Ir para conteúdo

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

bordoni

É hora de mudarmos as leis através de ações concretas

Posts Recomendados

bordoni    98

Gostaria de aproveitar o espaço para que nós,atiradores de armas de ar possamos começar um movimento verdadeiro em nosso favor.Crio este tópico para que através dele possamos sair das idéias e passarmos a ações práticas que possam se reverter em benefício do tiro com armas de ar.

Também seriam bem vindas idéias de elaboração de estatuto e voluntários para darmos início ao projeto,é importante também conseguirmos o apoio do comércio especializado e fabricantes e importadores nacionais que tem nas armas de ar um grande mercado.

Editado por bordoni
  • Upvote 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bordoni    98

Vamos lá pessoal,vamos dar nome a este movimento e colocar nas redes sociais,criar uma identidade para os atiradores de armas de ar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Alexandre 9    177

Boa iniciativa, assim coloco pouco mais de fé, embora acho o caminho longo e torturante, mas tudo começa com um primeiro passo.........estarei acompanhando.........

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
JJB    8

legal, pensar um nome e colocar em uma rede social já é um passo para atrair mais pessoas para a causa, estarei pensando e ajudando na medida do possível, acompanhando sempre... definir claramente os pontos e valores a serem defendidos é crucial para que as pessoas se identifiquem e possamos ganhar volume...

Editado por JJB

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
TFHG    65

Muito interessante e válida a ideia.

Mas acho que para externar a empreitada não basta so um nome. Para que se coloque ao público em busca de apoio é importante ter os objetivos definidos, pessoas determinadas e compromissadas.

 

Tornar público algo assim é um segundo momento....., que se dá apenas depois de gestada e amadurecida a idéia.

 

Senão será apenas mais um apanhado de lamentos, sem nexo e objetivos claros, o que praticamente impede o sucesso da jornada

  • Upvote 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bordoni    98

Perfeita suas observações Thelmo,é assim que trocaremos idéias até que o projeto se fortaleça e possa se tornar público.

Leva +1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
kbeça    0

Essa labuta nas mudanças da leis, em pratica busca tão somente a flexibilização no que diz respeito as armas de ar e os seus acessórios.

 

Lendo vi que foi levantada a hipótese dos que praticam o comercio de armas de ar, serem “aliados” nesta causa justa.

 

Mas será interessante a eles está flexibilização?!

 

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu posso ajudar com um quinhão mensal e futuramente talvez me engajar mais, mas vejo a necessidade de dois tipos de atiradores, federados e bacharelados em direito, é importante, sem afiliações partidárias para nos representar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bordoni    98

Também contribuo financeiramente e faço o que puder em termos de engajamento pessoal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
albfneto    14

eu acho interessante a idéia, mas eu começaria com uma lista.... abaixo assinado, aqui, e com esse abaixo-assinado, procurar Atiradores Profissionais, e Federados Advogados e as Lojas de Armas....

conseguir apoio para flexibilizar a legislação, facilitar locais para atirar e facilitar, desburocratizar o Registro, já que parece que o Exército não tem interesse em CR para Armas de Pressão, conforme vi na net, posto que tentei Registrar as minhas.

Para quem não me conheçe ainda, visto que estou aqui a um dia, sou o

Alberto Federman Neto, de Ribeirão Preto, SP

Editado por albfneto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No jornal disseram agora estão tentando (deputado apresentou a proposta) liberar os jogos de azar para arrecadar 20 bilhões por ano, é a hora boa, o governo está precisando de caixa, seja de armas de pressão, de fogo ou até coco enlatado, o governo está aceitando até fazer chupetinha por R$5,00 ("reaus") pra tapar os furos da máfia.

 

Hora boa do cidadão correr atrás do que quer com o argumento de arrecadação.

Editado por Raufemann

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
MARVIN    197

Bom dia galera!

 

Já que este é um espaço de sugestões deixo a minha para o início da labuta e da peleia:

 

1 - Formar um grupo, já com os nomes e funções definidas, contendo presidente, conselheiros, tesoureiros, membros, etc... No meu entendimento, esse grupo inicialmente não precisa ter contato "face to face", acho que o meio virtual é o suficiente. Penso também que havendo representantes espalhados por nosso país de dimensões continentais, representaria com mais facilidade reivindicações de âmbito nacional.

 

2 - Definir no papel as diretrizes de atuação, ou seja, qual é o fim, o que este "movimento" está buscando, observando-se metas em curto, médio e longo prazo.

 

Por exemplo, É SÓ UM EXEMPLO: ASSOCIAÇÃO DE CARABINEIROS DE AR COMPRIMIDO DE FINS RECREATIVOS.

 

Metas: consolidar membros de carabineiros, reivindicar legislação exclusiva para armas de ar comprimido, incluir possibilidade de utilização de lunetas exclusivamente para uso em carabinas...

 

3 - Definidos a finalidade e os membros, é hora de dar a luz a entidade, pessoa jurídica, do movimento, tal como associação, sindicato, oscipe, etc..., e registra-la em cartório criando definitivamente esta "PJ" com seus direitos e obrigações.

 

4 - Então, essa representação, já formalizada, irá buscar seu fim, seja em Brasilia, no EB, ou outros.

 

5 - Penso também que depois de formalmente constituída, seria possível a "filiação" dos "carabineiros recreativos" e teriamos um "documento" (carteirinha) que comprova a finalidade de nossas armas e accessórios.

 

São a s minhas sugestões inciais.

 

Parabéns ao colaboradores pela iniciativa!

 

Até mais.

  • Upvote 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Anarco    66

Amigo Marvin muito bom, e a carteirinha é uma ideia genial e seria importante se tivéssemos o apoio da CBTE.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fins recreativos não vai cair bem para o Exército. Eles não entendem isso.

Entendem esporte, esporte de ação, tiro desportivo.

 

Vou dar o meu pitaco.

 

Por que não tentam juntar os lojistas em uma organização?

Listem as lojas e principalmente os distribuidores, descubram quem são os donos, proponha a eles a idéia de que eles devem influir positivamente com as leis e portarias para que elas permitam, por exemplo, trazer lunetas de qq tamanho. Expliquem que isso aumenta o mercado deles. Teriam mais produtos para eles venderem se as leis para armas de pressão fossem mais elaboradas.

 

Mostrem que o histórico de acidentes, crimes etc com lunetas de grande aumento é ínfimo se não for zero.

Se bem listados, os benefícios poderiam fazer com que lojistas e distribuidores e comunidade interfiram nas leis de uma forma mais positiva.

 

Um outro caminho é perguntar ao MVB e saber se interessa a eles abrir uma agenda para tratar especificamente de assuntos de armas de pressão.

 

E por aí vai.

 

Lembrando que uma empreitada desta só produz benefícios a médio/longo prazo. E precisa de "Sponsor". Alguém que abrace a idéia e trabalhe em função disso.

  • Upvote 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
bordoni    98

O importante é começarmos,e a simples disposição para abrir a discussão já é um avanço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
MARVIN    197

Bom dia.

 

Pra gente ter uma idéia, alguém sabe como é "estruturado" o MVB?

 

Taí um exemplo que pode ser seguido (ou copiado) com fito nas armas de pressão.

 

até mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Marvin.

 

Para haver um movimento com representabilidade é necessário a formação de um estatuto estabelecido em uma assembléia seja presencial ou virtual dos interessados (preferencialmente presencial para constar assinatuta em ata de assembléia).

 

Estabelecido estatuto é procurando a formação de uma empresa não governamental e sem fins lucrativos, ou seja associações de objetivo social.

 

É estabelecido um contrato social dos sócios fundadores e funções em uma nova assembléia, o estatuto rege a missão da instituição e não pode ser alterada sem assembléia de no mínimo 51% dos membros (a maioria) independente de fundadores ou filiados.

 

Com isso em mente, como uma empresa a associação pode hastear a sua bandeira e não tem necessidade de ser exatamente o nome da razão social, no caso na maioria das vezes o nome fantasia dessas tentam resumir de forma sucinta o objetivo da instituição (por exemplo Combate ao Câncer, ou Movimento Viva Brasil).

 

É uma breve explicação de como deve começar.

 

O que eu reitero sobre a necessidade de alguém com conhecimentos dos trâmites judiciários é que para apresentar projetos e haver representação há burocracia, ninguém melhor que um bacharel em direito para tal, ou então alguém do meio político, só que aí corre-se o risco de tangenciar o foco do movimento.

 

 

Bom é isso, se alguém discordar de algo ou puder me corrigir, ficarei muito feliz em estar aprendendo com vocês.

 

Forte abraço.

 

PS: lembrando que o projeto de lei atual já prevê sobre as carabinas de ar, de repente podemos conversar com o MVB para abrir um braço de força ao movimento, queiram ou não somaríamos uma parcela já existente de cidadãos, com alguns interesses em comum, ou no meu caso todos, porque acho um absurdo o povo não ter acesso a arma de fogo legalizada mas o bandido andar com .45 para cima.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
eduardo_vaz    9

To dentro, e como já disseram, acho importantíssimo a participação de fabricantes e revendedores, além de tratar mais o tiro como esporte do que lazer.

 

Não menos importante, demonstrar que (se possível, através de estatísticas) que pouco ou nenhum crime é cometido com arma de pressão (mesmo porquê, bandido tem fácil acesso a armas de verdade). E tbm no caso das lunetas e red dots, nunca vi nenhuma notícia onde algum crime foi cometido com arma equipada com tal acessório.

 

Uma sugestão, não sei se é viável nem mesmo boa, mas algo como CR específico para armas de pressão, mas que seja muito mais simples e barato, tipo, que necessite somente de um registro no EB, ou um atestado de antecedentes, etc.

 

Enviado de meu JY-G2F usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
JCMarques    41

Parabéns

Acho que um baixo assinado na web também faria uma pressão incluindo principalmente o uso de lunetas pois ninguém consegue matar alguém a lunetadas kkk .è um absurdo termos exigências iguais a arma de fogo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×