Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

Pata do Sul

CA Gold
  • Total de itens

    44
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    10
  • País

    Brasil

Pata do Sul venceu a última vez em Janeiro 15

Pata do Sul had the most liked content!

Reputação

43 Ótimo

Sobre Pata do Sul

Informações do Perfil

  • Website URL
    @patadosul
  • Sexo
    Masculino
  • Sua Localidade
    Santa Catarina
  • Interesses
    PCP benchrest
  • Age 31

Últimos Visitantes

188 visualizações
  1. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Parte 2 da fabricação da coronha. Ajustes e acabamento.
  2. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Cilindro enchido com 200 bar da pra fazer coisa de ~40 tiros.
  3. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Os parafusos que prendem os anéis no trilho eu dei um aperto de 20 lbs, já é o suficiente. Os parafusos que prendem no tubo da luneta, vou usar coisa de 15 lbs.
  4. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Ajustando os anéis da luneta... Para os primeiros testes acabei usando os anéis com aquela fitas que vem coladas por dentro deles com um torque menor de aperto. Más agora tirei essas fitas e fiz o alinhamento deles. Comecei marcando os anéis e suas posições. T para o traseiro e F para o frontal. Também fiz uma seta para indicar qual parte deles deve estar apontado para frente. Isso vai me servir para eu remontar a parte de cima quando for tirar a luneta. Desmontar eles do trilho é mais raro, mas também fiz as marcas ali caso precise remonta-los no trilho. O anel dianteiro deixei um pouco recuado para que possa ter acesso aos parafusos que prendem o cano. O parafuso que segura o breech fica escondido, mas este acredito que não será mexido com frequência. Ferramentas usadas para lapidação; uma barra de aço no diâmetro certo do corpo da luneta e pasta grossa de lapidar válvula. Isolei toda o castelo, deixando apenas os anéis para fazer o trabalho de lapidação. Coloquei a paste de lapidação nos anéis... Montei a barra e a parte de cima dos anéis. Com isso vou "escovando" com a barra e fazendo o aperto dos anéis aos poucos conforme o decorrer do trabalho de lapidação. Pausa na lapidação e limpeza da pasta para conferir o progresso do trabalho. Da pra notar claramente como esses anéis não abração o corpo da luneta de maneira correta, exatamente por isso os anéis vem com aquela fita colada por dentro, para compensar esse desalinhamento. Isso é compreensível, devido serem anéis baratos. Costumo fazer a lapidação até que uns 90% dos anéis estejam fazendo o contato com a barra. Agora é só montar a luneta sobre ele com um bom torque de aperto sem medo de danificar a luneta. Talvez no caso de PCP o torque possa sem menor nos anéis e as fitas de compensação façam o trabalho, mas não me custa nada fazer o trabalho do jeito certo.
  5. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Mais uns grupos feitos hoje... com as mesmas configurações dos tiros feitos ontem. No primeiro post aqui eu postei uns ajustes que fiz no gatilho. Mas no decorrer da coisa, com mudanças que fiz, tive que substituir o martelo e mola daquela primeira versão. Usei uma mola mais pesada e isso deixou o gatilho mais pesado. Esta um pouco difícil de controlar a carabina do jeito que esta o gatilho, com ~700 gramas. Vou desmontar ele assim que possível e fazer o polimento dos contatos e ver se isso melhora ele. O projeto do gatilho da M22 parece bom, com uma barra de ligação entre a tecla e o sear, o que parece deixar ele mais seguro.
  6. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Depois de várias modificações e testes de velocidades. Quase 400 tiros e vários desmonta, remonta, modifica martelo, troca martelo, troca mola do martelo... hoje fiz os primeiros tiros em 25 metros. Por hoje foram 2 grupos de 5 tiros cada, usando chumbo JSB Exact Heavy 18 grains. Martelo de 30 gramas com uma mola modificada, dando velocidade média de ~930 fps.
  7. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Acabei comprando uma bomba de enchimento manual, até que eu ajeite o cilindro de mergulho. Com isso resolvi montar a PCP para fazer uns primeiros tiros, até pois estava curioso pra ver, pois nunca havia atirado com uma antes. Montei a reguladora sem medir a pressão de ar que esta saindo no tiro... farei essa medição em breve quando tiver a ferramenta pronta. Montei a PCP dentro da oficina mesmo. Botei o cronógrafo e um para-balas pra ver o que estava dando de velocidade. Primeiros 3 tiros velocidades estavam tão baixas que nem penetraram na madeira mole. Dei uma apertada na mola do martelo e dei os 5 tiros (anotados à esquerda). Depois mais 5 (à direita). Achei estranho a mudança de velocidades... fui conferir e o oring de vedação do ferrolho havia se rompido. Quando botei o oring ali, não imaginei que a força do ar poderia rompe-lo, coisa de principiante hehehe. Realmente do jeito que fiz, o oring ficou livre pra se expandir para fora. Deveria ter ficado montado com limitações para todos os lados. Quando olhei estava assim... nem vi o oring saltar ... Depois disso desmontei a PCP e coloquei um oring assim. Agora ele entra no furo da peça de latão quando o ferrolho fechado. Agora é fazer mais uns tiros pra ver se isso ficou bom.
  8. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Fiz um novo transfer port, pois o que estava na PCP o antigo dono abriu o furo para 5 mm. Fiz um com furo 4 mm, como era originalmente. Peça nova À esquerda. Novo breech à esquerda e o original à direita. Podem notar que o original tem um canal interno, aonde fica o anel de vedação. O antigo dono também havia abrido o furo de passagem de ar para 5 mm... fiz esse furo com 4 mm Hoje pela manhã fiz um polimento no furo do breech, ficou com coisa de 5,75 mm... o suficiente para que passe a saia do JSB 18 grains sem arrasto.
  9. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Modificação no ferrolho... Resolvi trocar a posição do anel que veda o ar na ponta do ferrolho. Originalmente na M22, esse anel fica dentro do breech e faz a vedação quando a ponta do percussor passa pelo centro dele, ficando o anel "ensaduichado" entre as paredes do furo do breech e o corpo da ponta do ferrolho. Como agora não vou mais fazer uso do carregador (alimentação direto no breech) resolvi tirar aquele anel de dentro do breech e fazer a vedação na face à face ferrolho/breech. Eu posso estar errado, mas a principio a impressão que tive é que o anel dentro do breech pode até amassar a saia do chumbo na hora da alimentação. Então fiz isso; Ferrolho original... Cortei a ponta do ferrolho e fiz uma ponta com diâmetro maior que alcance até próximo a face do breech. Coloquei o anel de vedação ali. Quando baixa a alavanca, o ferrolho da uma prensada no anel. Agora com essa mudança, o chumbo será empurrado através de um furo diâmetro 5,7 mm liso até engatar no começo do raiamento.
  10. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Opa! Claro! Ideia é ir postando até inclusive os testes. Só paro se eu falir mesmo kkk.
  11. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Coronha para a M22
  12. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Valeu Eduardo👍 Isso é uma coisa boa.
  13. Pata do Sul

    Customizando PCP Artemis M22 para atirar benchrest

    Recentemente comprei minha primeira PCP. Comprei usada de um amigo com a ideia de montar uma carabina para benchrest com ela. Como PCP é uma coisa nova para mim, primeira coisa que fiz quando recebi ela foi desmontar ela toda para entender melhor o seu funcionamento e poder definir o que eu poderia fazer de melhorias em cima dela. Eu poderia simplesmente começar atirando com ela no modo original como ela chegou até mim, mas como ainda estou providenciando cilindro, estação de recarga, cronógrafo... aproveito esse meio tempo para mexer em algumas coisa nela. Começo pela tecla do gatilho. Ela tinha uma folga considerável em sua montagem na arma. Removi essa folga fazendo uma bucha na largura correta do rasgo de montagem e encaixando esta bucha com montagem apertada na tecla. Os parafusos de ajuste de pré curso e ajuste de contato agora são alcançáveis pela parte inferior, podendo agora se fazer as regulagens sem precisar remover a peça do conjunto. Adicionei um parafuso bem no meio da mola recuperadora para fazer o ajuste de pós curso. A parte da tecla em si eu removi e coloquei no lugar um pino, assim fica mais fácil para alcançar os parafusos de regulagens as chaves. Gatilho novo já montado na carabina. No vídeo abaixo, num primeiro momento aparece o gatilho em condições originais e em seguida o gatilho modificado em operação. Notem como o curso de operação agora é mínimo, apenas o suficiente.
  14. Colega boa noite, estou com intenção de fazer uma coronha de field target para minha HW 97, e gostaria de saber o preço.

    Att.

     

    Gilberto

×