Ir para conteúdo

ANUNCIANTES

Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada Imagem Postada

Líderes


Conteúdo Popular

Mostrando conteúdo com a maior reputação desde 21-03-2018 em todas áreas

  1. 7 pontos
    Buenas colegas!! Demorou pra kct mas saiu.
  2. 4 pontos
    Estou preparando essa carabina pra ir pro FT Serra Gaúcha, a carabina original me dava 35 tiros e só (cilindro pequeno somente 165 cc a 232 bar de pressão), inicialmente o Evandro da Elite fez uma reguladora pra ela só que devido ao cilindro pequeno caiu a autonomia dos disparos para 25 tiros bons. A carabina voltou pro Evandro que fez uma disparadora pra ela o que melhorou em muito a autonomia (string abaixo), além da disparadora está com sobre-cano e gatilho esportivo todos da Elite (agradecimentos ao Evandro). a fim de buscar o "chumbo" pra ela (com os que tinha em casa e que mais uso) fiz alguns grupos de 5 disparos a 25 metros, achei bom principalmente que a bichinha comeu bem todos os chumbos e atenção especial para o destroyer da rifle que sabidamente não é um chumbo próprio para grupo. Abraços. OBS. O alvo laranja é destroyer também OBS2. A luneta foi regulada pro destroyer grafico coyote.pdf
  3. 2 pontos
    Aqui vai um dos registros bem legais que fiz na minha última viagem a Amazônia. Fomos a Novo Airão ao noroeste de Manaus junto ao Rio Negro. De lá pegamos um barco até a ilha pluvial de Anavilhanas e dentro desta ilhota no meio do Rio Negro eis que achamos o pequeno e belo Rabo de Arame. O nome do bicho que tem cara de bandeira da Alemanha vem das suas penas da cauda, finas como arames. E o negócio foi mais ou menos assim: Desembarcamos na Ilha e fizemos alguns bichos como a irrequieta choca-de-crista-preta, a pintadíssima choquinha-do-tapajós, ariramba-de-cauda-verde e nos pusemos a caminhar ela trilha em mata fechada que levaria a arena dos rabo-de-arame. “É no fim da trilha” dizia o guia Luiz Fernando. Essa coisa de final da trilha é um cano. Você fica pensando… não chega nunca… cadê o bicho? Mas fomos em frente. Rita fez a choca-da-várzea e um arapaçu-pardo. Logo adiante fizemos o bonito arapaçu-riscado. Até que chegamos na arena do rabo-de-arame. A guia Vanilce comentou que deveríamos esperar por eles pois nesta época, eles vão e voltam daquela arena diversas vezes. Não demorou muito e eles começaram a chegar com as suas cores vivas contrastando com a mata fechada e escura. Subi o ISO pra 2.500. Na Canon 7D Mark II eu já sabia que estava meio que abusando do ISO. Mas era o único jeito para ganhar alguma velocidade. E eles vieram, se empoleiraram e deram show. Sim deram show. Não pra nós. Mas os machos para uma fêmea que acompanhava o grupo. E numa destas dancinhas para a fêmea eu consegui pegar uma foto dele já começando a eriçar as penas das costas e o registro saiu bacana e eu reputo ser uma das melhores fotos que já fiz. Deu quase aquela vontade chorar, misto de nervoso, relaxamento, alegria e torpor pela imagem que fui presenteado.
  4. 2 pontos
    AMIGOS! É com grande satisfação que abro este topico para relatar minha saga rumo ao MUNDIAL DE FIELD TARGET DE 2018 NA POLÔNIA. vou relatar aqui toda minha caminhada para conseguir realizar este sonho, e partilhar com os amigos todos os momentos. vou dividir em algumas partes, e na maioria acredito que va ser melhor em videos. parte 1, como nasceu o projeto; vamos la, iniciei a praticar o field ano passado, e ja na primeira prova peguei gosto e vi que tinha um certo tino pelo esporte, iniciei na mira aberta com alvos ate 25m, e ja na segunda prova limpei a pista derrubando todos os alvos na primeira passada, ai fui pra categoria mira otica com zoom ate 9x, onde tbm me dei bem, e ai fui pra categoria principal com luneta acima de 9x de zoom. e este foi o primeiro passo, pegar gosto e ver que eu levo jeito, segundo passo foi conversar com os amigos, (e apos alguns me falarem que no mundial so tinha equipamento top, eu disse brincando que ia pro mundial com equipamento de entrada, kkkkkkkkkk) risadas a mil por conta de meu sidwheel de cano de pvc, meu nivel de construção civil, minha pobre cfx royal, meu porta chumbos de lona de caminhão, e outros acessorios made in marco. me senti desafiado, e como adoro um desafio, fui conversar com o evandro (elite) por conta de umas ideias sobre a preparação da cfx e mais alguns acessorios, relatei a ele minha ideia e a finalidade, e de pronto ja arrumei o primeiro parceiro para minha saga, adotou minha idéia e mais se prontificou a fazer essa "indiada" junto comigo, apos essa parceria formada, conversando com nosso grupo do CA no zap zap mais apoio dos amigos (do tipo se tu for la com sidwheel de tubo de pvc, nao fala que e meu amigo,,,kkkkkkk, mais vontade deu de ir,,,,,) segunda parceria nasceu com o apoio do CA pelo Eduardo Macedo, ao qual ate hoje ajudou muito no mundo do tiro, (tem muitas pessoas pra citar, no devido momento cito a todos,,) bem, ideia montada, projeto compartilhado, e agora????!!!!!!!! a idéia e participar com equipamento de baixo custo, com acesso a todos os brasileiros, fazer um material de divulgação para que todos saibam como e participar de uma prova desta magnitude, e tirar as duvidas dos amigos a cerca do esporte e todas suas nuances. parte 2, pondo o projeto em pratica; parte 3, a preparação; parte 4, conseguirei? parte 5, parceiros; parte 6, inicio da viagem; parte 7, chegada na polônia; parte 8, a prova; parte 9, final da prova e noite de encerramento; parte 10, a volta ao brasil; parte 11, aprendizado parte 12, respondendo aos amigos; parte 13, novo projeto para 2019, espero ao final ter um otimo material e que seja um aprendizado para mim e compartilhado com todos que se interessem. representarei a toda familia CA com o maior empenho possivel. peço paciencia aos amigos,,irei acrescentando o material aos poucos,,sera tipo uma mini serie...
  5. 2 pontos
    Eu tenho a Marvic 2.0 Luxe e o gatilho é o melhor de springers q já usei. Tenho uma cometa fusion e a norica é melhor sossegado. As peças do gatilho são mais bem feitas, material é melhor, zero rebarbas, precisam de muito pouco polimento. Troca-se a molinha traseira por uma de caneta e tenho um gatilho quase nível PCP nela. Esses dias participei de um capeonato papel 10mts com ela. Com GR 45kg e pistão aliviado, fiquei em primeiro ganhando de HW35. A norica é uma jóia. Pena q é difícil encontrar. Apoiado já fiz grupo em moeda de 10 centavos a 30 mts. Edit: Quanto a calibre, acredito que pra carabina de mola o mais "útil" é o 4.5. Além disso, como ela é de quebrar o cano, vc pode eventualmente utilizá-la em mais provas de campeonatos, em que muitas delas somente aceitam carabina de quebrar o cano. CFX é unanimidade, é um tesão também. Mas se vc pensar em competir e atirar em pé, acredito que a marvic vá melhor. Na coronha de madeira ela é bastante equilibrada, o centro de gravidade fica pouco a frente do gatilho, favorecendo um "hold" mais estável. CFX pende mais pra frente por conta da coronha leve e o peso extra na frente do underlever. Se quiser me mandar MP a gente troca uma ideia sobre ela, ou até sobre os tunings que fiz se precisar de ajuda. Abraço
  6. 2 pontos
    Comparativo de Melhorias na Artêmis CP2 ! FPS original declarado com cano 5,5 "500fps" (FPS Obtido apos ajustes) "564FPS com JSB 15,89gr" e "580 FPS com JSB express 14,35gr" Cronagem com JSB 15,89g Cronagem JSB express 14,35gr" 1 tiro 569 fps 1 tiro 580 fps 2tiro 568 fps 2 tiro 585 fps 3 tiro 566 fps 3 tiro 578 fps 4 tiro 559 fps 4 tiro 580 fps 5 tiro 562 fps 5 tiro 580 fps Media 564 fps Media 580 fps Desvio 10 fps Desvio 7 fps Energia original declarada de 11 j ,chumbo não informado pelo fabricante (Energia obtida apos ajustes) "15,2 j com JSB 15.89 gr " e "14,5 j com JSB express 14,35gr " Propulsão de projetil por ação de Gas co2 em ampolas de 12gramas (Apos ajustes ) , Utiliza cilindro Hipac de 60 cc aceitando ar comprimido ate 1000 psi ou gaz Co2 Autonomia de 40 a 45 tiros por ampola de 12gramas (Autonomia apos instalação do Hipac ainda desconhecida ) Mais dados serão inseridos ao longo do tempo e dos testes Arma original sem Hipac Arma com Hipac instalado a deixa com mais cara de carabina do que de uma pistola Detalhe do Hipac Continuando as modificações da CP2 Hoje a modificação será no transfer-port Um amigo que iniciou na nobre arte da usinagem me forneceu alguns transfer-ports para teste na CP2 e tão logo recebi as peças comecei os testes ! Serão testados 5 transfers sendo eles nas seguintes medidas 2,5mm / 3mm/ 3,5mm / 4mm /4,5mm Ha um sexto transfer que será usado para reverter a pistola a sua condição original caso os resultados não sejam satisfatórios! Para obter melhores resutados de fluxo de gaz co² , tambem reabri o furo de passagem do cano e do Breech para 4.5 mm ANTES DEPOIS INDO DIRETO AO PONTO SOBRE ALARGAR O TRANSFER PORT Conclusao nao valeu tanto a pena ! Apos testar varias configuracoes entre transfer-ports e molas , nenhuma agradou 100% ! No fim das contas o jeito foi deixar o transferport customizado de 3,5 mm *que era a medida original* e dar mais passagem do gaz pela valvula de perfuraçao da ampola que agora foi desativada parcialmente , com isso agora a arma rende a media de 570 fps com jsb 15,89 gr utilizando co2 a 60 bar e 600 fps com jsb 15,89 utilizando ar comprimido a 70 bar A vantagem foi que agora nao precisa mais de calço na mola do martelo pra chegar nos 570 / 600 fps ! A utilizacao do calço na mola do martelo deixa o gatilho um pouco mais pesado e agora com o aumento do fluxo de ar /gaz pela valvula de perfuraçao ,nao é nescessario o calço na mola para manter a valvula aberta por mais tempo ! Sendo assim o gatilho esta mais leve .
  7. 2 pontos
    Teste usbr Boito Urutu 25 jardas 249 pontos 9x chumbo direto da lata, vídeo sem cortes.
  8. 2 pontos
  9. 2 pontos
    Aqui vai minha humilde opinião. Opinião de quem já jogou airsoft por bons anos e hoje sou um "aposentado". O negócio é bem divertido. Mas tem uma pá de gente louca que faz um monte de besteiras, não joga direito, não respeita regras de nada e tuna as armas que podem acabar machucando alguém. Então a minha primeira dica é cole nas pessoas certas, certifique-se de que o grupo com quem pretende jogar faz a coisa por diversão de todos. Alegria de um não pode ser prejuízo do outro. Segunda coisa, não confie em tudo que é barato, via de regra chinês. Vai aí um caso: Um cara chegou no grupo mostrando o seu óculos de proteção chinês super bonitão. Uma outra pessoa chegou e disse. Este óculos é uma merda. É frágil. Rolou aquele mal estar. Não havia como provar a opinião e o comprador do óculos afirmava sem a menor base que o óculos era bom. No meio da discussão um cara catou o óculos, pôs em cima de uma mesa, pegou a carabina e disparou contra o óculos que espatifou em vários pedaços. Aí o Chefe falou: Imagina se são seus olhos que estão ali atrás... Portanto não brinque nem negligencie segurança. Vá pra se divertir e não pra passar perrengue. Sobre segurança em airsoft em geral eu lhe indico este post que tem aqui no CA que eu escrevi há 7 anos atrás :
  10. 2 pontos
    Desde que essa carabina foi anunciada, fiquei fascinado pelo projeto. Demorou um pouco mais do que esperava, mas enfim, no dia 16/03 chegou em minha casa. O Review demorou um pouco por dois motivos. O primeiro foi porque a carabina veio com problema no sistema multishot e o segundo, porque queria ter uma real noção do potencial dela. Dados técnicos fornecidos pelo fabricante: - Carabina PCP semiautomática - Cilindro de 300cc de 350 BAR - Válvula regulada ajustável de 120 a 220 BAR - Potência ajustável de 8 a 100 joules (mas chega aos 125 joules) - Peso 3.5kg - Comprimento total 83cm - Comprimento do cano 60cm - Gatilho ajustável de dois estágios - Magazine fixo de 19 chumbos - Autonomia de 80 tiros a 55 joules e 38 tiros a 95 joules. A carabina veio na caixa original de papelão e no seu interior a carabina é protegida por uma caixa de isopor que protege muito bem o equipamento. Depois de colocada a luneta Hawke 8.5-25X42 gostei muito do visual dela. A ergonomia não é muito boa, mas isso é comum nas bullpup e como prefiro mounts baixos não favorece nesse quesito. O acabamento num geral é muito bom e não tenho muito a relatar. O gatilho dela tem um primeiro estágio longo e bem leve e um segundo estágio sem arrasto, curto, mas um pouco pesado. Bem, relatado um pouco sobre as características dela, vamos ao que interessa... De cara, tive uma decepção grande pois o sistema multishot dela não estava funcionando. Dava um disparo, o tiro saía mas o magazine não rodava. Então era necessário outro disparo a seco pro magazine rodar. O vídeo ilustra bem. Desmontei a carabina e encontrei parte do sistema que toca o magazine oxidado como pode ser visto na foto Limpei bem, lubrifiquei e montei. Parecia que o problema havia sido resolvido, mas uns 100 disparos depois voltou a funcionar de forma irregular. Desmontei e limpei novamente... Montei... funcionou um tempo e o problema voltou... Então resolvi ir mais a fundo e desmontar todo o sistema e encontrei esse o'ring danificado Substituí o o'ring e... finalmente tudo funcionando em ordem. Ou pelo menos deveria... Parti pros testes de agrupamento e infelizmente eles não estavam regulares, e com certa constância tinha flyers bem estranhos. Na foto vários agrupamentos feitos a 30 metros que demonstram isso. Retirei o moderador de som, fiz alguns testes e nada mudou... Lá fui eu desmontar a carabina novamente... e constatei que o magazine não estava bem alinhado com o cano Aqui é preciso explicar que o tiro parte diretamente do magazine, que inclusive já é raiado, e esse desalinhamento estava provocando os flyers. O cano é rosqueado e além disso, tem três parafusos allen que fazem a fixação do cano e também o alinhamento magazineXcano. Muito provavelmente quando desmontei pela primeira vez não deixei o alinhamento de forma correta. Resolvido mais esse problema vamos aos resultados... Cronógrafei alguns tiros com JSB Beast e a consistência é ótima como pode ser visto no vídeo abaixo. Detalhe pro som da pancada do chumbo no alvo hehehe Agrupamentos todos com 5 tiros a 30 metros e válvula regulada a 160 BAR JSB Beast a 920 fps Esses são com JSB Heavy By Cometa a 980 fps Já não consegui bons resultados com o JSB Heavy lata vermelha... Testei em várias velocidades e isso foi o melhor que consegui a 900 fps Aqui com JSB Ultra shock a 950 fps Testei ainda o Baracuda Hunter. Não cronografei... E o HN Crow Magnum que também não cronografei. Confesso que esse me surpreendeu. Mas como só fiz esse agrupamento, não posso afirmar que essa é a precisão com esse chumbo. Num geral posso afirmar que a precisão com o JSB Beast é fantástica e, com certeza, é o chumbo pra minha K1. Bom pessoal, acho que é isso. Fico devendo agrupamentos a distâncias maiores, mas assim que fizer eu atualizo o tópico. Também comprei outros chumbos pra testar (Eun Jin, Jsb Monster e JSB Predator)e assim que chegarem posto os resultados. Pra finalizar um pequeno vídeo que fiz atirando num tijolo. Quando fiz esse vídeo o multishot ainda estava irregular e se repararem o terceiro disparo falha. Atualizando... Meu irmão também comprou uma K1 e pelo número de série, deve ser de um lote mais recente. Nesse lote o problema do alinhamentondo magazineXcano parece ter sido solucionado. A fixação do cano se dá por uma contra porca na rosca do cano e não mais pelos parafusos laterais allen. Agrupamento feito hoje com JSB Heavy By Cometa a 980fps a 52 metros. As condições não eram ideais. Tinha um vento lateral e os tiros foram em um apoio precário... A intenção era fazer mais testes mas a chuva atrapalhou... Atualizando 08/04 Vídeo demonstrando a cadência de tiro da Huben K1. São 14 disparos em aproximadamente 3 segundos. Abs Roberto Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk
  11. 2 pontos
    Olha, não sou mto versado em PCPs, mas o que sei é o seguinte: As pcps funcionam com ar sobre pressão. Quando o martelo bate na válvula o ar escapa e propele o chumbo. Como a pressão diminui a cada disparo, a velocidade deles varia. Inicialmente a pressão é muito forte e a válvula abre pouco e, a medida que desce, ela abre mais e esse é o chamado "ponto doce", ou seja, a velocidade dos disparos é mais constante. Depois desse ponto a queda de pressão implica na queda da velocidade já que o cilindro está vazio. Uma PCP regulada, com válvula reguladora etc, não apresenta esse problema, pois a válvula só deixa escapar uma pressão pré determinada. Assim se na não-regulada cada tiro apresenta uma velocidade com base na pressão dentro do cilindro, na regulada a constância é bem maior (e autonomia tbm) pois a reguladora só deixa escapar determinada pressão (quantidade de ar) a cada disparo até que a mesma seja baixa demais para abrir a reguladora.
  12. 1 ponto
    Pessoal Quem aqui nunca acertou um tirinho sem querer num cronógrafo ?? Eu já acertei muitos .... kkkk Cansado de fazer funilaria nos Cronos .... bolei uma blindagem para o coitado .... Agora quero ver danificar o danado... E o melhor de tudo é que vc pode guardar as pçs dentro do próprio cronógrafo .... Basicamente o material usado foi: - Duas placas de policarbonato de 8mm de espessura - Dois raios da roda dianteira da XL250R, (a famosa Quebra Canela).... - Dois oring's que eu tinha aqui em casa, (que pode ser até um pouco maior no diâmetro interno que estes das fotos) Como alguns amigos me pediram para fornecer este kit ..estou levantando os valores....quando tiver o preço faço um anuncio lá na sala de compra e venda
  13. 1 ponto
    Controlado continua, não sou de controle, apenas esta liberada a venda das que antes eram permitidas. Agora o processo de controle das liberadas e o mesmo das carabinas de ar. O pessoal tá achando que pode usar qualquer luneta abaixo de 5x35 que tá tranquilo. Não é assim. Tem que ser comprada em loja lícita e está luneta tem.que estar apostilada nomcr da loja. As lojas precisam ter tanto luneta quanto carabinas de ar em seu mapa. O cliente final que não precisa ter CR. Mas seu CPF e RG ficam registrados no EB como as carabinas de ar comprimido. Vai ter muita gente usando luneta do Paraguai, ou esquentada pelas lojas que vai estar errado achando que tá certo. Enviado de meu Moto Z2 Play usando Tapatalk
  14. 1 ponto
    Resumo povo, não precisa mais apostilar luneta 4x32 com origem lícita. É bem simples e claro, o EB preencheu a lacuna. Não há margem para entender qualquer coisa diferente disso.
  15. 1 ponto
    Boa Tarde Srs, hoje lhes trago um breve review dessa pequena que chegou pra mim há alguns dias, a PR900W em 5.5mm. Essa minha é timbrada Artemis mas sabemos que é mundialmente exportada pela SPA sobre diversas marcas, até a Diana comercializa essa pequena como "Diana Stormrider". Ela vem numa caixa simples de papelão e ao abrir-mos encontramos um isolamento muito bom em isopor, a carabina e um manual simples mas bem completo e em vários idiomas. Acompanham a carabina o maganize monoshot, 1 de 7 tiros (9 se for no 4.5) estilo o da Marauder, o fillprobe (já com foster) e um kit de orings de reposição. Essa minha peguei com mais 2 mags reserva. Ela tem exatos 98cm de comprimento total e pesa pouco mais de 2kg, é muito leve e equilibrada e o ponto de equilíbrio é exatamente a frente do guarda mato. A coronha é de faia (beech) e me lembrou muito a coronha da minha ex HW50, possui cheek rest e ferrolho lateral para destros mas a coronha não impede o uso pra canhotos. Um diferencial dela é que possui miras abertas e o muzzle também é um moderador de som (não muito eficiente, diga-se de passagem)... Outra coisa que me chamou a atenção é que ela uma carabina "raiz", 99.8% é metal e madeira e a trava de segurança NÃO É AUTOMÁTICA. Aqui uma visão geral da carabina: Ela não é regulada, possui manômetro com escala por cores na parte de baixo próximo ao guarda mato e a pressão máxima de trabalho é de 200bar conforme marcado no cilindro. Uma coisa que se comenta internet afora tanto em vídeos como em grupos de Whatsapp é que o gatilho dela não é regulável e isso É UMA GRANDE BALELA. O gatilho dela não só é regulável como muito simples de mexer, só temos que separar a mecânica da coronha pra poder regular e mais nada... Pra separar a mecânica da coronha precisamos soltar 3 parafusos allen, 2 de 3mm e um de 4mm que ficam na parte de baixo da coronha Aqui a mecânica separada da coronha, já aproveitamos pra dar uma conferia no acabamento da parte interna da coronha também Como podem ver é muito bem feita e sem rebarbas, tanto a coronha como na parte mecânica. Os parafusos são todos de comprimentos diferentes mas com a mesma bitola e suas medidas são: Parafuso menor (da frente), vai no suporte 8 do cano, 27.70mm de comprimento Parafuso do meio, vai logo depois do manômetro, 32.67mm de comprimento. Esses 2 usam chave 3mm Parafuso maior (39.84mm de comprimento), vai no guarda mato e é o que usa chave 4mm Todos tem os mesmos 4.9mm de diâmetro na parte da rosca Agora vamos ao grupo de gatilho, muito simples e fácil de mexer... Para desmontar ele do corpo da carabina precisamos de um saca pino bem fininho ou um artefato com ponta fina, eu usei um palito de dentes... O que encontramos são a tecla do gatilho, uma peça em z e uma molinha, essa última responsável pelo peso e retorno do gatilho. Mas fiquem espertos, todas as peças são muito pequenas, logo são fáceis de perder... Derrubar alguma coisa no chão vai complicar bastante sua vida na hora de achar... Os 3 pinos são iguais e cilíndricos, logo não tem posição certa e vão encaixar em qualquer uma das posições. Eles se mantém no lugar apenas pela pressão daquela molinha e tem as seguintes medidas: Olhando mais de perto a tecla do gatilho encontramos um parafusinho bem pequeno, essa é a regulagem dele Pra mexer nele precisa de uma chave allen de 1½mm e tem as seguintes dimensões: O gatilho é de um único estágio, e soltando ou apertando esse parafusinho conseguimos deixar o curso mais longo ou mais curto. Soltei o dito cujo 1½mm pra fora e ele ficou infinitamente melhor que de fábrica sem ficar inseguro. Pra mudar o peso dele temos que trocar a molinha, que tem as seguintes dimensões: Eu pensei em substituí-la por uma molinha de caneta que é infinitamente mais leve mas essa mola fica alojada em dois furinhos, um na pecinha em z e outro na caixa de gatilho que é fixa na carabina Então teríamos duas opções: * Fazer uma espécie de guia que fique nesses furinhos e mantenham a molinha de caneta fixa no lugar da original * Achar outro "doador" de molas Pensando um pouco nas medidas e peso da mola original acho que um doador ideal pra essa mola seria aqueles isqueiros (avio) de plástico translúcido que se encontram nos camelôs... Como eles não valem nada mesmo (se derrubar se desmontam sozinhos) e são bem baratinhos acho que vai dar certinho... Porém não devemos nos esquecer que se aliviar demais essa mola provavelmente ficaremos com um gatilho inseguro, isso se ele conseguir armar o martelo pra disparar a carabina. Outra coisa que deve ser mencionada é que a molinha de caneta é mais comprida e mais larga que a original, mas ainda fica dentro da largura da pecinha em z e da caixa de gatilho, pelas dimensões dela acho que uma guia que segure tudo no lugar teria um tamanho inapropriado pra funcionar a contento e com segurança. Na minha opinião acho até desnecessário a substituição dela pois após a regulagem do parafuso o gatilho fica um click praticamente, "relou, atirou", simples assim. Mesmo com a regulagem de fábrica ele não é absurdamente pesado, o peso dele se assemelha ao da B19 original mas muito melhor porque não tem arrasto. Em outras palavras: é pesadinho mas é macio, regulado fica ótimo. Tenho strings completas dela já e pro cilindrinho que tem está com uma boa autonomia, só eu virar a luta com o Excel e vem tudo pro tópico... Devo confessar que até agora ele me bateu bastante mas a luta está nos finalmentes e eu vou ganhar, só cansar ele mais um pouco... Era o que eu tinha pra hoje gurizada, forte abraço!! ============================================================ Atualização 01/12/2017 Bom dia gurizada, como anteriormente relatado minha luta com o Excel estava no final... Venho lhes informar que consegui virar o jogo e ganhei a luta!! As strings que seguem são todas de 200 a 100bar e temos apenas 56 tiros nessa faixa de pressão, isso dá 8 magazines completos, que pro cilindrinho de aproximadamente 100cc que ela tem é uma ótima autonomia. Vamos por ordem de peso e que coincidentemente também foi a ordem em que foram feitas.... Por 1º temos JSB Exact de 15.89Gr que rendeu 21.29J de energia Em 2º temos H&N FTT de 14.66Gr que rendeu 18.62J de energia Em 3º temos JSB Exact Express de 14.35Gr que rendeu 15.55J de energia E a última do dia foi com H&N Sniper Light de 14Gr que rendeu 10.08J de energia Como podemos constatar através das strings e dos gráficos ela original de fábrica não é das mais potentes e constantes que encontramos por aí... Inclusive eu esperava um pouco mais de potência dela mas quando comecei as strings e vi a quantidade de tiros já suspeitei que isso aconteceria pois como sabemos pra conseguir mais potência precisamos de mais ar empurrando o chumbo. O que acontece é o seguinte: em algumas versões vendidas lá fora ela vem com 2 transferport, um minúsculo de nylon com 1.2mm e um de latão com 3.2mm de diâmetro de passagem pro ar e isso interfere diretamente na potência e um pouco na autonomia. Temos por exemplo disso as AirArms S410/510 que tem regulagem de potência por um estrangulamento no transferport e quando reduzida a potência tem um leve aumento na autonomia. Acredito que essa minha esteja com esse transferport minúsculo de nylon, mas só vou ter certeza disso quando desmontar ela toda. Então o que pretendo fazer a seguir é testar a precisão dela a 15 e 25M assim como está, toda original de fábrica, e depois partiremos para o acerto da bichinha (sem homofobia nesse comentário)... Assim vamos conseguir quantificar o que melhora e quanto melhora quando ela estiver do tipo que eu quero. Apesar da demora o 13º está na conta e acho que vai dar pra desviar uns pila ($$) pra fazer alguns transferport com diâmetros de passagem variados no torneiro, é uma peça simples de ser feita então não deve ser muito caro. Vou aproveitar para esse fim uns tarugos de bronze que me foram presenteados pelo amigo Marcelo Leko que queria que eu os fizesse de alvo. Agora eles terão uma missão mais nobre: Deixar a chinesinha Chun-Li (sim, já foi batizada) BOA DE PORRADA também e não só pequena, bonita e gostosa... Minha idéia com ela é fazer as mesmas atividades que fazia com a Turca mas com uma carabina que minha Excelentíssima Sra conseguisse usar também, portanto a mesma faixa de potência (ou maior) é a desejada, claro que com uma autonomia decente (30-35 Tiros por carga). Os outros requisitos já foram cumpridos, que era ser curta, leve e tão gostosa de usar como a Turca era. Era o que eu tinha pra hoje Srs, forte abraço!! =============================================== Atualização 03/03/18 Bom dia Srs, depois de um bom tempo sem atualizações no tópico, aqui estamos novamente. Isso deveu-se a alguns problemas pessoais e falta de tempo, se ganhasse R$1,00 cada vez que comecei escrever essa atualização e tive que abandonar sem terminar quase teria verba pra pegar uma Boito Urutu Os dados aqui apresentados foram coletados dia 19/12/2017 e algumas coisas já mudaram novamente, então o objetivo aqui hoje é apenas fazer um relato do que foi feito, como foi feito e os próximos passos a serem dados para que fique registrado. Dessa vez desmontamos a carabina para tirar o Trasfer Port (adiante denominado apenas TP), coletar as medidas para os novos TP que serão feitas no torneiro e levar o cano para fazer alguns acertos também. O que acontece é o seguinte: Ao empurrar o ferrolho pra frente pra municiar a carabina ele não fecha totalmente, sendo necessário uma batida atrás dele pra conseguir fechar e travar. Não relatei isso anteriormente porque no correr da minha pesquisa encontrei relatos desse mesmo problema que foram resolvidos apenas com uma regulagem nos parafusos do magazine que era o que interferia na ciclagem (infelizmente não foi o meu caso...) e como eu ainda não tinha feito a tal regulagem acreditei que seria coisa simples de resolver e tão logo estivesse pronto viria as informações do defeito e solução pro tópico. Mas como disse-nos a história de Joseph Klimber: -"A vida é uma caixinha de surpresas"... Vamos separar o bloco com o cano do restante da carabina e assim teremos acesso ao TP pra pegar as medidas da peça original , depois vamos retirar o cano do bloco pra fazer os ajustes necessários. Começamos a desmontagem da carabina retirando a mecânica da coronha como anteriormente descrito: Na intenção de não perder a posição do muzzle fiz uma marcação com fita crepe Então, soltamos o parafuso do muzzle / supressor Ao retirar o muzzle / supressor encontramos um rebaixo no cano e uma espécie de canal pra oring que não vejo outra função que não acomodar o parafuso que segura o muzzle. Em seguida, pra retirar o barrel band precisamos afrouxar (ou retirar) um parafuso alen, esse usa uma chave 2½mm E tem as medidas de: Comprimento: 19.1mm Diâmetro: 2.89mm Então é só deslizar o barrel band pra fora do cano: E lá se foi a marcação porque a fita interferia na retirada... Fora o barrel band ainda tem 2 parafusos que nos impedem de separar o conjunto bloco / cano do restante da carabina, um fica no bloco do lado do imã que segura o magazine e o outro fica atrás do sistema de gatilho e também segura todo o conjunto da mola do martelo. O parafuso do lado do imã é bem pequeno, usa uma chave alen 2mm e tem as medidas: Comprimento total: 4.95mm Diâmetro da rosca: 2.94mm Diâmetro da cabeça: 5.87mm O parafuso que vai atrás do conjunto de gatilho é bem maior, usa uma chave 2.5mm e tem as medidas: Comprimento total: 31.02mm Diâmetro: 3.94mm Lembrem que esse parafuso também segura todo o conjunto da mola do martelo, que exerce uma pressão sobre ele e deve ser contida pra que não saia tudo voando. Ao retira-lo basta exercer uma leve pressão na peça que esse parafuso segura (que eu chamarei de culatra) pra evitar que tudo saia voando, aliviar a pressão e facilitar a retirada do mesmo. E já que é necessário desmontar isso tudo pra separar o bloco / cano do restante da mecânica vamos aproveitar e pegar algumas medidas. A culatra tem 18mm de diâmetro por 12mm de altura, possui um rebaixo no centro e um furo passante onde entra o parafuso que acabamos de retirar A culatra trabalha junto com uma guia pra evitar que a mola do martelo trabalhe torta como acontece no caso da Kalibrgun Cricket e essa guia vai encaixada no rebaixo no centro da culatra A guia tem as seguintes dimensões: Comprimento total: 32.13mm Diâmetro maior (cabeça): 09.70mm Diâmetro menor (corpo): 07.45mm E por fim temos a mola do martelo, que tem as seguintes dimensões: Comprimento total: 88.53mm Diâmetro externo: 9.77mm Diâmetro interno: 7.81mm Espessura do arame: 0.97mm Retirando isso enfim conseguimos separar o conjunto bloco / cano do restante da mecânica da carabina Deixemos isso um pouco de lado afim de não deixar a informação segmentada e voltemos ao conjunto do martelo / mola por alguns instantes. como podem reparar, pra desmontarmos todo esse conjunto ainda falta retirar-mos o martelo, que ficou na carabina por não ser necessário sua retirada pra separar o conjunto bloco / cano do restante da mecânica. O que segura o martelo ali dentro é o parafuso em que o ferrolho se apoia pra comprimir a mola quando manobramos o ferrolho e travar o martelo na peça em Z do conjunto de gatilho, deixando assim a carabina armada. Nesse parafuso encontra-se uma espécie de arruela larga, um rolete, que faz a função de um rolamento diminuindo o atrito desse movimento. Retirando esse parafuso podemos retirar o martelo, e assim terminamos de desmontar o conjunto martelo / mola que tem 105.63mm de comprimento total Vou ficar devendo o peso do martelo porque excede o peso máximo da única balança que eu tenho aqui, que é a de pesar chumbo... Agora voltemos ao conjunto bloco / cano e o TP Ao separar esse conjunto do restante da carabina temos acesso ao TP Aqui temos eles mais de perto: Pra retirar-mos o TP do seu lugar encaixado na válvula de exaustão é necessário esvaziar o cilindro, pra isso basta afrouxar um pouco o manômetro até que o ar comece a sair LENTAMENTE. Soltar todo a manômetro e liberar o ar de uma vez vai gerar uma variação grande de temperatura que normalmente não é benéfico aos orings que vedam o sistema, é pelo mesmo motivo que devemos encher o cilindro lentamente também. Pra afrouxar o manômetro precisaremos de uma chave de boca das seguintes medidas: Chave 19mm se for soltar o manômetro em si ou uma chave 14mm se for soltar pelo extensor Como eu estava sem chave de boca usei um pouco de "persuasão", uma chave de bomba d'água e um pedaço de borracha pra proteger o manômetro Depois de esvaziar o cilindro é só tirar o TP com a mão, cuidado pra não perder os 2 orings que vedam, um em cima e um embaixo. As medidas no TP são: Altura total: 07.43mm Diâmetro maior (meio): 9.92mm DIâmetro menor (nos rebaixos): 06.03mm E agora a parte que será mudado nas peças novas pra aumentar a potência, diâmetro do furo de passagem: 3½mm Ainda tem mais coisas pra adicionar porém o tempo hoje acabou... Assim que possível eu retorno pra continuar. Abraço!! TÓPICO EM CONSTRUÇÃO
  16. 1 ponto
    Bom dia, já tive esse problema numa b19s, com a luneta não agrupava nem com reza brava, o motivo era que o cano sempre fechava em uma posição diferente e gastei muita grana nessa arma, troquei tudo nela e não resolveu nada. Então esqueça a luneta e seja feliz com a mira aberta.
  17. 1 ponto
    Puts, conta até os tiros dados em cada carabina, isso é que é paixão aos mínimos detalhes.
  18. 1 ponto
    No link abaixo tem um vídeo em que o Paul Capello faz o reaperto do parafuso de rotação do cano em uma Ruger Airhawk. Faltou também verificar se os parafusos da coronha não estão frouxos, mas cuidado pois aperto excessivo pode danificar os furos da coronha (sede dos parafusos)
  19. 1 ponto
    Erick Tamberg, 38 anos, de Guarulhos -SP. Policial civil e instrutor de armamento e tiro. Enviado de meu MS45S usando Tapatalk
  20. 1 ponto
    parte 2, pondo o projeto em pratica; bem, vamos la, como a ideia e participar com equipamentos de entrada, então algumas coisas basicas ja estavam escolhidas; a primeira coisa que fiz foi entrar no site da federação mundial de field target para ver como tudo funciona (http://www.world-field-target-federation.com/) ai descobri que as inscrições iniciam logo apos o termino do campeonato, ou seja ao termino do campeonato de 2017 ja se iniciou as inscrições de 2018, e por sinal ja fiz a minha no ato. depois por curiosidade enviei um e-mail para o hotel ao qual vai ser a concentração, só pra ter ideia do valor, e pra minha surpresa na modalidade de quarto mais barato ja havia somente um quarto a disposição, isso quase um ano da prova, conversando com o evandro ja fizemos nossa reserva e garantimos o hotel, ate tem hoteis mais baratos nas imediações, mas acho importante ficarmos na concentração onde todos irão ficar, pra respirar este ambiente , trocar experiencias, escutar e observar, até porque este hotel tera pista pra aquecimento, verificação das carabinas e treino, e e importante esta adaptação proximo ao local de tiro, ja que muda tudo, temperatura, altitude, umidade, vento, etc, entao esta ambientação se faz muito necessário. site do hotel: https://www.villaverde.pl/ pra saber mais: Campeonato Mundial 2018 - Polônia (Niegowonice) wftc2018.com O WFTC 2018 será hospedado pela Polônia entre os dias 21 e 25 de agosto. O curso será localizado em uma pedreira abandonada perto de Niegowonice, com acomodação localizada no Hotel Villa Verde na área de Cracóvia-Częstochowa Jura. As faixas de treino estarão disponíveis tanto na área de competição quanto no Hotel Villa Verde. Os cursos serão integrados e haverá duas sessões por dia, com o número máximo de inscrições limitado a 375 concorrentes. Bem, hotel garantido, inscrição feita,(meu deus agora e real), bem vamos aos equipamentos: CARABINA: esta ja esta sacramentada, sera a CFX Royal 4,5mm, preparada com acessórios de performance da ELITE AIRGUNS (https://www.eliteairguns.com.br/), composto por, kit da nova linha PRÓ, com embolo circular aliviado, GR de 40kg, bucha de PU, municiador de inox, gatilho esportivo MKII, esta carabina gostou de dois chumbos, como aqui no sul as vezes no mesmo dia temos uma diferença de temperatura de 20 graus ou ate mais, eu preciso levar os dois chumbos para competições, dia mais quente ela grupa melhor com o RIFLE PREMIUM POINTED(liga dura), já em dias mais frios ela agrupa melhor com o JSB exact heavy (liga mole), com o chumbo certo ela agrupa em moeda de 50 centavos a 50m. É a mesma caravina que utilizo para competir no USBR e tbm no 25m força livre, nos 25m força livre já estou na quarta prova seguida fazendo o record da prova, 200/200 pontos. então a precisão dela e incontestável. LUNETA: Não tenho a ideal, mas e a que eu tenho,,kkkk estou com uma SHILBA 8-32x56 com um dampa DM70, gostaria de usar uma hawke SD ou alguma melhor, mas quem não tem cão morde o ladrão, kkkk fiz um sidwheel pra ela com uma placa de acrílico, o copo que encaixa no botao do paraláx de tecnil, e o contorno onde vai a marcação com cano de esgoto de 100mm, o kanob tinha feito de caps de cano de água de 50mm, mas com um amigo tinha um feito em impressora 3d e fez um bom preço, peguei ele, mas em termos de funcionalidade e igual o meu tigre,,kkk uso um inclinometro com nível bolha integrado, este o amigo FELIPE GHOST RIDER comprou pra mim do exterior, esta peça por sinal achei bem util, ja que se fizer a tabelinha certa com o cosseno e tiro certeiro nos alvos inclinados. a dias atrás fiz um HAMSTER, pois nos tiros em posição forçada se faz necessário, fiz em alumínio, com alguns restos de obra que tinha aqui, ficou muito bom e funcional, ainda não instalei, mas farei isso nos próximos dias. BUNDABAG: este eu antes usava uma caixa de madeira que eu fiz, com a altura previste de 15cm, mas depois de um dia atirando a bunda ficava doida(papo estranho), ai fiz um de lona de caminhão encerada com flutuador de piscina dentro, ficou ótimo, mas no encontro nacional que teve em Bento Gonçalves em janeiro eu ganhei um bacana no sorteio, e sera este que vou usar no mundial, vou encher com bolinhas de isopor. estou considerando tbm apos instalar e testar o hamsnter o uso de uma joelheira, vai depender de como vou me adaptar ao hamster e a posição, e uma joelheira para a posição tiro de joelho tbm, que por sinal e uma posição muito difícil pra mim já que tenho um problema no joelho, mas como são poucos alvos e tranquilo. PORTA CHUMBOS: importante pois nos movimentamos muito, então o chumbo tem que alem de estar a mão, nao cair, então fiz um de lona de caminhão tbm, com uma cordinha de nylon pra por no pescoço. funcionalidade total tbm. cortei um pedacinho de garrafa pet pra por dentro para a lona não se fechar e apertar os chumbos amassando a saia. vou providenciar as fotos e um video pra mostrar tudo. aguarde novos capitulos........
  21. 1 ponto
    Tranquilo Amilcar! Minha intenção não era lhe pressionar, mas aprender mesmo. Eu sempre digo que não há bloco de aço sob o polímero, por um momento achei que estava propagando uma mentira... Enviado de meu Moto G (5) usando Tapatalk
  22. 1 ponto
    Acredito que seja gratificante para um atirador que está começando acertar latas e pets a distâncias maiores que 50 mts, mas a medida que vai ganhando experiência, fica mais exigente e passa a querer fazer grupos o mais fechado possível a metragem menores ( 15, 25, 35, 50 ) Carabinas precisas não são aquelas que acertam pet a longa distância, mas sim aquelas que conseguem ser repetitivas nos alvos, sendo melhores aquelas que conseguem fechar o máximo possível os grupos. Carabinas estas que dificilmente conseguem agrupamento acima de 50 mts, acima disso é domínio restrito as pcps com boas lunetas e bons chumbos e bom atirador.
  23. 1 ponto
    Red Dot desde que não tenha aumento era tranquilo, já com a nova portaria agora o red Dot pode ter aumento até 4x sem problema, já que ele não incide ponto luminoso sobre o alvo como o laser. Enviado de meu Moto Z2 Play usando Tapatalk
  24. 1 ponto
    Ótimo essa nova legislação, as lunetas 4x32 estão permitidas e não mais controladas.....bom saber......poderei usar, bom mesmo.....
  25. 1 ponto
    Cfx ou norica marvic são as duas melhores opções. Cada qual com suas vantagens e ambas muito precisas. Cfx é uma carabina interessante para tiros apoiado, tem aproveitamento acima da média quando equipada com luneta e a norica marvic é interessante para tiros sem apoio ( tiros recreativos sem compromisso) . Independente da escolha e da qualidade da carabina escolhida, vai precisar de outra ou outras para fazer coisas diferente relacionada com o projeto a que a mesma foi projetada, mas essas duas são dignas de destaque em qualquer coleção. Vai começar com equipamento de ótima qualidade!
  26. 1 ponto
  27. 1 ponto
    Acho que isso resolve definitivamente a questão, as lunetas até 6x36mm são de uso permitido sem precisar de registro. Enviado de meu Moto G (5) usando Tapatalk
  28. 1 ponto
    Esse ano estou esperando a Black Friday. Tá longe ainda eu sei, mas se vc tiver disposto a esperar, a do ano passado na Ventureshop foi espetacular. Tinha CFX Royal com GR por 1700, CFX padrão por 899 e até a Gamo Soco por 699, ocasião em que comprei a que vai riscada agora na minha assinatura. Pode não se repetir nunca mais, mas se acontecer, quero ter uma reserva pra aproveitar, já que por 200 eu nao peguei outra cfx.
  29. 1 ponto
    Agradecendo o espaço e o incentivo do nosso amigo Eduardo de Macedo , vamos procurar trazer ao conhecimento de todos os participantes do Carabinas de Ar , um pouco do que pudemos aprender com o incomparável mestre Durval Ferreira Guimarães ,nas técnicas de tiro com armas curtas . A nossa pretensão é fazer uma adaptação dessas técnicas para aplicá-las no tiro de 10 metros , mira aberta . Temos verificado que a evolução dos resultados dos atiradores tem sido lento e causado muitas desistências dos companheiros de Tiro . Vamos tentar mudar a atitude desses atiradores que atiram por diversão . É só tentar e treinar . Claro que quem quiser utilizar os conhecimentos técnicos para o tiro de lazer, poderá fazê-lo com conhecimento de causa . Haverá um tópico para discussão e perguntas , sempre sobre os assuntos anteriormente tratados . Agradecemos , desde já , a colaboração e a participação dos amigos . Abraço . FundamentosdoTiro: 1)Preparação 2)Posições A- Interna B- Externa 3)Empunhaduras: A- Olímpica B- AmericanaEsporte C- Mista e as mais confortáveis 4)Respiração 5)Gatilho 6)Disparo 7)FollowThrue 8)Espotagem Considerações --- Deixamos o Fundamento da visada de fora da listagem , entretanto pode ser considerada como o número 4A , pela sua importância queremos discutir a visada em separado . Acreditamos serem esses os pontos principais da execução do Tiro , ficando a critério de cada um propor modificações ou dar opinião sobre os mesmos . Em seguida , vamos tentar esclarecer , um por um , os Fundamentos do Tiro . Por favor , queremos a sua opinião , para tanto utilize o outro Tópico . Preparação --- Verificar o funcionamento da luneta de espotagem --- Deixar por perto o abafador --- Verificar o aperto dos parafusos da arma --- Verificar o sistema de miras , ir ao banheiro fazexixi e boné . Se possível , levar um relógio . Concentração . 2) Posições : A- Interna , esse fundamento é muitas vezes descuidado pelos atiradores , trata-se da disposição do atirador . Se você estiver indisposto , não deve treinar e muito menos participar de provas ou torneios . O Atirador deve sentir-se bem consigo mesmo . B - Externa é a que o Atirador apresenta ao atirar Cuidado para não adotar a posição de "Lorde Inglês" , todo duro e empertigado . A base de todas as posições é muito assemelhada a do Judo , senta na bunda e relaxa . POSIÇÃO EXTERNA As posições de tiro podem variar de Atirador para Atirador . Não vamos discorrer sobre a posição Olímpica , por absoluta falta de conhecimento do assunto . A posição de tiro Americana Esporte consiste no atirador assumir uma posição corporal que lhe seja cômoda ,em seguida , de olhos fechados , levantar a arma e só então verificar se a mesma está perfeitamente direcionada para o alvo . Não caia na tentação de virar a arma para o alvo , você vai forçar o conjunto que , com o decorrer dos disparos forçará o retorno à posição original e você ficará sem saber o que aconteceu para que os impactos mudassem de lugar . Vale a pena insistir no treino para se encontrar a posição correta . Se a arma não estiver direcionada para o alvo , mudar a posição do corpo até encontrar a posição . Não se esquecer de que os nossos órgãos internos vão , com o decorrer do tempo da prova , vão sofrer um processo de acomodação . Verificar sempre se a sua posição está correta . Alguns atiradores conseguem assumir a posição sem conferir . Pessoalmente , acho muito arriscado . O treino desse Fundamento deve ser realizado com a arma desmuniciada e sem disparo . Repetir quantas vezes for necessário , até que a arma "caia "numa posição quase final . TREINO . As posições mistas ou mais confortáveis , como o próprio nome já o diz , são empunhaduras que podem facilitar o Tiro , não necessariamente a precisão . DETALHES Coronhas , cada atirador tem a sua adaptação melhorada com a utilização de determinada coronha . As coronhas podem ser melhoradas Existem as tão faladas coronhas que " atiram sozinhas " São as ótimas coronhas confeccionadas pelo mestre Hugo Coturri , já falecido e do seu filho Déo . Hugo Coturri foi o dono do afamado Pointer Inglês de nome Guarani e inventor dos pios de macuco automáticos . Essas coronhas eram assim chamadas porque eram feitas sob medida e as suas "caídas" eram perfeitas . Naquele tempo não havia sido instituída a modalidade do tiro com arma de ar comprimido . Hoje , com a obrigatoriedade imposta pela Confederação Brasileira de Tiro Esportivo de serem utilizadas somente armas originais e de quebrar o cano , as modificações ficaram restritas a uns poucos ítens externos . As coronhas , além do apôio servem para regular o peso e o ponto de equilíbrio do conjuto ferragem/coronha . No equilíbrio , são muitas as variações . Conforme o goto do atirador , o ponto de equilíbrio da arma pode variar da frente do gatilho , no gatilho ou atrás do gatilho . Pela pressão dos fabricantes de armas nacionais , acreditamos , e até pela falta de especificações técnicas melhores na fabricação das mesmas , temos as armas nacionais sem condições de competir com as importadas . Aproveitam para apregoar seus produtos dizendo que são potentes, que furam tantas latas e se esquecem de dizer que elas furam as latas quando acertam o tiro . As modificações mais recentes foram o aumento do peso máximo (?) e o limite para a altura da telha . Acreditamos que seria muito bom se dividíssemos em duas classes as carabinas de ar : as nacionais e as importadas . Qual a pressão das mãos que deve ser aplicada à coronha ? Esse é outro quesito controverso . Acredito que a modalidade ainda é nova para firmar conceitos complexos . Muitas coronhas oferecem ranhuras para apoio dos dedos , outras são mais finas e outras apresentam aqueles pipocadinhos na madeira . Devemos nos lembrar que as fábricas produzem armas de forma comercial , e cabe-nos a adaptação delas para a nossa modalidade de Tiro . Não podemos admitir o mesmo desempenho duma HW contra uma Jade . Entretanto , tivemos a satisfação de ver os resultados conseguidos pelos nossos atletas utilizando-se duma Bam , de entrada , colocada no mercado pela CBC , sob a denominação de CBC B19 e suas variações , sendo que a máquina é a mesma . Pois bem , existem notícias de que a CBC não importará mais o produto . . Para as pistolas de ar , existe o conceito do " falso apoio " que seriam as ranhuras e saliências indevidas por transmitirem ao Atirador a sensação falsa de estabilidade . As armas não poderão apresentar nas suas coronhas qualquer curva descendente . A altura dos alvos deve ser de 1,45 metros , contados do solo abaixo dos pés do Atirador . A distãncia entre o Atirador e o alvo de 10 metros é medida do alvo até uma linha ,imaginária ou não , perfazendo o total exigido . Não é permitido encostar qualquer parte do corpo ou da vestimenta na bancada ou nas laterais .Também , é absoluta a vedação de não se pisar/invadir a linha dos 10 metros , cabendo desclassificação . RESPIRAÇÃO Nunca encha o peito e tranque a respiração . Muito menos a respiração buscando a oxigenação do sangue efetuada pelos mergulhadores . Com a respiração busca-se o equilíbrio para a visada e o disparo . Procure efetuar o disparo durante uma pausa respiratória . Nossa respiração não é sequencial , ela é interrompida pelas pausas respiratórias . Tempo ótimo para o disparo ser efetuado é de mais ou menos 8 segundos , para os atiradores mais experientes esse tempo pode variar até os 12/14 segundos . Esse tempo , extremamente variável deve ser contado a partir do momento compreendido entre a visada e o disparo . A respiração deve ser interrompida durante o processo da levantada da arma até depois do follow . A melhor forma de se bloquear a respiração é se proceder como se estivesse dentro d'água , mergulhado , de boca aberta e sem engolir a água , travando-se a traquéia ser fazer força . Manter sempre a boca entreaberta , para que haja a equalização dos ouvidos externo e interno . E , é muito importante fazer cara de bobo . Utilize sempre o abafador . Um bom abafador é o 3M , baratinho . VISADA Esse aspecto do Tiro de Precisão é crucial . Vamos abordá-lo desde a levantada da arma . Lembre-se que o TiroNão termina com o disparo . Hoje , a visada consiste , estando~se na posição correta ,levantar a arma na posição correta . Deve-se levantar a arma acima do alvo e ir abaixando a arma até o ponto de visada . Antes , verificar qual é o seu olho diretor . Se ocorrer de você ter olho diretor esquerdo e atirar pela direita , não desanime . Dá pra atirar de carabina 10 metros , assim mesmo . A boa visada começa com o encaixe da coronha no conjunto atirador/arma . O conjunto de miras óticas é bom para tiros rápidos sem compromisso com a precisão . Posição da Cabeça --- Recomenda-se manter a cabeça alinhada com a coronha e miras e procurar repetir a posição , tiro após tiro .Não esquecer que seus órgãos internos estarão passando por acomodações que podem influenciar a sua postura externa . Monte Carlo ou almofada , a grande pergunta -e a que se destinava essa protuberância que algumas coronhas apresentam como sendo um plus . Pessoalmente , não vejo vantagem na utilização das mesmas para o Tiro de Precisão , pelo simples motivo de que ao recomendar-se o alinhamento da visada com a coronha , se você utilizar o Monte Carlo , vai causar o desalinhamento recomendado . Cabe observar que as armas olímpicas são mais pesadas e não tem recùo , sao de baixa velocidade .. Então , uma vez estabelecido o impasse , ficamos com a indecisão de raspar-se ou não o Monte Carlo . Muitos Atiradores querem aproveitar a mesma arma para a prática de mais de uma modalidade . Essa é uma das principais razões pelas quais lutamos pela criação de uma categoria só para armas nacionais . ---- Ponto da visada ou o local em que deve mirar . O ponto a ser buscado é o meio de um quadrado imaginário traçado do meio do 6 pra baixo . Tamanho e como traçar o quadrado : a linha superior passará pela linha que separa o 8 do 9 , descendo pela linha do 8 , passando pela linha inferior do 8 e fechando o quadrado ao subir pela linha lateral do 8 . Simplificando , voce pode tirar as medidas externas do quadrado que vai envolver o 9 e transferir as medidas começando pela parte superior do meio do 6 . Agora , você vai atirar visando o centro desse quadrado vazio . NÃO se preocupe com o resultado numérico . O objetivo é fechar o agrupamento .Depois que você fechar o agrupamento é que você vai transferi-lo para o centro do alvo mediante as regulagens de mira . Seu cérebro vai escolher qual a distãncia do preto do alvo vai ser a melhor . Mantenha a arma sempre alinhada e a posição da cabeça deve ser sempre a mesma . Um dos modos mais fácil de se obter um bom alinhamento é imaginar que das laterais da coronha saem asas . Se você disparar com as asas inclinadas para um dos lados , você vai se estrumbicar . O agrupamento muda de lugar e as regulagens do sistema de mira vai tornar-se muito mais difícil . O motivo para adotarmos como sendo o ponto da visada abaixo é simples : nós não conseguimos enxergar nitidamente dois objetos localizados em distâncias diferentes , ao mesmo tempo . Enxergamosnitidamente ou dentro do campo de profundidade ou no infinito . O campo de profundidade varia de atirador para atirador sempre até a distância de 1 metro . Se você quiser complicar , é só pedir para o seu Oftalmologista determinar o local da zona de convergência . Como nossa visão é atraída pelo preto do alvo , além de arriscar você terá mais uma coisa com que se preocupar .Uma vez ataída pelo preto do alvo , Você não vai enxergar com nitidez as miras e o que interessa é ver as miras . No começo vai te parecer estranho , em resumo , você só enxerga com um dos olh los e o alvo não é importante . Você vai isolar a visão do olho secundário com um tampão claro colocado sobre a lente de um óculos . Se necessário retire a lente do óculos referente ao olho diretor . Qualquer óculos antigo serve , ele vai ser usado somente para o Tiro . No momento da visada você vai estar enxergando o alvo bem descolorido , acinzentado . NÃO se preocupe , o teu ponto de referência é abaixo do preto e o conjunto de miras estará nítido . Existe ainda o recurso de se escurecer as miras , o que pode ser feito com um pequeno pedaço de cânfora ao qual ateia-se fogo . Faz uma fumaceira danada e você vai passar , de leve o conjunto das miras . Deve ser efetuado de forma rápida . DISPARO O Fundamento do Gatilho é fundamental . Aprenda a disparar suavemente , sentado e com a arma apoiada em uma das mãos colocada por baixo . Nunca apóie a arma diretamente sobre a mesa ou a bancada para efetuar o disparo . Da mesma forma , não efetue disparo sem o chumbo no cano . Dedo do Gatilho --- Deve ficar livre e sem encostar em outra coisa a não ser no gatilho . Formato do Gatilho --- Extra curvo , curvo , muito pouco curvado , curva leve no início e no fim da peça e o reto . Temos os gatilhos olímpicos de diferentes formatos e muitas regulagens . Lembre-se de que estamos falando do Tiro de Precisão com Carabinas de Ar 10 metros , mira aberta . Todas as etapas deverão ser treinadas de forma separada . Peso do Gatilho , o chamado gatilho cabelo ou cabelinho pode ser utilizado por atiradores com bastante prática . Por razões de segurança é desaconselhável a utilização desse tipo de regulagem por principiantes . Deve-se começar com ao menos 500 gramas O Fundamento do Gatilho --- A sua importância é de máxima importância para a execução do Tiro . Não vai adiantar nada seguir todos os outros Fundamentos e não saber acionar o gatilho Utilizando-se de uma arma com gatilho que lhe aprouver , comece apoiado numa mesa/bancada , com a mão por baixo da arma , só para sentir o gatilho . Depois , com a arma municiada , siga a ordem dos Fundamentos e puxe o gatilho lentamente , sem tentar adivinhar o momento do disparo , até disparar e Não se esqueça de usar o abafador . Arrasto --- Esse é um quesito muito importante de se entender . Influi diretamente no mecanismo de automação dos movimentos do disparo . Mantenha os olhos abertos e acostume-se a fazer o Follow . FOLLOW E ESPOTAGEM Para se entender de forma bem rápida o Fundamento do Follow é só se lembraqr que o ato de atirar não termina com o disparo e sim ao se abaixar a arma . O Tiro é como uma música , tem começo , meio e fim . Com o hábito de olhar pela luneta o resultado do tiro ou o local do impacto , sem antes olhar para o alvo , faz com que , com o tempo , o conjunto do 9 e do 10 do alvo pareçam enormes . E, com a vantagem de não sair da posição . O Follow consiste em após o disparo e antes de olhar o alvo pela luneta , manter-se a arma apontada e tentar imitar a última visão tida antes do disparo . RESUMO E CONSIDERAÇÕES Pressupondo-se que os colegas já estejam com os seus conhecimentos assimilados , vamos propor um roteiro básico , para a execução do Tiro de 10 metros : Preparação --- Verificar se está tudo nos conformes : boné , abafador , lentes limpas , chumbinhos , etc . Posição --- Acertar as posições , na externa não se esqueça de sentar na bunda . Levantar e baixar a arma o tanto que achar necessário . Conferir a posição externa . Respiração --- Inspirar e expirar suavemente e se isolar do ambiente - ABAFADOR --- Relembrar os Fundamentos do Tiro , Visada --- Levantar a arma pouca coisa acima dos alvos , enquadrar as miras e utilizar sempre os alvos de ensaio . Antes , retirar o excesso de óleo do interior do cano . Disparo --- De forma lenta e suave puxar o gatilho . Follow --- Sem abaixar a arma , tentar voltar para a posição das miras antes do disparo . Espotagem --- Abaixar a arma e olhar o impacto no alvo . NUNCA olhar para o alvo procurando pelo furo . . CONSIDERAÇÕES E MISCELÂNEA Análise do Tiro --- Existe uma fórmula que pretende definir , pelos impactos dos tiros , os erros dos Atiradores . Lembramos que essa análise é sobre apenas parte da variação apresentadas pelos impactos dos Tiros , abrangendo mais os aspectos dos Fundamentos do Tiro , da Visada e Gatilho . E , não foi imaginada a sua aplicação nos efeitos dos Tiros com Carabinas de Pressã Essa fórmula consiste num círculo dividido em quadrantes e a cada quadrante representando um tipo de erro . Ocorre que a desgraça nunca anda sozinha e os resultados são misto de erro com outro erro . Uns mais , outros menos . O procedimento pode ser adaptado para os Tiros com Carabina de Ar , desde que orientado por um técnico ou por pessoa que saiba analisar o quadro dos disparos . Use swmpre o abafador, mesmo treinando sozinho . Muitas vezes os erros são causados por involuntária ignorância ou por teimosia de algum atirador chucro nos efeitos do uso do Abafador . Podo mundo precisa usar o Abafador , o principal efeito do não uso do abafador é o chamado indução ao tiro . Pode acontecer e acontece . Vale o risco ? Na falta do abafador próprio , pode-se e deve -se improvisar um : algodão , duas cápsulas vazias de calibre .38 , serve qualquer improviso . Mantenha e exija SILÊNCIO durante os tiros e treinamentos . É questão de respeito . Qual a força empregada para se segurar a arma ? --- ..Na parte da coronha que se apóia no ombro , a força ou pressão deve ser constante e confortável . Já , a pressão a ser exercida pela mão que segura a telha da coronha , aí vareia , o nosso amigo e grande Atirador Ademar Nonato , acredita que as armas devam ser mantidas soltas . Nós acompanhamos a opinião do Eng. Nelson de Faria reconhecido expert na área do Tiro, que recomenda uma leve pressão da mão na arma . Para que essa questão não se transforme numa versão de receitas culinárias (sal a gosto?) , explicitamos que a força exercida na arma é mais ou menos a que você exerceria para segurar a mão da namorada e não deixá-la escapar ! Escurecimento das miras --- O conjunto das miras , massa e alça , deve ser escurecidos com uma cor que não brilhe . Isso pode ser obtido queimando-se um pedacinho de cânfora e aproveitando-se a fumaça para enegrecer as miras . Deve ser feito com cuidado para evitar queimar o plástico . Esqueça de usar vela ou outro material . Nas miras a abertura da alça e a largura do poste da massa de mira variam de atirador para atirador . Gosto muito da abertura produzida por uma lima K@F com um poste de 3mm . Se você for utilizar uma lima para fazr a abertura da alça de mira , use-a sempre no mesmo sentido e de dentro para fora . Toda alça de mira que tiver o 'clic" é boa .. Tenho utilizado a da Gamo sem fibra ótica . Alvos ---- Devem ser colocados , sempre que possível , nas medidas determinadas pela Confederação Brasileira de Tiro Esportivo . Leia o regulamento . Ênfase no " sempre que possível ". Você já vai entender o porquê , com os treinamentos e participações nas provas e torneios , o Atirador vai ficandomais condicionado ou cascudo a ponto de nã ser mais necessária a lembrança dos Fundamentos , vai realizar os procedimentos de forma automatizada . Lembre-se o Tiro é uma música , tem começo , meio e fim .É erro você achar que já sabe determinado procedimento . Os Fundamentos do Tiro devem ser efetuados na ordem formulada . Caso contrário o Atirador estará misturando missa com jogo de futebol . Altura das miras --- A altura das miras em relação ao cano da arma está regulamentada pela CBTE , em 1,5 cm . Temos , então , 7,5 da altura da telha mais 1,5 das miras e mais a espessura do cano . O Regulamento não fala em desconto para o cano bull . Na colocação ou posição das miras , existem divergências , tanto na distância entre a alça e o poste quanto na distância entre o ollho da visada e a alça de mira entre os fabricantes . Lembre-se que estamos falando das armas admitidas para o Tiro de 10 metros . Formato das miras --- Vamos ver o formato das miras e considerando ainda não existir as miras mistas e serem impróprias as com fibras óticas , adotamos as miras de formato retangular , tanto na janelinha da alça quanto nos postes . Como variáveis sobram as larguras da abertura da janela e dos postes . Essas medidas ficam a critério de cada Atirador . Aconselhamos não se mexer nas miras antes de se estar firmado o agrupamento . O formato retangular das miras facilita o equilíbrio da arma em relação a sua inclinação . Posição das pernas e dos pés ~~~ . É assunto brabo , já que ninguém tem o corpo igual ao de outra pessoa . Há uma coincidência , ninguém atira com as pernas fechadas . Resolvida essa parte , vamos para as diversas posições dos pés e pernas adotadas pelos Atiradores . Todos concordam a base 'sentado na bunda " , e as pernas , acompanhando o conjunto do corpo devem ficar esticadas e imóveis Quanto aos pés , eles vão ficar na posição que for adotada para o Tiro . O Fundamento da Posição deve ser treinado sempre que possível , vai facilitar muito o tiro em torneios e competições . Alguns Atiradores recomendam que se imagine estar com duas estacas fincadas (as pernas) e as unhas agarrando o chão . Para as posições do tiro com Pistolas de Ar , o bicho pega . Obervações sobre as miras --------- As alças de mira variam na altura e na largura das janelas de alinhamento do poste com o alvo . Nota-se que as alças de mira da maioria das HW tem a altura menor e vem comum quadradinho com diversas aberturas . É de se registrar que as laterais , por onde passam a luz , são baixas . Muito cuidado com a empunhadura da arma . É comum o erro do Atirador modificar , no decurso de uma série de tiros , a posição da arma causando a inclinação que para alguns não causa problemas e para outros vai mudando o local do impacto . É simples , é que para não haver problema , o Atirador tem que ser exímio regulador das miras . Com a arma na horizontalidade a regulagem da alça de mira fica mais fácil . Dizemos mais fácil porque as diversas alças de mira não tem o mesmo comportamento ao serem "tocadas" ou reguladas . IMPORTANTE ----- Saber regular a mira ou "tocar a mira" é condição essencial para a sequência de tiros . As diferenças do ponto de impacto do tiro podem ser causadas por mudança da luminosidade , mudança da posição da cabeça e ou acomodação do corpo do Atirador , Antes de culpar o equipamento , verifique se você adotou todos os Fundamentos do Tiro . Tocar as miras ---- Não mais falaremos em regular a alça de mira , vamos adotar os termos utilizados pelos aAtiradores : clicar ou tocar as miras . O modo mais prático de se lembrar para aonde o tiro vai ao de tocar a mira é anotar num cartão o funcionamento e o sentido de direção imprimido pela movimentação das regulagens . Não fique com vergonha ou inibido em fazê-lo ., pois quando você menos esperar vai precisar das anotações Quase todos os Atiradores tem um caderninho ou bloco de anotações . Aconselha-se para quando for dar 1 clic , dar 3 e voltar 2 . O objetivo do sistema de miras é dar uma noção do direcionamento dos tiros . As miras não dão a medida exata das distâncias que os impactos terão nos alvos , não há uma proporcionalidade . Ou seja , um clic na arma não equivale a um cm . Daí a necessidade de que o atirador faça treinos somente deste quesito . E , não se esqueça de levar o caderninho . ATENÇÃO ---- A CBTE , Confederação Brasileira de Tiro Esportivo , publicou as regras da modalidade 10 metros mira aberta . para as carabinas . É só ler . As novidades são a admissão dos cotrapesos nas coronhas desde que internos e a substituição da coronha original por outra , desde que a arma da outra esteja apta a participar da modalidade . Apanhado Geral --- Recapitulando ---- Assumir uma postura zen ---Concentração --- Assumir a Postura de tiro , levantar e abaixar a arma várias vezes , até a arma estar caindo certo --- Controlar a respiração Começou a prova , torneio ou treino ~~~ 35 minutos --- Levantar a arma acima do alvo e descer lentamente , passar do preto do alvo e acertar a visada --- Disparo ------ Follow ---- Abaixar a arma e conferir pela luneta o ponto de impacto DICAS --- NÂO TREINE ERROS , ao repetir tiros sem observar os Funamentos , você estará treinando procedimentos errados . Os erros arraigados são muito mais difíceis de serem corrigidos . Então , é muito melhor e mais fácil fazer do modo certo . Leve sempre o seu caderno de anotações e consulte-o sempre que necessário . NÃO atire sem seguir os procedimentos só pra ver se acerta . Depois de você ter automatizado os procedimentos do seu Tiro , ele será executado de forma natural . Não dispare muitos tiros , quando em treinamento , para isso existem os treinamentos .É IMPORTANTÍSSIMO que se obedeça ao procedimento de se olhar pela luneta o ponto de impacto dos seus tiros e é muito negativo olhar-se os alvos dos outros atiradores durante a prova . O Tiro é um esporte individual . Não sonhe com resultados durante a prova . C OM o hábito da espotagem/follow você perceberá que praticamente só vai enxergar e memorizar o 9 e o 10 ---- Ao constatar que o impacto deu-se num lugar não desejado , nunca atribuir o fato ao equipamento utilizado . Se mudar o chumbo , pode mudar o comportamento da arma durante o disparo , é bom voltar ao treino de agrupamento . VENTO --- O vento não influirá diretamente no curso do chumbo no percurso dos 10 metros . Pode e vai influir no tiro com o seu impacto no corpo do atirador . Já para a distância dos 25 metros , o vento influi muito . A grosso modo , como as raias das armas são da direita para a esquerda , com o vento da esquerda para a direita o impacto vai para baixo e á direita . Diferente dos efeitos do imnpacto que , quando o vento vem da direita para e esquerda , vai para o alto e para a esquerda . NÚMERO DE TIROS ----- É importante que o atirador se conscientize de que não precisa dar um grande número de tiros para treinar , bastam de 5 a 10 tiros disparados seguindo-se os Procedimentos . A resistência necessária para se conseguir realizar uma prova de 60 tiros é obtida pela observância dos treinamentos . Mais uma vez lembramos aos Atiradores de que estamos tratando de Tiro de precisão . A SEGURANÇA vem em primeiro lugar . Aprenda a não se preocupar com os resultados . É normal que eles subam ou desçam , de um dia para o outro . DESTAQUES ---- Manter sempre a concentração quer dizer que você deve desacelerar seu comportamento impulsivo Existem inúmeros métodos para se desenvolver o Tiro . Entretanto , poucos conhecem o treinamento do Tiro Mentalizado . É simples , sem a arma, quando você estiver com tempo sobrando , é só imaginar uma outra pessoa atirando e você chegando por trás e assumindo o lugar do atirador . Treinar essa ação até conseguir que todos os Procedimentos sejam seguidos . Com o tempo , você vai conseguir treinar os Procedimentos onde você estiver , de forma separada . Dessa forma , os Procedimentos do Tiro estarão sempre treinados RECOMENDAÇÕES ---- Ninguém nasce sabendo atirar . Treine bastante , sem pressa . Treine os Fundamentos do Tiro de forma compartimentada . Não pule a faixa do CD . No começo vai parecer fácil . O teu temperamento vai se modificar para melhor . Você olhando os outros atirarem vai poder identificar os erros mais comuns . Nunca corrija quem estiver atirando , a não ser que peçam a tua opinião . CONCENTRAÇÃO com relaxamento muscular . A concentração pode ser obtida a qualquer momento e por qualquer motivo . Por exemplo : quando você vai atravessar rua ou avenida , você vai parar e olhar para os dois lados e depois atravessar . Muito bem , você se concentrou para realizar o ato da travessia . Entretanto , você olha para os lados e atravessa . è essa automação que você vai precisar , com muito treino e dedicação . As questões técnicas envolvendo a preparação ou tunagem das carabinas deverão ser perguntadas ao nosso pessoal do Forum CarabinasdeAr que além de saber tudo sobre o assunto , respondem as questões com a maior boa vontade . Vamos colocar o texto de forma que possa ser copiado pelos Atiradores . Todas as dúvidas poderão ser dirimidas ou discutidas sob o título Discussão das Técnicas ... BOA SORTE .----- Muitas questões foram deixadas para serem discutidas no Tópico das Perguntas e Discussões . Poderemos elaborar um tópico sobre o Tiro com Pistola de ar 10 metros se houver interessados . FINALMENTE ------ Tentamos apresentar o que acreditamos ser importante para o Atirador , principiante ou não , fugindo duma ótica professoral e de certezas absolutas . No Tiro , muitos conceitos mudam e podem ser adotados . Não creia , Atirador , que você é o detentor de um segredo , por enquanto o Tiro só muda quando mudam os equipamentos , Melhores armas , melhores chumbinhos e novas regras ditadas pela CBTE , podem trazer melhores resultados ,Entretanto , os Fundamentos do Tiro ou a execução do tiro não mudam na sua essência . Podem ser melhorados pelos atletas . Vamos solicitar ao nosso amigo Eduardo de Macedo que encerre esse texto e coloque o Tópico para perguntas e discussões aberto . Abraço . Ass, Waldemar Lopes Ferraz Filho --- mazinhowaldemar
  30. 1 ponto
    recentemente comprei uma whisper x 5.5 e vou colocar um kit elite de 45 kg, possui uma carabina Hunter 1250 igt e hoje pra mim não quero mais, pois primeiro quebrou a coronha, depois entortou a haste do gás e por último o gás vazou, mais fora isso, acho o gás igt muito forte e o bloco de polímero muito fraco, sem falar no preço das letras IGT, por isso prefiro fazer a customização com um gás de potência menos cavalar.
  31. 1 ponto
    Uma "dica" para se evitar essas marcas de alicate: Costumo usar um pedaço de borracha de câmara de pneu como almofada entre a peça e os dentes do alicate. Geralmente funciona, pois a borracha cria arrasto. Um pedaço de lixa de ferro (pano) também pode ser utilizado, porém há o risco de se arranhar a superfície. Abraço; bom divertimento !
  32. 1 ponto
  33. 1 ponto
    Não amigo, só manterá a saúde auditiva.
  34. 1 ponto
    Conselheiro Raufemann Fritz , o Violeiro Chefe , Cumpadi , antes que dê as boas vindas ao Bam Bam , gostaria de submeter a matéria ao sempre calmo e de respostas sensatas Cumpadi Vanderlice . Consultado sobre o que achava , o Cumpadi Vanderlice , disse : ------ Adispois ocêis num recrama , já tô cheio dessis assunto besta , já falei qui num tô pricurando i cuma qui ieu vô achá quarqué coisa ? Passano os zóios nas foia arreparei qui u s Cumpadi tão dando muitcha importança prus gavião . Us gavião é bicho bêsta i qui tem o costume de drumi nos pau i cada veis qui eli desce eli pega um pinto . Istranho o tar di Bam Bam falá "que brisa" , ô tô lendo errado ô a coisa tá grassano , esparramô dum tanto qui num ái mai jeito . Aquerdito qui nu mió dus causo é bão levá u rapaiz prá fazê os inzami lá na Ala Gay . Dispois di fazê us testi obrigatório ,nóis vê qual a tenência deli .
  35. 1 ponto
    Daisy Powerline 856 A carabina Daisy Powerline 856 é uma carabina leve para diversão, possui alavanca na parte inferior onde se bombeia o ar (de 01 a 10 bombadas) para efetuar um disparo por vez, também possui uma entrada lateral para disparos de esferas. É de origem americana, tem velocidade perto de 650 fps (198m/s) com 10 bombadas utilizando chumbo de 8 grains. É uma carabina de construção simples e bem segura, tem sistema de trava de gatilho e trava da alavanca de acionamento do martelo (ferrolho), evitando que o acionamento do gatilho cause algum acidente enquanto se carrega a arma, possui trilho de 11mm para adaptação de luneta ou red dot. Recebi a arma toda desmontada e sem a caixa original, confesso que nunca tinha visto esse modelo e seu funcionamento. Comecei a montagem e fui entendendo aos poucos como funcionavam as peças. Fiz a substituição dos orings e buchas de borracha, além de alguns parafusos. A carabina estava com marcas de uso com as laterais de plástico quebradas em algumas partes, a trava do gatilho está faltando e os orings e a bucha do pistão de bombeamento totalmente inutilizadas, além do cano entupido. Bem, segundo as minhas pesquisas na internet havia cerca de três variações deste modelo fabricado: Modelo 856 Powerline Modelo 856F Powerline Modelo 856C Powerline Não consegui informações sobre ano de produção dos modelos, mas estima-se entre 1984 e 2004, sendo este último o ano em que pararam de fabricar os modelos. Abaixo as peças da carabina como chegaram as minhas mãos, trata-se do Modelo 856 Powerline: Coronha e conjunto de miras: Comprei um conjunto de orings e troquei a bucha do pistão, aqui tudo pronto para a montagem: Montagem do martelo e mola: Colocação da alavanca com o guia: Medidas (cm): Abaixo um vídeo de demonstração do funcionamento da carabina: https://www.youtube.com/watch?v=DIJEJ-36M4A&feature=youtu.be Medidas gerais: CANO – 19 x 0,75 cm (interno) / 17,5 x 1,5 cm (externo-uma espécie de sobrecano) CARABINA COMPRIMENTO TOTAL – 94 cm Utilizei um cronógrafo daqueles que ficam na ponta do cano. Foram feitas as medições com 10 bombadas e chumbo finale match de 8,18 grains: 1 – 651,3 fps 2 – 646,0 fps 3 – 649,1 fps 4 – 646,9 fps 5 – 645,1 fps 6 – 665,6 fps 7 – 662,4 fps 8 – 671,8 fps média de 654,7 fps (200 m/s) Nos três últimos tiros foram dadas as mesmas 10 bombadas só que mais rápidas e com isso parece que aumenta a pressão e velocidade. Teste de precisão com três tipos de chumbo diferentes, 5 tiros em cada alvo: Procurei muito na internet e acabei achando essa vista explodida da Powerline 856 em um fórum indiano de tiro rsrsrs: Gostei bastante da arma, é uma carabina para diversão e que tem uma precisão confiável, excelente para a meninada que quer começar a dar uns tirinhos, por ser mais leve e fácil de dar as bombadas.
  36. 1 ponto
    Qual a finalidade? Se for pra tiros de curto alcance vai de B12 SWBR a coronha tá linda, tem também nessa faixa de preço a Big cat da gamo, com um gás de 45 fica ótima, mais por enquanto encamisa a mola, customiza o gatilho ats ( tem muitos tópicos no YOUTUBE), e senta o dedo.
  37. 1 ponto
    Passou todos os 3 pedidos da Mundilar, em um mesmo dia, sem tributos.
  38. 1 ponto
    Revolta geral --- E falar que tem advogado ganhando 50000000,00 reais só prá ajudar a esconder a cabeça da jararaca , a cobra que mais mata no Brasil . Daí , a revolta justificada ou não da gloriosa Ala Gay ., pode ser injustificada porque evidenciaria um monopólio . A Facção dos Enrustidos não concorda com as idéias da Ala Gay . Briga feia , de arrancar os cabelos e quebrar unhas . Enquanto isso a cobra mal matada , foi vista lá pras bandas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina .Na perseguição da cobra utilizaram até cavalos e ovos . A cobra escapou , até agora .
  39. 1 ponto
    Esse assunto já deu muito pano pra manga, tem quem prefira polímero espanhol a aço chinês (questão de preferência, não tem o que discutir) e tem quem afirme que polímero é mais resistente que aço (o que para mim já é questão de fé). Eu tenho uma carabina com bastante polímero (Jade +) e tenho carabinas de aço e madeira. Da Jade só espero que não enferruje enquanto fica atrás da porta, das outras espero transmitir para meus filhos como herança. (Quase) Tudo é uma questão de expectativas! Enviado de meu Moto G (5) usando Tapatalk
  40. 1 ponto
  41. 1 ponto
    O bloco da gamo máxima é de ferro
  42. 1 ponto
    Comparado com o gás da elite, qual o peso desse gás ram dessa whisper IGT?
  43. 1 ponto
    Tempos atrás um acidente quebrou a tela de meu celular. O valor da tela: $ 750 dilmas. Valor do aparelho: $800. Ora pois... comprei outro e resolvi utilizar o celular com a tela quebrada para outros fins, que apesar da tela totalmente trincada, o touch screen ainda funcionava, permitindo o acesso a todas as funções. Aparelho recente, com boa câmera, rodando android com rede sem fio. Meti-lhe um protetor plastico, para segurar os cacos e instalei um software de camera IP bem simples, que não traz propagandas. O software está disponivel gratuitamente no google play para o Android com o nome de "IP Camera" feito por ShenYao - China. Basicamente o software torna a câmera do celular acessível através de qualquer navegador. Eu uso um iPad com o Safari para acessar, mas já testei com o Firefox e Chrome e parece funcionar bem. Além do "IP Camera" existem muitos outros, para Android e Apple e a escolha é livre e claro, não me responsabilizo pelo uso do software... aliás nem do uso desse esquema... Escolhido o software, adaptei um suporte para o celular em uma caixa de luz de 20x20cm que utilizo como suporte para o papel. A caixa de luz de 20x20 foi pintada de verde e o espelho recortado para alvos de 14cm. (Não é o oficial de 17cm) Coloquei pequenos imãs no fundo de metal da caixa, para aderir magneticamente com uma lata preenchida com massa de calafetar. A massa absorve os chumbos silenciosamente, e a lata "colada por imã" permite que se retire e coloque a lata com a massa facilmente. Tudo isso para facilitar a retirada dos chumbinhos da massa de calafetar reutilizando a mesma, ou trocar por uma nova massa. Para o suporte do celular, utilizei velhos suportes laterais de livros, espessura de latas que dobrei e uni com fita isolante (gambiarra). No suporte, utilizei uma pequena placa de policarbonato, a prova de tiros de chumbinhos. O suporte foi parafusado à caixa do alvo: A fita adesiva com um "calombo" é para evitar que o celular escorregue. I Fiel: O aparelho celular é ligado à um fio para segura-lo em caso de queda. E uma última placa de policarbonato, para segurar ricochetes. Finalmente, instalado na parede, centro à 1,40m fica assim: Aos 10 metros a visão que tenho. Mais uma foto, note a pequena faixa amarela pintada no chão... 10mt na trena ! rs Teste do led à noite (Achei a luz muito forte, além de aumentar ainda mais o consumo de energia, já usando para câmera e wi-fi) Não acho que essa seja a melhor solução para visualizar o alvo. Gostei mais de filmadoras com zoom optico acima de 60x, mas não tenho e é uma forma razoável de dar os últimos dias de funcionalidade ao celular fora de uso. É isso aí.. diversão garantida. E se não funcionar, a culpa é do sistema. Abs Editado para corrigir alguns erros.
  44. 1 ponto
    Hoje , terça feira , foi servida a macarronada da Mama com punheta caramelada Nel blu dipinto de blu . Amanhã , quarta feira , a já concorrida feijoada , depois vem a punheta à carioca ,. Quinta feira é dia de Dobradinha à Portuguesa e punheta da terrinha . Sexta feira , peixes e frutos do mar , com punheta em su tinta . Sábado , novamente feijoada e punhetas variadas Finalmente , domingo é dia de pescaria e punheta na corrida . Ah ! Segunda feira foi dia de Virado à Mineira .
  45. 1 ponto
    Caraca, obrigado pelo conselho. Vão me enviar uma coronha nova. Nem pediu muitas informações. Realmente a Rossi se importa com os consumidores mas se você não me recomendasse isso, nunca iria pensar na possibilidade. Muito obrigado
  46. 1 ponto
    Esta é a mais pura Verdade!!!!!!!
  47. 1 ponto
    Essa questão de "puxar a brasa para seu lado", olhando a primeira vista pode parecer apenas que o sujeito quer levar vantagem mas vai muito além disso, é uma falha de caráter infelizmente...Elogiar o produto para vender simplesmente... Vc conhece alguém assim? Jura? Eu também e vários, mas não são meu amigos felizmente. Vc tem razão em não crer 100% em tudo pois a informação toda tem que ser analisada dentro de um contexto, sem contar que essa a informação vinda de uma visão pessoal é subjetiva ou seja; vem da opinião especifica daquele observador. Exemplificando; eu tenho uma B12 barata que eu paguei 350 pila que eu sempre elogio dizendo que pra mim é uma excelente carabina pelo preço, da HW50s já não posso dizer o mesmo, o que já deixou gente enfurecida. Dentro de um contexto; examinando o abismo dos preços a HW50s não é 10x melhor que a B12 para custar 10x mais. No dia que eu colocar a HW50s a venda será apenas para relatar seu estado físico e não minha impressão pessoal sobre ela, a não ser que eu seja perguntado. Da mesma maneira que vc eu também tenho esse defeito, só posso me convencer das qualidades algo quando eu compro. Mesmo assim eu consigo algumas direções qdo não me baseio em "opiniões apaixonadas", pois estas são as piores. Eu sempre levo em conta que (com raras exceções) o homem é volúvel e inconstante como as ondas do mar... Um grande abraço!
  48. 1 ponto
    Eu pessoalmente não confio em blocos de polímero, acredito que o polímero empregado no bloco das carabinas gamo seja de excelente qualidade, mesmo assim minha escolha seria uma com bloco de aço.
  49. 1 ponto
    Compra pela Falcon Armas através do Mercado Livre: é o seguinte: comprei uma pistola CO2 no ML pela Falcon Armas, o envio foi feito por Sedex onde garantiram a entrega, mas por uma grande infelicidade o produto foi retido pelos correios. O produto era para ter sido entregue entre os dias 27 e 28 de março. O Mercado Livre só devolverá o pagamento após o dia 19 de Abril e a loja Falcon se recusa a devolver o pagamento antes. Um absurdo visto que o produto já foi apreendido e jamais será entregue. Não compro nunca mais com eles, péssimo exemplo e falta de hombridade. O pior de tudo é que não consigo abir reclamação pois o Mercado Livre "considera que o produto ainda está em trânsito". Piada de mal gosto. Sem o produto e o dinheiro parado.
  50. 1 ponto
    Um grande amigo, praticante e entendedor de Field Target, Alexandre Savio do grupo CLEC, postou há uns dias atrás este "simulador" desenvolvido pelo pessoal do Reino Unido. Neste simulador existe a possibilidade de se configurar o equipamento, como chumbo utilizado, distancia da luneta x cano, velocidade etc etc... É auto explicativo. A única compensação que terá que fazer será a lateral, pois irá variar a intensidade do vento, direção e distancia dos alvos. Gostei muito desse simulador, não sei se o resultado seja "real", porém fornece uma estimativa de resultado com o fator vento. Espero que curtam (também não sei se já postaram no fórum) Créditos ao Alexandre Savio. http://competitionshooter.co.uk/windeeze/
×