problema de recarga do cilindro que pode encarecer e\ou dificultar em certos casos. No caso da mola\gr, teremos que o projétil terá menos energia ao final do trajeto quanto maior a distância do alvo, uma boa precisão no geral e facilidade de manutenção e de recarregamento. Da maneira que vejo as coisas , esse é um resumo do resumo, mas já começa indicar que cada  tipo de carabina tem seu propósito e sua faixa de melhor aproveitamento diferente uma da outra e as vejo como complementares dentro das possíveis faixas de uso que podemos vir a explorar. A partir daí é uma escolha individual. Como a tecnologia avança, acredito que as pcp ainda terão muita evolução pela frente, o que será mais difícil com as de mola\gr.

 

Abraços a todos

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

vejo essa comparação igual comparar veiculoo a alcool e veiculo a diesel.
cada um no seu quadrado.

Voce pode  ter uma ferrari no alcool mas nao pode comparar com um fusca diesel, e vice versa.

Estou com a primeira pcp minha agora, mas ja atirei com daystate, steyr, edgun e outras. Cada um tem um proposito diferente, assim como atirador tem gente que quer acertar lata a 10m no fundo de casa, tem gente que quer acertar 2mm a 25m. Cada ferramenta com seu uso separado.

Não da pra comparar alicate com chave de fenda.

Edited by unzioto
  • Like 2
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
19 horas atrás, Felipe Ghost Rider disse:

vejo essa comparação igual comparar veiculoo a alcool e veiculo a diesel.
cada um no seu quadrado.

Voce pode  ter uma ferrari no alcool mas nao pode comparar com um fusca diesel, e vice versa.

Estou com a primeira pcp minha agora, mas ja atirei com daystate, steyr, edgun e outras. Cada um tem um proposito diferente, assim como atirador tem gente que quer acertar lata a 10m no fundo de casa, tem gente que quer acertar 2mm a 25m e tem gente que quer acertar "frutas". Cada ferramenta com seu uso separado.

Não da pra comparar alicate com chave de fenda.

Felipe, compartilho dessa sua opinião. Tb acho que são universos diferentes apesar de se tratar igualmente de armas. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

o tópico fugiu um pouco da ideia central, o questionamento feito é se pcp é uma evolução das molas e se também é uma evolução natural do atirador e não comparar pcp com mola e ou gás ram, nenhuma nem outra molas são molas e pcp são pcp, ponto final, agora o que faz a evolução do atirador é ele mesmo sendo claro e lógico que o equipamento faz diferença, mas dentro de uma mesma categoria, carabinas de entrada perto de outras mais "eficientes" não tem comparação, dentro de suas respectivas formas de propulsão do chumbo, o atirador que busca evoluir e se tornar cada vez melhor buscará o equipamento melhor, seja mola ou pcp e pode ser, eu disse pode ser, que o atirador de mola chegue ao extremo de seu equipamento e busque novos desafios com uma pcp, isso significa simplesmente que aquele tipo de equipamento não tem nada mais a lhe oferecer em relação á sua evolução como atirador, abraços.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sob o ponto de vista histórico, creio que a PCP é até mais antiga (1779) que a carabina de ar por ação de mola.

Quanto a questão da hierarquia e evolução do atirador, considero o assunto além de polêmico também vasto pois leva em conta também a questão financeira e no meu caso específico, a curiosidade.

 Vejamos:

Carabinas acionadas por mola são a porta de entrada para o tiro de ar comprimido do atirador neófito. No meu caso, tive a iniciação através da venerável Rossi Dione 4,5mm (1965 - está comigo até hoje, embora bastante castigada pelo tempo e abandono na casa de meus pais). Devido a outras prioridades, fiquei muito tempo afastado deste esporte e em 2012 resolvi  adquirir uma carabina de pressão. E assim, cometi o meu primeiro equívoco pois entusiasmado através de catálogos e propaganda das lojas, acabei adquirindo a famosa 2 em 1 Beeman 1072, vinha com 2 canos 4,5mm e 5,5mm e uma luneta 4x32  ("mira telescópica" sonho de consumo de criança).  Em seguida, cai na moda do gás ram, que prometia ser o "Santo Graal" das carabinas de ar por ação de mola., não foi bem assim.:wallbash:

Através da internet, conheci o fórum Armas de AR  e o falecido Airgun e finalmente através do colega Aurélio o Carabinas de AR. A segunda carabina foi a BAM B19-14  e inúmeros testes com gás ram e hoje está equipada com mola a gás de 45kgf. Através de leitura dos tópicos e troca de informações, pude conhecer melhor as opções de carabinas de ar por ação de mola  (HW, Slavia, Cometa, etc) disponíveis no mercado nacional, que atualmente deixa a desejar pois as opções  de modelos estão  bastante reduzidas em relação aos anos anteriores a 2018.  Por outro lado, algumas carabinas de mola, como a Rossi Takedown de desempenho sofrível, considero como sendo da categoria  "item colecionável" . Embora neste quesito ("item colecionável") eu não esteja nem perto do abençoado colega  Mazinho (papou mais uma na rifa de hoje), e do ilustre Colonel Métil creio que esta eles não tem, afinal trata-se de exemplar único.

942713300_Foto01-Gamo68.JPG.858116bd313fbe6c7aa3c40c292483ee.JPG

2129495784_Foto02-Gamo68.JPG.3aaf82c594019bdf421310a609823772.JPG

1843156059_Foto03-Gamo68.JPG.7785f5556f6aa449b0ff8a662e738d2f.JPG

751475607_Foto04-Gamo68.JPG.84ff4ec547e3914411a89b322af50611.JPG

1491288936_Foto05-Gamo68.JPG.8cb554aa1c0f64bf8004e14bf8f1a09f.JPG

Ao longo deste tempo tive os primeiros contatos com a tecnologia PCP,  a saber: Webley Rebel, Beeman P17 e Zoraki HP01 boa precisão porém cansativas de se usar. Carabinas PCP, tive contato com a CZS200 4,5mm (coisa fina, precisão incrível), comprei a Walther Lever Action (sonho de criança... rsrsrs, se dei 50 tiros foi muito) e mais recentemente a PR900W (promoção irresistível) que esta com menos de 15 tiros. Aliás até comprei um compressor Yong Heng.

Para não me alongar, assim como na pescaria há diversão através da pesca recreativa com o uso de vara de bambu e anzol mosquitinho pescando piabas,  alguns pescadores ao longo do tempo vão adquirindo as tralhas famosas: molinetes Daiwa, Abu Garcia,  iscas artificiais Rapala, linha multifilamento, anzóis diversos mas isto não é garantia de que vão pegar o melhor peixe.  Parece ser assim também no tiro esportivo amador com ar comprimido.

Enfim, a carabina PCP que eu consideraria indispensável seria um modelo mais simples, não necessariamente desenvolvida para competição,  e com o sistema "single pump", mas creio que não são mais fabricadas. 

Webley Paradigm

 

Edited by Alberto José
Inclusão da Webley Paradigm
  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, Alberto José disse:

Gostei do gato fiscal de carabina fazendo seu bom trabalho :)

1843156059_Foto03-Gamo68.JPG.7785f5556f6aa449b0ff8a662e738d2f.JPG

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia senhores.

As respostas me parecem óbvias quanto tópico,pois o termo indispensável passa a ser seletivo demais. 

Embora tenha muito pouco conhecimento comparado com os colegas acima.Segue minhas considerações. 

PCP é sim a evolução, pois o q a maioria busca é potência e precisão aliadas, aspectos que as PCPs, conseguem e ainda com a opção de multi tiros tendo como aspectos negativos seus preços em relação às de molas e  seus acessórios indispensáveis. 

 

Agora ser indispensável é muito forte, pois a preferência  e a condição financeira ou opção mesmo ou objetivo da carabina faz toda diferença. 

Logo ela é uma evolução,  pra quem busca potência e precisão a longas distâncias, nada mais q uma opção. 

Enquanto as demais opções tem suas vantagens de custo inferior manuseio mais simples,competições curtas(10mts).

Ja tivemos relatos de atiradores que retornaram das PCPs para mola e  não voltam mais, e vice versa, que mudaram pra PCPs e molas jamais. 

Em resumo PCP é uma evolução, que passa ser uma mais opção para os atiradores que buscam seus benefícios e administram suas desvantagens assim como nas carabina de mola. 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

"PCP é sim a evolução, pois o q a maioria busca é potência e precisão aliadas, aspectos que as PCPs, conseguem e ainda com a opção de multi tiros tendo como aspectos negativos seus preços em relação às de molas e  seus acessórios indispensáveis."

amigo, aqueles, segundo você a maioria, que buscam potência e precisão são atiradores sem compromisso, buscando tiros mirabolantes a 100 ou 150 metros como vemos muitos por aqui perguntando qual carabina seria melhor para esses disparos, quem participa de competições não procura potência, haja visto que 16 joules é mais que suficiente para uma competição de FT, onde há também a categoria open com mais de 40 joules, minha carabina pro FT original ficava na open, mas estou fazendo um trabalho pra ficar com os 16 suficientes e outra minha carabina de mola inicialmente classe magnum hoje está com 19 joules diversão garantida pra destruir latinhas a 50 metros com mira aberta, em tempo, multishot é dispensável numa competição que requer precisão chumbo a chumbo é o usual, abraços

OBS existem carabinas de mola com preço ou mais caras que pcp mediana

Edited by unzioto
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha opinião é que são tiros diferentes. Nas de mola (tanto na helicoidal quanto nas gas ram) temos o duplo recuo, ausente nas pcp. Dominar os fundamentos e conseguir bons resultados em armas de mola é mais difícil do que em pcp. Claro que, em se tratando de armas top de linha essa diferença diminui. 

Enfim. Somente uma opinião minha.

Bons tiros

 

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 17/01/2019 em 11:38, Charles Dias disse:

pcp2.jpg.a41106e8f1d1603925dea10fdbe76dee.jpg

É interessante como parece haver uma hierarquia de armas de pressão, estando as armas de mola na base, as de gasram alguns degraus acima e no topo as armas de PCP. Naturalmente acaba decorrendo disso a noção de que a evolução dos atiradores está intimamente relacionada com essa hierarquia de armas de pressão. Mas será mesmo que ter uma arma de PCP é indispensável para que o atirador continue evoluindo e se tonando melhor? Será que para muitos atiradores as de mola/gasram não serão suficientes? O que vocês acham?

presente.jpg.63f82443c0c270f838ce5922e55bdbf8.jpg 

O prêmio desse primeiríssimo tópico premiado será uma surpresa muito especial!

Boa Tarde!
Ainda não tive a oportunidade de usar uma PCP de qualidade. Comecei pelo bem básico, as uns 15 anos atras, uma URKO, e fui evoluindo. Agora já faz muitos anos que tenho uma Hatsan 95, kit GR 55 kg. Eu realmente estou satisfeito com a arma, as vezes penso em adquirir uma mais agressiva, mas os preços não ajudam. Acho que tendo condições, com certeza a PCP é uma boa pedida, mas também acho que não é indispensável. Depende muito da atividade que queira ser executada...

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Creio que PCP's ou GR's possuem em suas características similaridades e diferenças. As aplicações destes modelos acabam se tornando um tanto quanto restritos, quando são utilizadas para fins específicos, ou seja, nem sempre as facilidades e desenpenhos encontrados em uma PCP, terá também uma boa praticidade. Tenho uma PCP, porém, acabo de adquirir uma Gamo Hunter IGT. Assim os dois modelos suprirá praticamente todos os anseios do atirador. 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O desafio da mola me atrai muito....

Tenho PCP mas uso bem pouco.....acredito que cada atirador procura a arma que mais lhe atrai seja mola ou PCP

Quem realmente gosta do tiro esportivo sempre tem opções ....difícil achar um atirador que só tenha uma arma

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 17/01/2019 em 11:38, Charles Dias disse:

pcp2.jpg.a41106e8f1d1603925dea10fdbe76dee.jpg

É interessante como parece haver uma hierarquia de armas de pressão, estando as armas de mola na base, as de gasram alguns degraus acima e no topo as armas de PCP. Naturalmente acaba decorrendo disso a noção de que a evolução dos atiradores está intimamente relacionada com essa hierarquia de armas de pressão. Mas será mesmo que ter uma arma de PCP é indispensável para que o atirador continue evoluindo e se tonando melhor? Será que para muitos atiradores as de mola/gasram não serão suficientes? O que vocês acham?

presente.jpg.63f82443c0c270f838ce5922e55bdbf8.jpg 

O prêmio desse primeiríssimo tópico premiado será uma surpresa muito especial!

Acho q é como aprender andar de bicicleta, no início tem q colocar as rodinhas, até que haja  evolução... O esporte de tiro esportivo acontece da mesma forma, uma pessoa iniciar em uma pcp estará pulando algumas etapas.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Primeiro gostaria de parabenizar esse formato de tópico. Estimula a participação da galera que anda sumida, como eu.

 

Em relação ao questionamento “será mesmo que ter uma arma de PCP é indispensável para que o atirador continue evoluindo e se tonando melhor?”

A resposta pra mim é categórica: NÃO.

Aliás, penso que as variantes envolvidas no tiro com carabina de mola tendem a forjar atiradores melhores do que as carabinas PCP.

 

Em relação à comparação entre as duas, não faz o menor sentido. São coisas totalmente distintas!

A preferência por uma ou outra vai depender de gosto pessoal, disponibilidade de grana e das necessidades do atirador...

Eu particularmente já tive PCP e não pretendo ter outra novamente. É Muito trambolho pra carregar!

Prefiro a praticidade das carabinas de mola!

  • Thanks 1
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não há duvidas que uma PCP é melhor, mas o custo delas é altíssimo.

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, pessoal!

Essa é uma discussão interessante, onde não tratamos apenas de dizer se PCP é melhor que Springer, ou se Gás Ram é melhor que Mola. Mas sim, do quanto isso influencia na evolução do atirador. E evolução, não significa apenas pontuações mais altas, mas sim, aplicação correta das técnicas, controle emocional, etc.

Nas provas de papel a 25m, por exemplo, se um atirador utiliza uma arma mediana, com mola, sua pontuação inicial não será tão alta, mas nada impede que ele evolua em suas técnicas e a pontuação vá melhorando ao ponto que ele continue praticando.

Vou citar o meu caso como exemplo: comecei no tiro esportivo com uma Gamo SOCOM Tactical 4,5 na mola, fiz 269 pontos em minha primeira participação no papel 10m. No outro mês, já com um kit olímpico da Elite, com Gás Ram de 35kg, minha pontuação subiu pra 280. Houve uma evolução? Sem dúvidas. Após alguns meses de treino, minha pontuação chegou a 288, ainda com o Gás Ram. Juntei uma grana e me dei de presente a tão sonhada HW50s, arma de mola. Minha pontuação subiu pra 292. O que percebi aí é que, não é o Gás Ram que fez tanta diferença, mas sim, a construção da arma num todo, a força da mola e os ajustes feito na arma. Conheço um atirador que não gosta do Gás Ram e faz excelentes pontuações com uma B12-6 na mola.

Então, não vejo o tipo de arma como fator primordial para a evolução do atirador, mas sim, como um auxílio.

Para a evolução do atirador, nada trás mais resultado que o treino orientado, com correção de erros.

Lembro que um grande amigo citava o processo jesuítico pra mim: "Repetição com correção leva a perfeição".

Até então, não vi nada mais apropriado que isso para a evolução no tiro esportivo.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sou Arbitro de WRABF da CBTE e o meu foco é o tiro esportivo. Assim sendo no tocante ao calibre, 98% dos que participam do campeonato brasileiro, utilizam calibre 4,5mm, pois as aferições são feitas com gabarito de 5,5mm. Apesar das PCPs praticamente não vibrarem, o 5,5 erige mais volume de ar para o deslocamento do chumbo, ainda que minima, há uma diferença na movimentação da carabina. 

Já fui detentor do recorde brasileiro de WRABF mola em 2017 com  246 pontos e uma FEIN 300S. o recorde atual é de 246,06 Fui um dos poucos que usaram  esta maravilha, construída para tiro olímpico de 10m com VO de 547 FT/sec. Claro que fiz modificações e usei chumbo mais leve para atingir uns 620 FT/sec. Ná época muitos atiradores riram, mas no campeonato Brasileiro de 2018, fiquei em quarto lugar com a mesma FEIN 300S e pasmem, os 7 primeiros colocados, até os que riram anos atrás, foram de FEIN 300S.

Nas PCPs, 90% eram Steyrs

Toda esta explanação acima, foi com o intuito de comentar que muitas PCPs não conseguem esta pontuação. Sim Porque exitem ruins, boas e  excelentes . As excelentes custam pelo menos uns R$15000,00 ou mais. As excelentes  de mola , também são caras, de ter visto na final do Brasileiro de 2017, dois cearenses, O Glllies e o Emanoel fazerem mais de 240 pontos com Gamo CFX Royal. O Emanoel infelizmente faleceu no ano seguinte em um acidente e ele era o Tunador das CFX.

Claro que as carabinas, sejam lá quais forem, precisam ser tunadas e ajustadas e exigem muuuuuuito trabalho e dedicação.

O pessoal faz muita fé nos Gas ram. É muito bom, mas uma carabina de mola com a VO certa para o chumbo que o cano dela gosta, a mola bem encamisada, bucha de PU, anéis de Delrin ou Teflon no pistão e polimento do pistão e câmara, fica excelente. Com a vantagem de poder ajustar a mola para a VO que precisa. O Gas ram não pode mudar a VO.

O atirador sério, independente da atividade  ou modalidade tem que entender que toda carabina precisa ser mexida para se obter precisão. 

Agora se for para tiro na lata no Sítio ou quintal, até estilingue serve.

Abração para todos

  • Thanks 2
  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Arlindo disse:

Claro que as carabinas, sejam lá quais forem, precisam ser tunadas e ajustadas e exigem muuuuuuito trabalho e dedicação.

O pessoal faz muita fé nos Gas ram. É muito bom, mas uma carabina de mola com a VO certa para o chumbo que o cano dela gosta, a mola bem encamisada, bucha de PU, anéis de Delrin ou Teflon no pistão e polimento do pistão e câmara, fica excelente. Com a vantagem de poder ajustar a mola para a VO que precisa. O Gas ram não pode mudar a VO.

O atirador sério, independente da atividade  ou modalidade tem que entender que toda carabina precisa ser mexida para se obter precisão. 

Perfeito!

Não tem "carabina perfeita". Mesmo as HW77/97, TX200... Não tem quem não mexa nelas.

Procedimento padrão nas carabinas de mola "top" é exatamente este que citou. Pessoal busca deixar a carabina mais suave tanto para armar quanto nos disparos.
Eu tive uma TX200 (que choro até hoje por ter vendido) e ela foi mexida para ficar do jeito que eu queria.

PCP's, a maioria delas tem variação de velocidade maior do que as de mola top. Precisam de reguladores, de ajustes, horas de tunning para diminuir o spread.

"O atirador sério, independente da atividade  ou modalidade tem que entender que toda carabina precisa ser mexida para se obter precisão."
Assino embaixo.

 

Quanto a PCP ser ou não indispensável, digo que depende dos objetivos de cada um.

 

15 horas atrás, Paes disse:

Aliás, penso que as variantes envolvidas no tiro com carabina de mola tendem a forjar atiradores melhores do que as carabinas PCP.

Penso o mesmo aqui também.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O sistema PCP é uma evolução. Não há muito o que discutir, se estivermos falando de exatidão e precisão. Se qualquer membro do fórum recebesse uma proposta de ganhar R$1.000.000,00 para acertar um dado alvo a 50 metros, podendo dar apenas 1 disparo, porém podendo escolher qualquer carabina de mola ou PCP encontradas no mercado, quem aqui escolheria uma carabina de mola no lugar de uma Steyr ou de uma FX? Exatidão e precisão são dois dos critérios mais importantes na avaliação entre dois sistemas de tiro diferentes. Há outros quesitos, que dependendo da utilização, também podem ser igualmente importantes, mas somente se a precisão e a exatidão forem suficientemente boas. Me refiro a durabilidade, manutenção, peso, custo etc. Por exemplo, de nada adiantaria comparar uma carabina a mola com algum sistema hiper-preciso e tão avançado que jamais chegaria ao mercado por custar 300 mil reais cada carabina. Já as PCPs, ao contrário, são bastante acessíveis. Um pouco mais caras que as carabinas de mola, mas nada que as torne impossíveis de serem adquiridas. Por esses motivos eu considero, sim, as PCPs uma clara evolução quando estamos falando de carabinas de ar, e quando estamos falando de tiro esportivo.

Tenho um amigo que dirige um Porsche 911 da década de 70, e ele, que tem recursos e já dirigiu outros modelos das décadas de 90, 2000, e 2010, afirma sem titubear que não troca o 74 dele por nenhum outro, pois nenhum lhe dá o mesmo prazer ao dirigir. Desde o ruído do motor, até a falta de direção hidráulica e freios ABS, tudo o torna diferente de um carro moderno. Ele também consegue "sujar as mãos" fazendo a manutenção em um carro de uma época onde a mecânica dos automóveis era muito mais simples. Ele mesmo conserta, regula, troca peças, o que para alguns é uma outra fonte de prazer além do prazer de dirigir. Um Porsche 2018 é uma clara evolução sob todos os ângulos da engenharia automobilística. Eu não vou discutir isso, não vou argumentar o contrário. É assim com as PCPs. Eu conheço as PCPs. São mais exatas, mais precisas, têm menos recuo e em geral menos ruídos que as carabinas a mola. Hoje em dia, no entanto, eu só tenho carabinas a mola. Adoro atirar e sentir o recuo que elas fazem. Adoro abrir a carabina para mexer nela. Adoro colocar uma latinha no bolso e estar pronto para passar o dia inteiro atirando, sem ter que me preocupar com nível de pressão, com bomba ou compressor, com tanques que não cabem em nenhum bolso de casaco que eu tenha visto até hoje. Adoro a simplicidade de uma bela arma a mola, em contraponto à complexidade das PCPs.

As PCPs são a meu ver uma clara evolução, mas a minha Weihrauch a mola é meu Porsche 74.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já tive três  FX, T12, Wild Cat e Impact. Para WRABF nenhuma delas prestou com o cano smooth Twist, apesar de serem excelentes de mecânica. Na Impact tem manômetro da pressão do cilindro e da reguladora, além de muitos ajustes sem precisar desmontar a carabina. Tentei adaptar um cano de Steyr, mas o torneiro fez cagada e desisti. 

5 Steyrs e  foram as melhores. Hunter, duas Hight Power, uma HFT  e Uma FT.

Atualmente estou com uma Daystate Airwolf MCT, que é ótima, mas não bate as Steyrs.

HW100T 4,5mm de cano sem Shrouder (abafador), cano duro acho que 16mm de diâmetro. Muito boa mas muito exigente com os chumbos. 

Agora na mola quem está ganhando tudo no WRABF spring é a Fein 300S, depois dela prefiro a TX200 MKIII pela facilidade de desmontagem e tunagem. Uma das grandes vantagens da Fein, é que a alavanca de armar é lateral e tem sistema anti recuo. Você atira com ela como se fosse uma PCP. As outras você tem que tirar do apoio para armar e depois colocar no mesmo ponto de apoio. 

Edited by unzioto
existe sub fórum próprio para venda de equipamentos
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 horas atrás, José Jeronymo de Mesquita disse:

Adoro colocar uma latinha no bolso e estar pronto para passar o dia inteiro atirando, sem ter que me preocupar com nível de pressão, com bomba ou compressor, com tanques que não cabem em nenhum bolso de casaco que eu tenha visto até hoje. Adoro a simplicidade de uma bela arma a mola, em contraponto à complexidade das PCPs.

As PCPs são a meu ver uma clara evolução, mas a minha Weihrauch a mola é meu Porsche 74.

Concordo em gênero, numero e grau com voce!

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Arlindo disse:

O pessoal faz muita fé nos Gas ram. É muito bom, mas uma carabina de mola com a VO certa para o chumbo que o cano dela gosta, a mola bem encamisada, bucha de PU, anéis de Delrin ou Teflon no pistão e polimento do pistão e câmara, fica excelente. Com a vantagem de poder ajustar a mola para a VO que precisa. O Gas ram não pode mudar a VO.

Existe sim formas de mudar V.O. com gasram, ou por meio convencional utilizando as que tem no mercado com pesos diferentes, ou se tiver condições técnicas um gasram com pré enchimento , no caso de algum ajuste fino na V.O. mudando a pré compressão é fazando uma coisa que muita gente não sabe, se pegar o guia traseiro e modificar ele em alguns milímetros a mais ou a menos o V.O. de um determinado peso de gasram pode mudar entre 4 até 8m/s.

 

Não estou defendendo o gasram apenas relatando fatos que eu já fiz quando tinha minha CFX, hoje tenho um AA ProSport que acho fantástica na mola, mas teria muita curiosidade se existisse a possibilidade de usar gasram nela.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Arlindo disse:

Agora na mola quem está ganhando tudo no WRABF spring é a Fein 300S, depois dela prefiro a TX200 MKIII pela facilidade de desmontagem e tunagem. Uma das grandes vantagens da Fein, é que a alavanca de armar é lateral e tem sistema anti recuo. Você atira com ela como se fosse uma PCP. As outras você tem que tirar do apoio para armar e depois colocar no mesmo ponto de apoio. 

Esta ai um fato que antigamente era proibido usar estes Fen300 junto com mola convencional e atualmente liberaram, coisa que sinceramente deveria ter categoria própria, disputar com carabina convencional eu particularmente acho errado, um dos motivos que sai fora do Brasileiro. Fen300 bem preparada ganha não só em precisão por conta da baixa vibração como tb em tempo de prova onde possibilita muito mais tiros em alvos de testes do que na mola convencional em 20 minutos.

Claro que isso é meu ponto de vista.

Edited by karolaza
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Esta ai um fato que antigamente era proibido usar estes Fen300 junto com mola convencional e atualmente liberaram, coisa que sinceramente deveria ter categoria própria, disputar com carabina convencional eu particularmente acho errado, um dos motivos que sai fora do Brasileiro. Fen300 bem preparada ganha não só em precisão por conta da baixa vibração como tb em tempo de prova onde possibilita muito mais tiros em alvos de testes do que na mola convencional em 20 minutos.
Claro que isso é meu ponto de vista.
Atirar de Fein 300 contra HW e TX200 é covardia...Recorde Mineiro do Leo Sabará foi 249 na mesma Fein300 recordista atual...antes Trevisano já tinha feito 248 no mesmo dia...Hw e Tx...pontua acima dos 230...já Fein estão acima dos 240...ate 245...a procura por ela já estão ultrapassando as nossas fronteiras...nego buscando lá fora as sonhadas FWB300 fabricadas na década de 70


Enviado de meu SM-J710MN usando o Tapatalk

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

compressor-pcp-cilindros-scuba-220v-auto-stop-ajustavel-4500psi-300bar-30mpa-01.jpg